CD – VA: Burning London The Clash Tribute 1999



Este é, certamente, o melhor disco tributo que já ouvi. Não o melhor tributo ao The Clash, me refiro ao melhor tributo já feito. É verdade que com as músicas do Clash fica difícil fazer versões ruins, mas temos exemplos de sobra de tentativas frustradas ao longo do tempo que transformaram homenagens em afrontas.

Não é o caso de Burning London The Clash Tribute lançado em 1999 e que reúne 15 hits dos britânicos como Should I Stay or Should I Go (rap na voz de Ice Cube), White Riot (folk classudo do Cracker) e a anárquica versão do Rancid para Cheat.

Mas nada se compara ao contraste entre o petardo London’s Burning (ainda mais pesada na interpretação do Silverchair) e a melancólica leitura de Moby para Straight to Hell. De quebra, Guns of Brixton, Rock the Casbah e Tommy Gun (não creditadas no cd) completam a patada.

Melhor, só Joe Strummer e cia.

Tracklist:
01 Hateful – No Doubt
02 This Is Radio Clash – The Urge
03 Should I Stay or Should I Go – Ice Cube/Mack 10
04 Cheat – Rancid
05 Train in Vain – Third Eye Blind
06 Clampdown – Indigo Girls
07 Rudie Can’t Fail – The Mighty Mighty Bosstones
08 (White Man) In Hammersmith Palais – 311
09 Lost in the Supermarket – The Afghan Whigs
10 White Riot – Cracker
11 London’s Burning – Silverchair
12 Straight to Hell – Moby/Heather Nova
13 The Guns of Brixton – Unwritten Law
14 Rock the Casbah – Ranking Roger & Pato Banton
15 Tommy Gun – Face to Face