Atualizações de setembro, 2011 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 0:02 em 19/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , ,   

    DVD – Ramones: Hey! Is Dee Dee Home? 2002 

    Entrevista com Dee Dee (ex-baixista dos Ramones) que morreu em 5 de junho de 2002.

    O título do documentário faz referência a letra de Chinese Rock, música que Dee Dee escreveu em parceria com Richard Hell. Johnny Ramone não aprovou uma música que falasse sobre drogas pesadas (a banda já havia gravado músicas falando sobre cheirar cola) e ela acabou lançada por Hell e sua banda The Heartbreakers (com o título de Chinese Rocks). Na época, eles pretendiam criar uma canção melhor que Heroin de Lou Reed

    O vídeo foi extraído de uma entrevista que Dee Dee concedera falando sobre seu relacionamento com Johnny Thunders, guitarrista do New York Dolls. Foi mais ou menos neste período em que o baixista resolveu escrever sua biografia Coração Envenenado: Minha Vida com os Ramones.

    Em 1980 a música acabou sendo gravada pelos Ramones no álbum End of The Century, produzido por Phil Spector.

    Ficha Técnica:
    produzido por Odile Allard e dirigido por Lech Kowalski.

    ramones-heyisdeedeehome2
    ramones-heyisdeedeehome3


     
  • paulocarames 16:48 em 18/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Melhore sua auto estima   

    Melhore sua auto estima 

     
  • paulocarames 13:20 em 17/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 22 de setembro de 1978, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Road to Ruin 1978 


    Este é o disco que inicia a segunda fase na discografia dos Ramones e é o responsável pela quebra de vários paradigmas. Se os três primeiros álbuns são os mais clássicos, Road to Ruin inaugura uma fase de incertezas, discos irregulares e uma tentativa de reconhecimento.

    Com a saída de Tommy Ramone, que se dedicaria a produzir discos (inclusive este), Marky Ramone assumiu as baquetas. Marc Bell (seu nome verdadeiro) era um baterista de relativa experiência, já tendo gravado três discos com as bandas de hard rock Dust (Dust de 1971 e Hard Attack de 1972) e Estus (Estus de 1973).

    A partir de sua entrada na banda as performances ao vivo ficaram ainda mais vigorosas devido ao seu estilo agressivo de tocar. Estilo aperfeiçoado mesmo antes de ser um ramone quando tocou com Richard Hell no emblemático disco Blank Generation de 1977.

    Além da primeira baixa na formação original, esta é a primeira vez em que os Ramones não aparecem na capa (em vez deles, um desenho de John Holmstrom, o mesmo das ilustrações no encarte de Rocket to Russia – eles apareceriam em uma foto escura e borrada na contra-capa).

    As gravações começaram em 31 de maio no mesmo Media Sound onde fora gravado Rocket to Russia e visivelmente explora o lado mais pop do disco anterior, embora ele não tenha estourado comercialmente. As canções tem um apelo mais simpático ao grande público embora o tema das letras não tenha mudado. Talvez resida aí a explicação para não conseguirem espaço nas rádios (como tocar uma música que canta abertamente ‘Eu quero estar sedado’ na mais conservadora das democracias?).

    Lançado em 22 de setembro, é a primeira vez que um disco deles ultrapassa a marca de meia-hora (duração de 31min02s para ser exato). Sendo que eram ao todo 12 músicas ao contrário das 14 dos anteriores (de acordo com Johnny, um alívio, pois era muito trabalhoso escrever 14 canções por álbum).

    A partir deste álbum houve uma ruptura também entre os fãs da banda. Muitos não gostaram do direcionamento que a banda estava tomando musicalmente (Questioningly era uma música country e Don’t come close uma balada pop). Needles and Pins, outra balada, foi a cover da vez mantendo a tradição de homenagens.

    Apesar de I just want to have something to do e I Wanna be Sedated destacarem-se, não foi o suficiente para salvar o disco que ainda tinha Go Mental e Bad Brain explorando o tema favorito da banda, o desajuste mental.

    A banda experimentava também idéias opostas como em temas que falavam de relacionamento (I Don’t Want You e She’s the One) ou na niilista I’m against it, contraposta por I wanted everything que embora bem executadas em performances ao vivo da época, são mostras da falta de coesão e linearidade de uma banda que não sabia ao certo o rumo que queria tomar àquela altura. O título apropriadamente anunciava o caminho para ruína.

    Na versão expandida em CD os bônus chamam a atenção. Um medley ao vivo (o mesmo incluído na trilha do filme Rock n’ roll High School de Roger Corman) e as versões de I Want You Around e Rock ‘n’ Roll High School presentes na mesma trilha sonora, mas desta vez editadas por Ed Stasium. Foram incluídas I Walk Out e Yeah Yeah fruto das sessões de Road to Ruin e que não haviam sido lançadas até então.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “I Just Want to Have Something to Do” (Joey Ramone) – 2:42
    02 “I Wanted Everything” (Dee Dee Ramone) – 3:18
    03 “Don’t Come Close” (Dee Dee Ramone) – 2:44
    04 “I Don’t Want You” (Joey Ramone) – 2:26
    05 “Needles & Pins” (Sonny Bono, Jack Nitzsche) – 2:21
    06 “I’m Against It” (Joey Ramone, Johnny Ramone) – 2:07
    Lado B:
    07 “I Wanna Be Sedated” (Joey Ramone) – 2:29
    08 “Go Mental” (Dee Dee Ramone) – 2:42
    09 “Questioningly” (Dee Dee Ramone) – 3:22
    10 “She’s the One” (Joey Ramone) – 2:13
    11 “Bad Brain” (Dee Dee Ramone) – 2:25
    12 “It’s a Long Way Back” (Dee Dee Ramone) – 2:20


    Versão Picture Disc
    R-3617256-1337539382-3590R-3617256-1337539389-8753

    Versão em K7
    ramones-roadtoruink71

    Versão 8 Track
    ramones_road

    Versão em CD

    ramones - roadtoruincd (3)
    ramones - roadtoruincd (4)
    ramones - roadtoruincd (5)
    ramones-roadtoruin1990 (2)ramones-roadtoruin1990 (3)
    ramones - roadtoruincd (2)ramones - roadtoruincd (1)
    ramones-roadtoruinbrasil1
    ramones-roadtoruinbrasil2
    ramones-roadtoruinbrasil3ramones-roadtoruinbrasil4

    Edição da Rhino em CD de 2001
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “I Want You Around” (Ed Stasium version) (Joey Ramone) – 3:02
    14 “Rock ‘n’ Roll High School” (Ed Stasium version) (Joey Ramone) – 2:20
    15 “Blitzkrieg Bop/Teenage Lobotomy/California Sun/Pinhead/She’s The One” (Live) – 11:00
    16 “Come Back, She Cried A.K.A. I Walk Out” (Demo) – 2:21
    17 “Yea, Yea” (Demo) – 2:08
    ramones-roadtoruinrhino2001 (1)ramones-roadtoruinrhino2001 (2)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (3)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (4)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (5)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (6)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (7)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (8)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (9)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (10)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (11)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (12)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as músicas da versão original e a íntegra de Leave Home com alguns bônus ao final:
    Leave Home - Road to Ruin 1
    Leave Home - Road to Ruin 2
    Leave Home - Road to Ruin 3
    Leave Home - Road to Ruin 5Leave Home - Road to Ruin 4
    Leave Home - Road to Ruin 6

    Edição da Rhino em LP de 2011
    As 12 Músicas da prensagem original + EP 7″ Bônus:
    01 “She’s the One”
    02 ”I Wanna Be Sedated”

    O disco também fez parte da compilação dupla da Sire Records intitulada All The Stuff and More Vol 2 (1990) que incluía ainda a íntegra do terceiro álbum, Rocket to Russia (1977).
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “I Don’t Want To Live This Life (Anymore)” (Dee Dee Ramone) – 3:43
    14 “Yea, Yea” – 2:23

    Singles:









    Tributo do Mr T Experience regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:
    bizz033-abr1988-1

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    postcard 2postcard
    promo



     
  • paulocarames 12:56 em 17/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: a luva e a calcinha, , embrulhe você mesmo   

    Embrulhe você mesmo!!! 

    Um jovem estudante, ao passar em uma loja em São Paulo, resolveu comprar um belo par de luvas para enviar a sua jovem namorada, ainda virgem, de família tradicional mineira, a quem muito respeitava.
    Na pressa de embrulhar, a moça da loja cometeu um ‘pequeno’ engano, trocando as luvas por uma CALCINHA!
    O jovem, não notando a troca, enviou o presente via SEDEX junto com a seguinte carta:

    São Paulo, 30 de maio de 2005.

    Querida:

    Sabendo que dia 12 próximo é o Dia dos Namorados, resolvi te mandar este presentinho.. Embora eu saiba que você não costuma usar (pelo menos eu nunca te vi usando uma), acho que vai gostar da cor e do modelo, pois a moça da loja experimentou e, pelo que vi, ficou ótima.
    Apesar de um pouco larga na frente, ela disse que é melhor assim do que muito apertada, pois a mão entra com mais facilidade e os dedos podem se movimentar à vontade. Depois de usá-la, é bom virar do avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável.
    Espero que goste, pois vai cobrir aquilo que breve irei pedir ao teu pai, além de proteger o local em que colocarei aquilo que você tanto sonha.

     
  • paulocarames 1:03 em 17/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Quando o truque sai pela culatra   

    Quando o truque sai pela culatra 

     
  • paulocarames 0:56 em 17/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , Goleiro fanfarrão se ferrou na hora do pênalti   

    Goleiro fanfarrão se ferrou na hora do pênalti 

     
  • paulocarames 1:57 em 16/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Cachaça Pedra 90, só bebe quem guenta   

    Cachaça Pedra 90, só bebe quem guenta 

     
  • paulocarames 1:46 em 16/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , a Tribute To Johnny Ramone, , , , , , , , , , Mandy Stein, , , , , , , , , , , , , , , , , ,   

    DVD – Too Tough To Die – A Tribute To Johnny Ramone 2006 

    Gravado no dia 12 de setembro de 2004 na celebração dos 30 anos de aniversário dos Ramones, Too Tough To Die acabou virando tributo ao guitarrista Johnny Ramone (que morreria dois dias e meio mais tarde, vítima de câncer).

    O show é apresentado por Rob Zombie (que inclusive fala pelo celular – aos gritos de HEY! HO! LET’S GO! – com Johnny que naquela altura já estava hospitalizado).

    As apresentações dividem espaço com depoimentos de Steve Jones (Sex Pistols), Henry Rollins, Red Hot Chili Peppers, Eddie Vedder (Pearl Jam), Brett Gurewitz (Bad Religion), Tim Armstrong (Rancid), Daniel Rey, Lisa Marie Presley, Seymour Stein (Sire Records), ex-membros do Ramones, como CJ, Tommy e Marky além do ex-diretor artístico da banda, Arturo Vega.

    A direção é de Mandy Stein que ainda trás matéria da MTV News sobre a morte de Johnny e mostra Eddie Vedder e o ator Nicolas Cage, ao lado da viúva Linda Cummings, homenageando o amigo morto. A versão de Today Your Love, Tomorrow The World que toca enquanto eles estão no cemitério é simplesmente de chorar.

    Too Tough To Die é também o nome do oitavo disco da banda, lançado em 1984. Na época Johnny quase morrera e para representar o espírito de luta do guitarrista e também da própria banda (na estrada há anos sem reconhecimento) o título foi mais do que apropriado.

    Ficha Técnica:
    Rhino Records – produzido por Mandy Stein

    Set list:
    “Durango 95”
    “Today Your Love, Tomorrow The World”
    “Pin Head”
    “Today Your Love, Tomorrow The World”
    “You Drive Me Ape (You Big Gorilla)”
    “Los Angeles”
    “Because I Do”
    “I Just Wanna Have Something To Do”
    “I Wanna Be Sedated”
    “She’s The One”
    “It’s A Long Way Back”
    “Durango 95”
    “Wart Hog”
    “Don’t Come Close”
    “I Wanna Be Your Boyfriend”
    “My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes to Bitburg)”
    “Cretin Hop”
    “I Believe In Miracles”
    “Sheena Is A Punk Rocker”
    “Judy Is A Punk”
    “Commando”
    “Blitzkrieg Bop”
    “Today Your Love, Tomorrow The World”
    “Something To Believe In”
    “Dirty Tears”
    “Too High”
    “Judy Is A Punk”
    “Teenage Lobotomy”


    johnnyramone-tootoughtodie3johnnyramone-tootoughtodie4
    johnnyramone-tootoughtodie5

     
  • paulocarames 12:20 em 15/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: acorda hip hop, , , DJ TR, Editora Aeroplano, , nwe, , racionais mc's, , ,   

    Livro – Acorda Hip Hop 

    De autoria de DJ TR, pesquisador e especialista em Hip Hop nacional e estrangeiro, Acorda Hip Hop resgata a história deste gênero que há muito deixou os guetos e hoje chega a todos os seguimentos da sociedade.

    Brancos; negros; homens; mulheres; no Brasil ou fora dele. O movimento que começou nos bairros pobres de Nova Iorque difundiu seus elementos (grafite, break, MC) e espalhou sua mensagem mundo afora. Criado a partir de elementos da música reggae, o canto de forma improvisada em cima de uma batida caiu no gosto dos jovens pobres nas periferias americanas e de lá para o mundo.

    Dos primórdios na década de 1970 com Run DMC, NWE e Public Enemy até os Beastie Boys e o rap com banda, encontrando no Brasil seus principais representantes (os Racionais Mc’s) nos anos 1980 até a criação e proliferação do Gangsta Rap (Snoopy Dog e Dr Dre) na década de 1990.

    Muito deste desenvolvimento se deve à Rick Rubin, produtor de obras clássicas como Raising Hell do Run-D.M.C. e Licensed to Ill dos Beastie Boys, ambos de 1986 e It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back do Public Enemy (1988).

    A partir deste ponto, o hip hop foi ficando cada vez mais popular e saiu das áreas pobres para ganhar espaço em programas de TV como na MTV e no caso do Brasil na Tv Cultura.

    Com depoimentos de Mano Brown, Gabriel, o pensador e Nino Brown, DJ TR nos apresenta uma bela síntese deste gênero que soube mesclar protesto e diversão. E ao contrário do que o autor afirma no prefácio, consegue sim desenvolver uma espécie de Bíblia do Hip-hop Nacional.

    Acesse aqui a versão PDF do livro ou corra para uma livraria. Editora Aeroplano, 456 páginas.

     
  • paulocarames 0:45 em 14/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Daniela Albuquerque e o telefonema   

    Daniela Albuquerque e o telefonema 

     
  • paulocarames 2:25 em 13/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , edilson, ,   

    O drible da rodada 

     
  • paulocarames 1:17 em 13/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , miss enchente 2011   

    Miss Enchente 2011 

     
  • paulocarames 1:49 em 12/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , poder do beijo   

    O poder do beijo 

    Vinha pela estrada uma caravana de motociclistas fortes, bigodudos em suas poderosas motos, quando de repente eles veem uma garota a ponto de saltar de uma ponte a um rio.

    Eles param e o líder deles particularmente corpulento e de aspecto rude, salta, se dirige a ela e pergunta:

    • Que diabos você está fazendo??
    • Vou me suicidar- responde suavemente a delicada garota com a voz cadenciada e ameaçando pular.

    O motociclista pensa por alguns segundos e finalmente diz:

    • Bom, antes de saltar por que não me dá um beijo?

    Ela acena com a cabeça, bota de lado os cabelos compridos encaracolados e dá um beijo longo e apaixonado na boca do motociclista parrudão.

    Depois desta intensa experiência, a gangue de motoqueiros aplaude, o líder recupera o fôlego, alisa a barba e admite:

    • Este foi o melhor beijo que me deram na vida. É um talento que se perderá caso você se suicide. Por que quer morrer?
    • Meus pais não gostam que eu me vista de mulher!!!…

    (parece que o caso terminou classificado como homicídio e não suicídio)

     
  • paulocarames 1:37 em 11/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , ,   

    Série – Arquivo X / The X-Files (1993-2002) 


    Antes da febre por seriados, que hoje toma conta da tv mundo afora, houve uma época em que não existiam downloads de episódios poucas horas após sua exibição nem legendas heroicamente traduzidas e disponibilizadas via redes sociais. Na verdade, a tv a cabo vivia seu reinado e seriados como Taken, 4400, Falling Skies e V que exploram o tema invasão alienígena sequer pensavam existir.

    Me refiro ao hoje distante 10 de setembro de 1993. Foi a data de estréia de Arquivo X, uma série que estabeleceria novos conceitos na tv mundial. Tanto que entre 1994 e 1998 emplacou 4 prêmios Globo de Ouro de melhor série (três deles consecutivos) e ainda um de melhor ator, outro de melhor atriz.

    Antes também do fatídico 11 de setembro de 2001, Arquivo X já imprimia muitas das teorias da conspiração nas quais Michael Moore se debruçaria em sua crítica ao governo Bush. E mais, alienígenas, conspiração governamental e atividades paranormais faziam parte do dia a dia de investigação dos agentes Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) do FBI.

    A trama principal era a busca incansável de Mulder para solucionar o misterioso desaparecimento de sua irmã, supostamente abduzida quando eles eram crianças. Mulder é uma pedra no sapato de seus superiores e um embaraço para a agência que não gostaria de ver seu nome envolvido em investigações sobre ocultismo, fantasmas e outros fenômenos sem explicação comprovada.

    Scully é uma cientista e não compartilha das crenças de Mulder. É então escalada para trabalhar como sua parceira na tentativa de invalidar seu trabalho. Ela vê seu ceticismo abalado a medida que vai se deparando com episódios que ela própria não pode negar nem sequer explicar.

    Além dos mistérios (muito mais criativos que Lost) a serem resolvidos os fãs também colecionaram frases que habitam ainda hoje o imaginário dos Excers, como eram conhecidos os fãs do programa. ‘Eu quero acreditar‘ estampado em um pôster no escritório, com um ovni pairando sobre um campo, dá idéia do quanto o tema extraterrestre foi levado a sério.

    Do epísódio final da primeira temporada saiu ‘Não confie em ninguém‘, antecipando a paranóia que tomaria conta da segunda temporada. Nas temporadas seguintes novos elementos foram sendo adicionados a série como o agente John Doggett (Robert Patrick, o eterno T-1000 do Exterminador do Futuro) e Monica Reyes (Annabeth Gish) que juntaram-se aos sempre presentes Pistoleiros Solitários – três nerds amigos de Mulder que sempre que podiam davam uma ajuda aos detetives.

    Em 2001 eles acabaram ganhando sua própria série que, assim como Arquivo X, foi idealizada por Chris Carter e co-produzida por Vince Gilligan (o mesmo de Breaking Bad).

    Por 200 episódios Mulder e Scully buscaram a verdade até o fim do programa em maio de 2002 totalizando 9 temporadas, fazendo o programa recordista na época com maior tempo de duração. Tudo isto ao som da trilha magistral de Mark Snow e hoje usada em todo programa que retrata fenômenos inexplicáveis ou bizarros.

    A série ainda renderia uma série de livros, vídeos e uma extensa memorabilia que ajudariam a fazer de Arquivo X imperdível e definitivamente inesquecível.

    David Duchovny mais tarde passou a estrelar Californication, voltando em 2008 para estrelar Arquivo X: Eu Quero Acreditar ao lado de sua antiga parceira. A série já tinha rendido um filme em 1998 costurando a trama entre a 5ª e a 6ª temporadas e dando destaque ao principal oponente da dupla, o Canceroso.

    Especula-se sobre a produção de um novo longa metragem para estréia antes do final de 2012. Com o prazo cada vez menor, parece cada vez mais difícil que isto ocorra. Resta aguardar, sabendo que a verdade ainda está lá fora.










     
  • paulocarames 12:55 em 10/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , 31 de dezembro de 1977, , , , , , , , rainbow theater, , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: It’s Alive 1979 


    O quinto lançamentos dos Ramones é na verdade o quarto disco cronologicamente falando. Isto porque ele foi gravado no dia 31 de dezembro de 1977, durante a turnê européia de Rocket to Russia, mas lançado apenas em abril de 1979.

    Com três discos na bagagem (Ramones, Leave Home e Rocket to Russia) e mais de 300 shows no currículo os Ramones fizeram quatro shows no Rainbow Theatre em Londres sendo que a gravação do último é que acabou valendo.

    Se os registros em estúdio impressionavam pela velocidade das músicas, ao vivo a banda era ainda mais rápida. Não é à toa que eles condensaram 28 músicas em meros 54min36s dando inveja a muita banda de speed metal. O show reuniu um mix dos três discos da banda até então e a sua estrutura era a mesma apresentada ao longo da turnê.

    No início da carreira o set não passava de 15 músicas com Loudmouth puxando a fila. Com mais músicas o repertório foi criando forma e agora Rockaway Beach é que abria os trabalhos. A estrutura do show é muito próxima do que eles apresentariam durante o resto da carreira – principalmente por Pinhead no final do set, antes do bis, e We’re a Happy Family finalizando a parada (eles normalmente voltavam duas vezes ao palco para dois bis de 3 músicas em média).

    its_aliveAlguns fatos curiosos rondam este disco. Ele foi lançado exclusivamente na Inglaterra em LP duplo e continha o registro de um show da banda com a formação original, ou seja, com Tommy na bateria. Na época de seu lançamento o baterista já era Marky Ramone, inclusive com um disco lançado (Road to Ruin que saiu em setembro de 1978 – mais de meio ano antes).

    Tempos depois Marky declararia que It’s Alive teria sido praticamente todo refeito em estúdio (exceção à bateria), embora isto nunca tenha sido confirmado por outra pessoa ligada à banda.

    Outro detalhe curioso é que apesar de ser considerado um dos melhores discos ao vivo já feitos (ao lado de Live at The Apollo de James Brown e Live At Leeds do The Who) ele foi lançado nos Estados Unidos apenas em 1995, já no formato CD – e um ano antes do fim da banda.

    O registro em vídeo deste show, ou melhor, parte dele está disponível no DVD lançado em 2007 compilando vários momentos dos 22 anos de carreira e que por acaso leva o mesmo nome do disco, inspirado em um filme de terror trash de 1974 (It’s Alive – no Brasil intitulado Nasce Um Monstro).

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium (engenheiro)

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Edição Original
    Lado A:
    01 – Rockaway Beach – 2:24
    02 – Teenage Lobotomy – 1:55
    03 – Blitzkrieg Bop – 2:05
    04 – I Wanna Be Well – 2:23
    05 – Glad to See You Go – 1:51
    06 – Gimme Gimme Shock Treatment – 1:37
    07 – You’re Gonna Kill That Girl – 2:28
    Lado B:
    08 – I Don’t Care – 1:41
    09 – Sheena Is a Punk Rocker – 2:16
    10 – Havana Affair – 1:35
    11 – Commando – 1:40
    12 – Here Today, Gone Tomorrow – 2:55
    13 – Surfin’ Bird (Al Frazier, Sonny Harris, Carl White, Turner Wilson) – 2:20
    14 – Cretin Hop – 1:46
    Lado C:
    15 – Listen to My Heart – 1:36
    16 – California Sun (Henry Glover, Morris Levy) – 1:45
    17 – I Don’t Wanna Walk Around With You – 1:25
    18 – Pinhead – 2:46
    19 – Do You Wanna Dance? (Bobby Freeman) – 1:39
    20 – Chain Saw – 1:29
    21 – Today Your Love, Tomorrow the World – 1:55
    Lado D:
    22 – Now I Wanna Be a Good Boy – 2:03
    23 – Judy Is a Punk – 1:14
    24 – Suzy Is a Headbanger – 1:53
    25 – Let’s Dance (Jim Lee) – 2:03
    26 – Oh Oh I Love Her So – 1:40
    27 – Now I Wanna Sniff Some Glue – 1:18
    28 – We’re a Happy Family (Joey Ramone) – 2:07


    Versão em K7

    Edição em CD de 1995





    R-617872-1145127516

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía as 27 músicas da versão original e a íntegra de Ramones:
    ramones - it's alive 1
    ramones - it's alive 2
    ramones - it's alive 3
    ramones - it's alive 5ramones - it's alive 6
    ramones - it's alive 4

    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.
     
  • paulocarames 0:39 em 09/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , criador X criatura   

    criador X criatura 

     
  • paulocarames 10:50 em 08/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , ,   

    CD – Red Hot Chili Peppers: I’m With You 2011 


    O décimo álbum de estúdio do Red Hot Chili Peppers chega às lojas com a mudança nas guitarras de John Frusciante, substituído por Josh Klinghoffer mas com a manutenção do som vitorioso apresentado nos últimos discos: Californication (1999), By The Way (2002) e Stadium Arcadium (2006) – ganhador de 5 prêmios Grammy.

    Coube ao vocalista Anthony Kiedis e ao baixista Flea comandarem o barco com a saída de Frusciante que teve duas passagens pela banda e entre 1988 a 2006 ficou fora entre 92 e 98 sendo substituído por Dave Navarro no (irregular) One Hot Minute de 1995.

    Desta vez, Frusciante deixa a banda para dedicar-se aos seus projetos solo enquanto o baterista Chad Smith promete dar um tempo com o Chickenfoot, projeto que mantém ao lado de Sammy Hagar e Joe Satriani.

    O primeiro single (The Adventures of Rain Dance Maggie) foi lançado em julho. A produção ficou a cargo de Rick Rubin, que havia produzido Blood Sugar Sex Magik de 1991 e já trabalhou com gigantes como Beastie Boys, Run DMC, Public Enemy, Slayer e Johnny Cash.

    Faz um tempinho os Chili Peppers são garantia de bons discos e desta vez não é diferente. Certamente ainda ouviremos canções deste disco nas rádios e em shows (como o que a banda deve fazer ainda em setembro, na cidade de São Paulo).

    Track List:
    01.”Monarchy of Roses” 4:11
    02.”Factory of Faith” 4:20
    03.”Brendan’s Death Song” 5:38
    04.”Ethiopia” 3:50
    05.”Annie Wants a Baby” 3:40
    06.”Look Around” 3:28
    07.”The Adventures of Rain Dance Maggie” 4:42
    08.”Did I Let You Know” 4:21
    09.”Goodbye Hooray” 3:52
    10.”Happiness Loves Company” 3:33
    11.”Police Station” 5:35
    12.”Even You Brutus?” 4:01
    13.”Meet Me at the Corner” 4:21
    14.”Dance, Dance, Dance” 3:45

     
  • Leandro Araujo 23:54 em 07/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , music, new album, , novembro, novo album, single, TH1RT3EN   

    Novo álbum Megadeth – Capa divulgada TH1RT3EN 

    Previsão do lançamento oficial – Novembro. Abaixo segue o tracklist do novo disco,  e ficamos no aguardo ansiosamente, falouuu.

    1. Sudden Death
    2. Public Enemy No. 1
    3. Whose Life (Is It Anyways?)
    4. We The People
    5. Guns, Drugs and Money
    6. Never Dead
    7. New World Order
    8. Fast Lane
    9. Black Swan
    10. Wrecker
    11. Millennium Of The Blind
    12. Deadly Nightshade
    13. 13

     

    SINGLE: Public Enemy Nº 1  – Disponível na AMAZON


    Fonte: http://www.megadeth.com/

     
  • paulocarames 14:03 em 07/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , ,   

    Pátria amada, idolatrada, salve salve-se quem puder 


     
  • paulocarames 1:31 em 06/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: ,   

    O verdadeiro FDP 

    Fui a uma loja hoje de manhã e estive lá por uns 5 minutos. Quando eu saí, vi um azulzinho (agente de trânsito em Porto Alegre), com sua motocicleta, todo prepotente (eles se sentem ‘otoridade’) preenchendo uma multa. Corri até ele e soltei o famoso:

    • Peraí, amigão, não faz isso não, dá uma chance!

    Ele me ignorou e continuou a escrever a multa. Então eu o chamei de babaca metido a polícia. Ele me olhou e, sem dizer nada, deu uma olhada em um dos pneus do carro, começando a anotar outra multa. Então eu falei:

    • Que merdinha de profissão a sua, hein?

    Ele começou a escrever uma terceira multa! Foram mais uns 5 minutos ali fora, discutindo ou tentando discutir. E quanto mais eu xingava, mais multas ele preenchia.

    Depois que eu vi que aquilo não iria resolver, saí dali e fui pegar o meu carro no estacionamento, na outra quadra. Mas tudo bem, o importante mesmo é ter tentado ajudar o outro coitado, que eu nem sei quem é!
    Sempre que possível, devemos tentar ajudar alguém! A gente se sente com a alma lavada!!!

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: