Atualizações de agosto, 2010 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • rafael86 15:05 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta  

    Só pra melhorar o visual 

    Bem jeitosinha!!!

     
  • Leandro Araujo 13:38 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , ,   

    Conceito nada original 

    Conceito sobre políticos, aproveitando o momento.

    De qualquer forma continuo gostando de política, ao contrário de muitos, que não gostam nem de ouvir falar sobre o assunto. Mas, vamos lá nessas eleições escolham o seu parasita menos pior.

     
  • paulocarames 4:17 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , ,   

    Toy Dolls em Porto Alegre 

    A lendária banda punk inglesa se apresenta em solo gaúcho no próximo mês. Um dos poucos remanescentes da época em que as coisas não eram só ‘ctrl + c, ctrl+ v’.

    23/09/2010 – Porto Alegre/RS
    Bar Opinião – Rua José do Patrocínio, nº 834
    Horário: 23h00
    Ingressos: R$ 30,00 (1º lote), R$ 40,00 (2º) e R$ 50,00 (3º)
    Vendas e informações: 51 8401-0114 / http://www.opiniao.com.br

     
  • paulocarames 3:25 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , a queda, , , , , minha quase verdadeira história, nazismo, ,   

    “O Reich vai durar mil anos”, não durou 10: A Queda / Minha Quase Verdadeira História 

    Lado A – A Queda! As Últimas Horas de Hitler (Der Untergang) 2004

    Narrado a partir da visão de Trauld Junge (secretária de Hitler) A Queda conta, como o título indica, as últimas horas no bunker do alto comando nazista no final da segunda guerra mundial. Acuado pela investida soviética Berlim adentro, vemos um Hitler que tenta desesperadamente encontrar um meio de retomar a vantagem em uma guerra que há muito fora perdida. Depois de inúmeras ações frustradas numa guerra extensa e dispendiosa o terceiro reich presensiava seu fim.
    O filme concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro e a cena em que Hitler finalmente é informado a respeito da real situação das tropas é memorável. Além de ter virado paródia para toda e qualquer situação.

    Lado B – Minha Quase Verdadeira História (Mein Führer – Die wirklich wahrste Wahrheit über Adolf Hitler) 2007Minha Quase Verdadeira História é a pretensa única história verdadeira, de verdade (desculpem a insistência) daquele que foi uma das personalidades mais contestadas do século passado. A partir de uma crise existencial, Hitler recorre a Adolf (não confundir, são dois personagens diferentes mesmo) que lhe dá diversos conselhos e age como um terapeuta do ditador.
    Enquanto Hitler tenta resolver seus dilemas pessoais, seus mais graduados oficiais tentam encontrar uma maneira de eliminar o Führer e tomar o poder.

     
  • paulocarames 3:05 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , plágio   

    Falando em paródia 

    Acredito que nenhum video tenha sido mais parodiado na história do youtube. O problema é que o plágio foi descoberto:

     
  • Leandro Araujo 2:14 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: brasileira, , plagios   

    Sem Identidade, sem CPF, sem atitude … só grana 

    Semana passada assisti um vídeo sobre plágios, que sinceramente não achava que existiam cópias tão descaradas quanto essas que vi no vídeo. Portanto assistam “CONTROL + C, CONTROL + V” da música brasileira decadente.

     
    • carames 2:23 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta

      tu tá ficando paranóico!!! certamente é uma coincidência.

  • paulocarames 1:52 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , blues da lama a fama, , Howlin’ Wolf, Leadbelly, , , ,   

    Livro – Blues, Da Lama a Fama 

    “Os blues são as raízes e as outras músicas são os frutos. É bom manter as raízes vivas, porque isso significa melhores frutos para o futuro”, disse Willie Dixon que compôs clássicos como Hoochie Coochie Man, representado abaixo na voz de Muddy Waters.
    Escrito pelo crítico Roberto Muggiati, Blues – Da Lama a Fama conta a história deste secular gênero da música norte-americana que hoje está difundida em cada continente e nos mais diversos países. Tratando das origens, sua consequente evolução (nos anos 40 quando deixou de ser rural e passou a ser elétrico), abrangendo também a redescoberta nos anos 1960 de blueseiros há muito esquecidos e que foram resgatados pelos jovens ingleses que viriam a ser ídolos da geração seguinte. Bandas como Rolling Stones, Yardbirds e The Who.
    O livro também aborda o blues no Brasil além de trazer a biografia de artistas fundamentais para o gênero como Muddy Waters, Robert Johnson, Howlin’ Wolf e BB King. Editora 34, 224 páginas.
    Abaixo, dois inigualáveis representantes:

     
  • cherrybo 1:29 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: Boi da Cara Preta   

    Aristogatos 

    Nunca imaginei ter um bicho de estimação por uma questão de ordem prática: moro em apartamento, sempre morei. E se morasse em casa, escolheria um cachorro. Logo, nunca considerei a hipótese de ter um gato, fosse no térreo ou no décimo andar. Quando me falavam em gato, eu recorria a todos os chavões pra encerrar o assunto: gato é um animal frio, não interage, a troco de quê ter um enfeite de quatro patas circulando pela casa?
    Hoje, dona apaixonada de um gato de 5 meses (e morando no décimo andar), já consigo responder essa pergunta pegando emprestada uma frase de um tal Wesley Bates: “Não há necessidade de esculturas numa casa onde vive um gato”. Boa, Wesley, seja você quem for. Gato é a manifestação soberana da elegância, é uma obra de arte em movimento. E se levarmos em consideração que a elegância anda perdendo de 10 x 0 para a vulgaridade, está aí um bom motivo para ter um bichano aninhado entre as almofadas.
    Só que encasquetei de buscar argumentos ainda mais conclusivos. Por que, afinal, eu me encantei de tal modo por um felino? Comecei a ler outras frases irônicas e aparentemente pouco elogiosas. Mark Twain disse que gatos são inteligentes: aprendem qualquer crime com facilidade. Francis Galton disse que o gato é antissocial. Rob Kopack disse que se eles pudessem falar, mentiriam para nós. Saki disse que o gato é doméstico só até onde convém aos seus interesses. Estava explicado por que gamei: qual a mulher que não tem uma quedinha por cafajestes?
    Ser dona de um cachorro deve ser sensacional. Lealdade, companheirismo, reciprocidade, eu sei, eu sei, eu vi o filme do Marley. Cão é boa gente. Só que o meu cachorro preferido no cinema nunca foi da estirpe de um Marley. Era o Vagabundo, sabe aquele do desenho animado? O que reparte com a Dama um fio de macarrão, ambos mastigam, um de cada lado, e mastigam, mastigam até que (suspiro… a emoção impede que eu continue). Eu trocaria todos os príncipes loiros e bem comportados da Branca de Neve e da Cinderela pelo livre e irreverente Vagabundo, que foi o personagem fetiche da minha infância. E lembrando dele agora, consigo entender a razão: aquele malandro tinha alma de gato.
    Imagino que, com essa crônica, eu esteja revelando o lado menos nobre do meu ser. Pareço tão sensata, tão bem resolvida, tão madura – quá! – tenho outra por dentro. Que vergonha. Levei mais de 40 anos para me dar conta de que não faço questão de uma criatura que me siga, que me agrade, que me idolatre, que me atenda imediatamente ao ser chamado, que me convide pra passear com ele todo dia. Sendo charmoso, na dele e possuindo ao menos alguma condescendência comigo, tem jogo.
    Cristo, um simples gato me fez descobrir que sou mulher de bandido.

    Martha Medeiros

     
  • annestreep 1:08 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta  

    Eu gosto é dos malvados 

    Oi gentalha! Como esse blog  já está cheirando a cueca, vou começar a postar algumas coisinhas mais femininas e delicadas…

    Falando em roupas de baixo, para estragar minha semana, minha cunhada que tem um blog de humor me mostrou um link de outro blog de humor que tinha um post que era uma horror! ha ha (rimou!) falava de uma alternativa de renda que vem sendo explorada por algumas “empreendedoras” brasileiras…Do que se trata? Procure por “calcinhas usadas” no Mercado Livre e pasme ( ou compre, se quiser). Cara, pessoas muitos sequeladas devem ser o nicho de mercado desse “pruduto”.

    Mas para melhorar meu dia hoje achei um site que eu acompanhava faz uns anos e achei que não existisse mais http://www.malvados.com.br/ Tirinhas muito debochadas e sem escrúpulos! Vale a pena acessar …

    Abaixo vai uma tirinha sobre o tema citado anteriormente. Boa noite, seus nerds!

     
    • carames 1:54 em 25/08/2010 Link Permanente | Resposta

      isso ae, tava faltando calcinha nesse varal. welcome to the jungle baby!!

c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: