Corvo Envenenado – MANO LIMA 

Mais uma para a semana farroupilha . .

Corvo Envenenado

Eu canto em FI eu canto em FU eu canto em SOL
Mas o tom que mais me agrada de cantar é o DÓ MAIOR

Com este meu jeito que eu levo cantando forte
Eu já cantei até em boate já fiz magrinho dançar
Abri meu peito eles dançavam separado
Tipo corvo envenenado um pra lá e outro pra cá

A mim me agrada o índio que berre forte
Meio tipo vento norte quando começa a ventar
E alguma oreia meio metida a tapada
Arranca coro com cabelo e faz a danada escuta

Tem animal invertebrado igual linguiça,
Tem cantor bem afamado que só canta igual nanica
Eu canto grosso, mas também sei cantar fino
Mas só se for no ouvido de alguma prenda bonita