Livro – Honoráveis Bandidos, um retrato do Brasil na era Sarney


O jornalista paraense Palmério Dória apresenta, conforme o título propõe, uma interessante visão pelas entranhas do sistema político do país e mais do que isto, nos trás a história de como José Ribamar Ferreira de Araújo Costa tornou-se José Sarney – praticamente dono do estado do Maranhão, ex-presidente da República, eleito cinco vezes senador (três vezes pelo Amapá), dono de três emissoras e dezenas de retransmissoras de televisão, seis emissoras de rádio e do jornal O Estado do Maranhão.

Tráfico de influência, negócios duvidosos, estratagemas políticos, emprego de parentes e apoio a ditadura. Talvez seria este um conto interessante, fosse ele ficcional. A medida que falamos de fatos que aconteceram e ainda acontecem às custas da ignorância e do dinheiro do povo, é na verdade, repugnante.

Não entendam mal, o livro é excelente, mas o que ele conta é que é o problema. É o retrato de como um político conseguiu transformar o Maranhão no quintal de casa estendendo seus tentáculos em negócios que abrangem energia, terras e comunicações e como seus colegas fazem o mesmo com outras regiões do país.

Pelo livro desfilam nomes como Michel Temer, Edison Lobão, Agaciel Maia e Fernando Collor. Uma radiografia mostrando os bastidores do poder, e que este serve ao interesse de poucos ao contrário do que sonharíamos ser verdade. Repugnante e obrigatório. Editora Geração Editorial, 208 páginas.

Anúncios