Atualizações de dezembro, 2011 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • carames 15:00 em 31/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , chung king house of metal studios, , , , , , , , , , , , , Mique Willmott, , , , , , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Acid Eaters 1993 


    Embora fosse a décima terceira vez que a banda saía do estúdio com um álbum, era a primeira vez em que ele não continha músicas inéditas. O cansaço demonstrado nos últimos anos com lançamentos de coletâneas (Ramones Mania de 1988 e All the Stuff and More vol 1 e vol 2 de 1990), um disco ao vivo (Loco Live de 1991) e um esforço além do comum para reunir canções para um álbum de inéditas (Mondo Bizarro de 1992) resultaram desta vez em um disco inteiro de covers.

    Estes discos não eram exclusividade dos Ramones àquela altura. Skid Row (B-Side Ourselves de 1992 com uma cover de Psycho Therapy) e Guns n’ Roses (The Spaghetti Incident?, lançado com um mês de diferença para Acid Eaters) haviam gravado neste formato.

    A própria banda foi reverenciada dois anos antes no álbum tributo Gabba Gabba Hey. Esta tendência mais tarde chegaria ao Brasil com Ratos de Porão (Feijoada Acidente? – Brasil e Feijoada Acidente? – Internacional, ambos de 1995) e Titãs (As Dez Mais de 1999) fazendo homenagem a bandas de sua preferência.

    No caso dos Ramones, gravar cover de outras bandas já era tradição. Apenas quatro álbuns de estúdio quando lançados não tinham versões para músicas de outras bandas (Pleasant Dreams de 1981, Too Tough to Die de 1984, Animal Boy de 1986 e Halfway to Sanity de 1987, os três últimos com Richie na bateria) embora a versão extendida de Too Tough to Die lançada em 2002 incluísse uma cover extraída das sessões de estúdio da época (no caso, Street Fighting Man dos Rolling Stones).

    ramones-acideater-roughidea

    Para seleção das preferidas a banda centrou-se nos psicodélicos anos 1960 (começando pelo título, tirado de um filme de 1968) e incluiu desde os reconhecidíssimos Bob Dylan, The Who, Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival até os obscuros The Troggs e The Seeds com versões tocadas à velocidade da luz e com CJ nos vocais em três delas.

    Para divulgação do disco que tinha participação de Pete Townshend, Sebastian Bach e Traci Lords eles convidaram Lemmy Kilmister para participar do clipe de Substitute, cover da banda de Townshend.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Gary Kurfirst e Scott Hackwith

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records/Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Journey to the Center of the Mind” (Ted Nugent/Steve Farmer) – 2:52 (Original by Amboy Dukes)
    02 “Substitute” (Pete Townshend) – 3:15 (Original by The Who)
    03 “Out of Time” (Mick Jagger/Keith Richards) – 2:41 (Original by The Rolling Stones)
    04 “The Shape of Things to Come” (Barry Mann/Cynthia Weil) – 1:46 (Original by Max Frost and the Troopers)
    05 “Somebody to Love” (Darby Slick) – 2:31 (Original by The Great Society, popularized by Jefferson Airplane)
    06 “When I Was Young” (Eric Burdon/John Weider/Vic Briggs/Danny McCulloch/Barry Jenkins) – 3:16 (Original by The Animals)
    Lado B:
    07 “7 and 7 Is” (Arthur Lee) – 1:50 (Original by Love)
    08 “My Back Pages” (Bob Dylan) – 2:27 (Original by Bob Dylan)
    09 “Can’t Seem to Make You Mine” (Sky Saxon) – 2:42 (Original by The Seeds)
    10 “Have You Ever Seen the Rain?” (John Fogerty) – 2:22 (Original by Creedence Clearwater Revival)
    11 “I Can’t Control Myself” (Reg Presley) – 2:55 (Original by The Troggs)
    12 “Surf City” (Brian Wilson/Jan Berry) – 2:26 (Original by Jan and Dean)


    Versão Russa com bônus
    ramones-acideatersrussramones-acideatersruss (1)

    Versão Picture Disc

    Versão em K7
    k7_acid_eaters_promoramones-acideatersk72
    ramones-acideatersk74
    ramones-acideatersk75

    Versão em CD




    R-739969-1269202069

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Surfin’ Safari” – 1:47 (Original by The Beach Boys)
    ramones-acideaterscaptainoi1ramones-acideaterscaptainoi2
    ramones-acideaterscaptainoi3
    ramones-acideaterscaptainoi4
    ramones-acideaterscaptainoi5
    ramones-acideaterscaptainoi6
    ramones-acideaterscaptainoi7
    ramones-acideaterscaptainoi8
    ramones-acideaterscaptainoi9ramones-acideaterscaptainoi10
    ramones-acideaterscaptainoi11

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e a primeira parte da coletânea Hey! Ho! Let’s Go! Anthology com 22 músicas:
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 1
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 2
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 3
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 4ramones-acideaters-heyholetsgovol1 5
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 6

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514063R-3491330-1332514069
    R-3491330-1332514073

    Singles:


    fr7009fr7007
    usa7064

    ramones-7and7issingle1usa7095
    k7_promo

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Correio do Povo e nas revistas Bizz, Top Rock, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promo
    postcard 3postcard

    release




    Anúncios
     
  • carames 0:05 em 30/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , Don't mess with my records   

    Don’t mess with my records 

     
  • carames 0:37 em 29/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , bad ass, , , ,   

    Filme – Bad Ass (Bad Ass) 2011 

    Danny Trejo (Machete, 2010) e Ron Perlman (Hellboy, 2004) que tem trabalhado juntos no seriado Sons of Anarchy voltam a se encontrar, desta vez na tela grande, no filme Bad Ass.

    O filme é inspirado no vídeo, famoso na internet no começo de 2010, onde Tomas Brujo de 67 anos (usando uma camiseta com a inscrição “I AM A MOTHERFUCKER”) bate em um passageiro do ônibus em que estava após discutirem.

    Frank Vega (interpretado por Trejo) é também um veterano da guerra do Vietnã que espanca dois brutamontes em um ônibus. A partir daí ele parte distribuindo porrada – mistura de Desejo de Matar com um Dia de Fúria.

    Confira abaixo o trailer e o vídeo que deu origem ao filme.


     
  • carames 0:04 em 28/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Jesus não tem dentes no país dos banguelas,   

    Titãs – Jesus não tem dentes no país dos banguelas 

     
  • carames 15:18 em 27/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Crise Masculina   

    Crise Masculina 

    Quando eu completei 25 anos de casado, introspectivo, olhei para minha esposa e disse:

    • Querida, 25 anos atrás nós tínhamos um fusquinha, um apartamento caindo aos pedaços, dormíamos em um sofá-cama e víamos televisão em preto e branco de 14 polegadas. Mas, todas as noites, eu dormia com uma mulher de 25 anos.

    E continuei:

    • Agora nós temos uma mansão, duas Mercedes, uma cama super King Size e uma TV de plasma de 50 polegadas , mas eu estou dormindo com uma senhora de 50 anos. Parece-me que você é a única que não está evoluindo.

    Minha esposa, que é uma mulher muito sensata, disse-me então, sem sequer levantar os olhos do que estava fazendo:

    • Sem problemas. Saia de casa e ache uma mulher de 25 anos de idade que queira ficar com você. E se isso acontecer, com o maior prazer eu farei com que você, novamente, consiga viver em um apartamento caindo aos pedaços, durma em um sofá-cama e não dirija nada mais do que um fusquinha.

    Sabe que fiquei curado da minha crise de meia-idade?
    Essas mulheres mais maduras são realmente demais!
    E PRA COMPLETAR…

    • Querida, me responda, onde está aquela mulher linda e gostosa com quem eu me casei?

    A mulher responde, sem levantar os olhos do que estava fazendo:

    • Querido! Você a comeu. Olhe bem o tamanho de sua barriga!
     
  • carames 4:19 em 26/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , mensagem de natal do away, natal   

    Mensagem de natal do Away 

     
  • carames 11:03 em 25/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , David Milch, , , Ian McShane, Jeffrey Jones, , , , Timothy Olyphant   

    Sete motivos para assistir Deadwood 

    Uma das séries mais subestimadas da década passada é Deadwood. Uma obra-prima do primeiro ao último plano, foi a série que consolidou o nome de David Milch como o de um grande gênio criativo da televisão. Entretanto, muitos série maníacos acabam por esquecer da existência dessa série, principalmente pela falta de alarde em relação às outras séries excelentes que coexistiam. Por causa disto, preparei aqui uma lista de sete motivos para você começar a assistir Deadwood agora e perceber o quanto a sua vida não fazia sentido antes de Deadwood. Estão prontos?

    1-Ambiente pouco explorado em séries

    O Western foi um tema rico para o cinema, quando clássicos como os dirigidos por Sérgio Leone, ou estrelados por Clint Eastwood e John Wayne ganharam destaque no mundo inteiro como o maior marco do cinema de massa americano. Mas na televisão o destino não foi o mesmo, sendo um ambiente com exploração quase nula. Portanto, se você é um desses que gostam de Velho Oeste, acredito que não exista motivo algum para não assistir à série.

    2-A abordagem do Western

    Sabe aquele universo tradicional do Western, onde a anarquia das instituições era sinônimo de criar um ambiente que, mesmo violento, tinha um conceito claro de bem e mal e quem deveria ser recompensado ou castigado? Esqueça isso! Deadwood prefere realizar uma abordagem oposta, mostrando como a vida cotidiana funcionava, e quem eram os beneficiados verdadeiros no ambiente. É uma abordagem mais sofisticada, inteligente, e que por isso a fez perder público entre aqueles que estavam esperando uma série que fizesse jus ao faroeste tradicional. Em contrapartida, essa desvirtuação do gênero talvez seja a melhor característica de Deadwood e a que a imortalizou como uma das melhores séries já feitas.

    3-O modo como retrata a evolução do cenário e dos personagens

    No início da série, Deadwood é uma vila submersa no caos, e a maior parte dos personagens são viajantes que tentam se abrigar no local para alcançar uma nova forma de vida que idealizam, representado principalmente por Seth Bullock e Alma Garret. Durante três anos, vemos a cidade se desenvolver, ganhar proporções econômicas e políticas maiores, vemos os personagens mudarem, ao ponto de em alguns casos deixemos de sentir o afeto por eles que tínhamos antes. Essa evolução funciona de forma dupla, como se a mudança da própria cidade gerasse efeitos nos personagens, gerando perguntas sobre a forma como a civilização muda as pessoas.

    4-Elenco entre os mais fortes da televisão

    Cada personagem de Deadwood tem um propósito de existir e as atuações conseguem na sua totalidade transmitir quem é o personagem e qual sua função dentro da trama. São poucas as obras que conseguem possuir uma quantidade tão grande de personagens fortes e explorá-los com a maestria que é feita por David Milch.

    5-Al Swearengen

    Sabe aquele personagem que, ao mesmo tempo, lhe provoca ódio, repulsa, medo e admiração? Esse é Al, retratado com vivacidade por Ian McShane, o destaque absoluto no já mencionado ótimo elenco, em uma atuação a qual absorvia os menores trejeitos do personagem e, infelizmente, rendeu em termos de premiação muito menos do que seria em um mundo justo. É uma encenação tão magistral, que deveria ser conferida não só por qualquer um que se diga série maníaco, mas para qualquer fã de audiovisual.

    6-A qualidade do Piloto

    Os dez primeiros minutos de Deadwood são uma aula de televisão, onde o espectador é ensinado que alguns maiores momentos de genialidade de uma obra podem sim ser executados em um episódio que sempre é tido como nebuloso. Apenas com esse tempo já estamos completamente fisgados pelo ambiente da série e o resto, embora não tão magistral, continua com a ótima qualidade, gerando um dos melhores Pilotos já feitos em toda a televisão.

    7-O fato de ela ser terceira melhor série feita pela HBO

    The Sopranos foi a série que revolucionou a televisão, tanto em termos estéticos quanto narrativos. Neste aspecto, muitos comentam que The Wire acabou por ter a má sorte de ser ofuscada durante a época, só sendo desenterrada anos depois. O que poucos comentam é qual seria a terceira melhor série do canal, mas pelo andar da carruagem você já sabe a resposta, não é? Se você gosta das duas obras de arte citadas anteriormente, só finalizo o texto com a seguinte informação: se Deadwood não pode ser considerada melhor que ambas, a diferença de qualidade está em detalhes, pois é uma obra com um número tão grande de características positivas quanto de suas “irmãs”. E, francamente, se ela conseguiu a proeza de rivalizar com as duas maiores séries já feitas, como pode um série maníaco ao saber de sua existência simplesmente ignorá-la? Se você ainda não conhece a série, a hora é agora!

    Postado originalmente em Sériemaniacos.com


     
  • carames 17:31 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , magic shop, , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Mondo Bizarro 1992 


    Primeiro registro de estúdio da banda com a participação do baixista CJ Ramone (inclusive cantando em Main Man e Strenght to Endure), Mondo Bizarro foi gravado nos estúdios Baby Monster e Magic Shop, lançado em 1º de setembro de 1992 e produzido por Gary Kurfirst e Ed Stasium (o mesmo de Leave Home, Rocket to Russia e Too Tought to Die, entre outros).

    George DuBose ficou mais uma vez encarregado pela capa, inspirado em The twelve dreams of dr sardonicus da banda Spirit.

    O disco, por um lado, representa o esgotamento criativo da banda que nos últimos cinco anos lançara apenas um álbum de estúdio enquanto três coletâneas e um disco duplo ao vivo viram a luz do dia no mesmo período.

    Com Joey precisando cada vez mais se apoiar em parcerias para compor sua cota de músicas (como Andy Shernoff, ex-Dictators), a banda acabou apelando ao ex-baixista Dee Dee Ramone que comparece com três sons, por sinal as melhores do bolachão (Strenght to Endure, Main Man e Poison Heart). Dee Dee enfrentava problemas com a justiça e vendeu os direitos destas músicas pelo suficiente para poder contratar um advogado.

    Marky, que passara a compor e vinha trabalhando em algumas canções desde 1990, contribui com a rápida Anxiety e os The Doors cedem Take It As It Comes mantendo a tradição de versões ramonianas. A única música em que Joey dispensa parceria é em Touring, resgatada do fundo do baú – sobra das sessões de estúdio de Pleasant Dreams de 1981 a exemplo de Can’t Get You Outta My Mind incluída em Brain Drain de 1989.

    De outro lado, o álbum foi responsável por vendas consideráveis e um disco de ouro no Brasil além de trazer uma mudança importante já que Joey dava lugar a CJ nos vocais em duas músicas. Censorshit fazia uma crítica irônica a Tipper Gore (líder do PMRC, responsável pelos selos de aviso aos pais impresso na capa dos discos e que alertavam sobre o conteúdo das músicas).

    Daniel Rey não atuou como produtor desta vez mas se fez presente ajudando a compor cinco músicas incluindo Tomorrow She Goes Away e Heidi is a Headcase (a doença mental sempre foi um tema recorrente nas músicas do grupo).

    Cabbies on Crack (inspirada em uma corrida de táxi em que Joey foi conduzido por um motorista doidão) e The Job That Ate My Brain completavam este que, se não é o melhor disco já feito pelos Ramones, dificilmente foi batido por outro da mesma época. Em 2004 o relançamento feito no Reino Unido trazia Spiderman como bônus.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Ed Stasium e Gary Kurfirst

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records)
    Lado A:
    01 “Censorshit” (Joey Ramone, Mickey Leigh) – 3:13
    02 “The Job That Ate My Brain” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:17
    03 “Poison Heart” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 4:04
    04 “Anxiety” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:04
    05 “Strength to Endure” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:59
    06 “It’s Gonna Be Alright” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 3:20
    Lado B:
    07 “Take It As It Comes” (Jim Morrison/John Densmore/Robby Krieger/Ray Manzarek) – 2:07
    08 “Main Man” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 3:29
    09 “Tomorrow She Goes Away” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:41
    10 “I Won’t Let It Happen” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 2:22
    11 “Cabbies on Crack” (Joey Ramone) – 3:01
    12 “Heidi Is a Headcase” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:57
    13 “Touring” (Joey Ramone) – 2:51

    Versão em K7
    mondo bizarro k7

    Versão em CD







    ramones-mondobizarrocd (5)
    ramones-mondobizarrocd (2)ramones-mondobizarrocd (17)

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 Spiderman (Harris/ Webster)
    ramones-mondobizarro 1ramones-mondobizarro 2
    ramones-mondobizarro 3
    ramones-mondobizarro 4
    ramones-mondobizarro 5
    ramones-mondobizarro 6
    ramones-mondobizarro 7
    ramones-mondobizarro 8
    ramones-mondobizarro 9
    ramones-mondobizarro 10
    ramones-mondobizarro 11ramones-mondobizarro 12
    ramones-mondobizarro 13

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514041R-3491330-1332514045
    R-3491330-1332514057

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original, a íntegra de Brain Drain e She’s a Sensation e It’s Not My Place (Pleasant Dreams):
    Brain Drain - Mondo Bizarro 1
    Brain Drain - Mondo Bizarro 2
    Brain Drain - Mondo Bizarro 3
    Brain Drain - Mondo Bizarro 4Brain Drain - Mondo Bizarro 5
    Brain Drain - Mondo Bizarro 6

    Singles:







    usa7098usa7097
    usa7072usa7073

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Zero Hora e nas revistas Bizz, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    postcard 3postcard 2
    postcard
    promo




     
  • carames 15:56 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , bruce dickinson, , , , , , ,   

    Dia de celebrar o nascimento do Salvador 

    Happy Birthday Mr Lemmy Kilmister

     
  • carames 11:52 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: Best time of day to go fuck yourself!, , , ,   

    Bom dia em Deadwood 

     
  • carames 0:06 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: é natal, , , , infeliz natal, , , ,   

    Papai Noel Velho Batuta 

    Minha mensagem pra este velho assistencialista, escravo do capital e pedófilo que gosta de botar criancinha no colo, invadir a casa alheia e empregar menores.



     
  • carames 2:19 em 23/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , ,   

    Ainda os 4×0 do Barcelona 

     
  • carames 2:03 em 22/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: é pra cartão Arnaldo, , Carrinho por trás,   

    Carrinho por trás, é pra cartão Arnaldo 

     
  • carames 10:05 em 21/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: ,   

    O verdadeiro FDP 

    Rita e seu namorado estavam em seu quarto quando sua mãe que preparava o almoço chama:

    • Rita, o almoço está pronto!
    • Já vou mãe. Não demoro.
    • Eu sei o que eles estão fazendo – diz Joãozinho, o irmão mais novo.

    Deixa de ser intrometido e cala a boca!

    • Rita, anda! Vem prá mesa – diz a mãe.
    • Já vou, mãe!
    • Ha, ha, ha !!! Eu sei o que eles estão fazendo – continua o pestinha.

    O pentelho leva um tabefe e cala a boca.

    Passado quase meia hora, a mãe, novamente:

    • Rita, se apressa que a comida vai esfriar!
    • Oh mãe, já vou… – diz a filha, quase a chorar..

    O Joãozinho então começa a rir e diz:

    • Eu sei o que eles estão fazendo… Ha ha ha…

    A mãe diz:

    • Fala então, peste!
    • A Rita me pediu o tubo da vaselina… E eu dei o de Super Bonder.
     
  • carames 1:17 em 20/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , collapse into now, el camino, fase adulta, , , , , , , , , , , odiosa natureza humana, Os melhores discos de 2011, , , , , , , , the sea of memories, , yours truly   

    Os melhores discos de 2011 

    NÃO, não escutei TODOS os álbuns lançados em 2011. Nem ao menos consegui explorar a vasta gama de gêneros musicais disponível. No entanto, para um ouvido criado a base de punk rock/hardcore até que minha lista ficou razoavelmente diversificada. Mas, SIM, é uma lista tendenciosa. E NÃO, não estamos em 1991 quando muitos clássicos indiscutíveis foram criados e uma lista de melhores era unanimidade.
    Infelizmente este foi um ano fraco, mas fique à vontade para discordar e por favor, aproveite este exercício e reflita sobre sua própria lista de melhores do ano:

    01 The Black Keys: El Camino

    02 Neil Young: A Treasure

    03 R.E.M.: Collapse Into Now

    04 Foo Fighters: Wasting Light

    05 Sepultura: Kairos

    06 Matanza: Odiosa Natureza Humana

    07 Bush: The Sea of Memories

    08 Red Hot Chili Peppers: I’m With You

    09 Sublime with Rome: Yours Truly

    10 Gritando HC: Fase Adulta

     
  • carames 0:28 em 19/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , O estilo da música,   

    O estilo da música 

    Série de pôsteres com elementos icônicos do guarda-roupa de astros da música como Bob Dylan, Elvis Presley, Jimi Hendrix, Johnny Cash, Kurt Cobain e Ramones entre outros. A criação é de James Alexander para o portal Every Guyed.







     
  • carames 11:35 em 18/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: André Henning zoa Ribery após expulsão, , , que burro   

    Que Burro 

     
  • carames 16:40 em 17/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 1 de outubro de 1991, 11 de março de 1991, 12 de março de 1991, , Adam Yellin, , , capitain oi!, , , , George Bodnar, , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Loco Live 1991 


    Gravado nas noites de 11 e 12 de março em Barcelona e lançado em 1º de outubro do mesmo ano, Loco Live foi apresentado como um It’s Alive uma década mais velho. Pura pretensão pois ele em nada pode ser comparado ao predecessor.

    Contando àquela altura apenas com Joey e Johnny como membros da formação original e com o novato CJ Ramone participando de sua primeira gravação com o grupo, o resultado deixa a desejar até mesmo para discos piratas da banda.

    CJ mais tarde acabaria se referindo a este álbum como o pior feito por eles, embora Marky pense na direção oposta. Durante a mixagem, Marky se encarregou de overdubs excessivos além de assegurar que a bateria se destacasse no resultado final que soa deslocado.

    Em pleno boom do grunge a banda fazia shows sem parar, viajando pelo Canadá, Brasil, Argentina, Itália e Suíça mas com a criatividade em baixa a saída era lançar um disco ao vivo e cumprir com as obrigações que tinham frente a Sire (Warner Brothers).

    Curiosamente, além de ter qualidade de som questionável, o resultado foram dois discos distintos. O primeiro, endereçado pela Chrysalis aos fãs da América do Sul, continha 33 músicas (entre elas “Too Tough to Die”, “Don’t Bust My Chops”, “Palisades Park” e “Love Kills”) e a capa que se tornou popular em camisetas e propagandas em revistas.

    A outra versão foi lançada pela Sire exclusivamente no mercado americano (com “I Just Wanna Have Something to Do”, “Havana Affair” e “I Don’t Wanna Go Down to the Basement” em lugar das citadas acima). Com uma capa que evocava as cores da bandeira americana, continha uma música menos, um set diferente da versão latina e Carbona not Glue oculta logo após Pet Sematary.

    O selo britânico Capitain Oi! lançou uma versão em CD duplo unindo as músicas dos dois álbuns totalizando 37 canções. As notas do encarte foram assinadas pelo gerente de turnê Monte Melnick.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Chrysalis – produzido por Adam Yellin e Ramones

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Partituras
    Partituras (US)

    Edição Original (Chrysalis Records)
    Lado A:
    01 “The Good, The Bad, The Ugly” (Ennio Morricone)
    02 “Durango 95” (Johnny Ramone) – 1:59
    03 “Teenage Lobotomy” (The Ramones) – 1:32
    04 “Psycho Therapy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 2:12
    05 “Blitzkrieg Bop” (The Ramones) – 1:44
    06 “Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?” (The Ramones) – 2:59
    07 “I Believe in Miracles” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 2:51
    08 “Gimme Gimme Shock Treatment” (The Ramones) – 1:18
    09 “Rock ‘n’ Roll High School” (The Ramones) – 1:49
    Lado B:
    10 “I Wanna Be Sedated” (The Ramones) – 2:09
    11 “The KKK Took My Baby Away” (Joey Ramone) – 2:41
    12 “I Wanna Live” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 2:19
    13 “My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes to Bitburg)” (Dee Dee/Jean Beauvoir/Joey) – 2:52
    14 “Too Tough to Die” (Dee Dee Ramone) – 2:15
    15 “Sheena Is a Punk Rocker” (The Ramones) – 1:47
    16 “Rockaway Beach” (The Ramones) – 2:03
    Lado C:
    17 “Pet Sematary” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 2:56
    18 “Don’t Bust My Chops” (The Ramones) – 2:17
    19 “Palisades Park” (Chuck Barris) – 2:12
    20 “Mama’s Boy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 2:08
    21 “Animal Boy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 1:54
    22 “Wart Hog” (The Ramones) – 1:35
    23 “Surfin’ Bird” (Al Frazier/Sonny Harris/Carl White/Turner Wilson) – 2:29
    24 “Cretin Hop” (The Ramones) – 1:24
    25 “I Don’t Wanna Walk Around With You” (The Ramones) – 1:11
    26 “Today Your Love, Tomorrow the World” (The Ramones) – 1:42
    Lado D:
    27 “Pinhead” (The Ramones) – 2:39
    28 “Somebody Put Something in My Drink” (Richie Ramone) – 2:37
    29 “Beat on the Brat” (The Ramones) – 2:14
    30 “Judy Is A Punk” (Joey Ramone/Andy Shernoff) – 1:55
    31 “Chinese Rocks” (The Ramones) – 2:02
    32 “Love Kills” (The Ramones) – 1:56
    33 “Ignorance Is Bliss” (The Ramones) – 3:11



    Versão em K7
    ramones-locolivek7$T2eC16VHJHwE9n8iiHT3BQkbeJ47Mg~~60_57
    ramones-locolivek7b

    Versão em CD
    ramones-locolivecd 1
    ramones-locolivecd 2
    ramones-locolivecd 3
    ramones-locolivecd 5ramones-locolivecd 4

    Thanx a lot to the personal website of Facebook “Ramones It’s Alive My Personal Collection” by Joan Ramone

    Edição Sire Records
    01 “The Good, The Bad, The Ugly” (Ennio Morricone) – 1:55
    02 “Durango 95” (Johnny Ramone) – 0:47
    03 “Teenage Lobotomy” (The Ramones) – 1:32
    04 “Psycho Therapy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 2:16
    05 “Blitzkrieg Bop” (The Ramones) – 1:44
    06 “Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?” (The Ramones) – 2:59
    07 “I Believe in Miracles” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 2:51
    08 “Gimme Gimme Shock Treatment” (The Ramones) – 1:18
    09 “Rock ‘n’ Roll High School” (The Ramones) – 1:49
    10 “I Wanna Be Sedated” (The Ramones) – 2:09
    11 “The KKK Took My Baby Away” (Joey Ramone) – 2:41
    12 “I Wanna Live” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 2:19
    13 “My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes to Bitburg)” (Dee Dee/Jean Beauvoir/Joey) – 2:52
    14 “Chinese Rocks” (The Ramones) – 2:02
    15 “Sheena Is A Punk Rocker” (The Ramones) – 1:47
    16 “Rockaway Beach” (The Ramones) – 2:03
    17 “Pet Sematary” (Dee Dee Ramone/Daniel Rey) – 4:16 / Carbona Not Glue (The Ramones)
    18 “Judy Is A Punk” (The Ramones) – 1:55
    19 “Mama’s Boy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 2:08
    20 “Animal Boy” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 1:54
    21 “Wart Hog” (The Ramones) – 1:35
    22 “Surfin’ Bird” (Al Frazier/Sonny Harris/Carl White/Turner Wilson) – 2:29
    23 “Cretin Hop” (The Ramones) – 1:24
    24 “I Don’t Wanna Walk Around With You” (The Ramones) – 1:11
    25 “Today Your Love, Tomorrow the World” (The Ramones) – 1:42
    26 “Pinhead” (The Ramones) – 2:39
    27 “Somebody Put Something in My Drink” (Richie Ramone) – 2:37
    28 “Beat on the Brat” (The Ramones) – 2:14
    29 “Ignorance Is Bliss” (The Ramones) – 3:31
    30 “I Just Wanna Have Something To Do” (The Ramones) – 2:15
    31 “Havana Affair” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 1:21
    32 “I Don’t Wanna Go Down To The Basement” (Dee Dee Ramone/Johnny Ramone) – 2:00
    ramones-locolive1
    ramones-locolivelabel aramones-locolivelabel b
    ramones-locolivelabel cramones-locolivelabel d

    Versão em K7
    ramones-locolivek7us a
    ramones-locolivek7us b
    ramones-locolivek7us c
    ramones-locolivek7us d

    Versão em CD:






    ramones-locolivelongbox

    Thanx a lot to the personal website of Facebook “Ramones It’s Alive My Personal Collection” by Joan Ramone

    Edição da Capitain Oi!:
    CD 1
    01 The Good The Bad The Ugly
    02 Durango 95
    03 Teenage Lobotomy
    04 Psycho Therapy
    05 Blitzkrieg Bop
    06 Do You Remember Rock N Roll Radio?
    07 I Believe In Miracles
    08 Gimme Gimme Shock Treatment
    09 Rock And Roll High School
    10 I Wanna Be Sedated
    11 The KKK Took My Baby Away
    12 I Wanna Live
    13 My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes To Bitburg)
    14 Too Tough To Die
    15 Sheena Is A Punk Rocker
    16 Rockaway Beach
    17 Pet Semetary
    18 Carbona Not Glue
    19 Don’t Bust My Chops
    20 Palisades Park

    CD 2
    01 Mama’s Boy
    02 Animal Boy
    03 Wart Hog
    04 Surfin’ Bird
    05 Cretin Hop
    06 I Don’t Wanna Walk Around With You
    07 Today Your Love, Tomorrow The World
    08 Pinhead
    09 Somebody Put Something In My Drink
    10 Beat On The Brat
    11 Judy Is A Punk
    12 Chinese Rocks
    13 Love Kills
    14 Ignorance Is Bliss
    Bonus Tracks
    15 I Just Wanna Have Something To Do
    16 Havana Affair
    17 I Don’t Wanna Go Down To The Basement

    cdl027bcdl028b
    cdl029bcdl031b
    cdl030bcdl032b

    Mais sobre o disco*:

    *artigos publicados nas revistas Bizz, Metal Head Especial nº 11 e jornal Correio do Povo.



     
  • carames 1:35 em 16/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , ele jura que foi assim   

    Ele jura que foi assim 

     
  • carames 0:41 em 15/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , incesticide, , , ,   

    LP/CD – Nirvana: Incesticide 1992 


    Lançado em 14 de Dezembro de 1992, Incesticide é o terceiro álbum do Nirvana e compilava lados B e raridades de estúdio gravadas entre 1988 e 1991 (boa parte produzida por Jack Endino). A arte da capa foi feita pelo próprio Kurt Cobain. Entre as faixas uma versão new wave de Polly e as exaustivamente tocadas ao vivo Dive e Aneurysm.

    Já em 23 de janeiro do ano seguinte a banda se apresentou no Hollywood Rock no Rio de Janeiro onde tocou algumas músicas do álbum e do, àquela época já épico, Nevermind.

    Tracklist:
    01 “Dive” – 3:55
    02 “Sliver” – 2:16
    03 “Stain” – 2:40
    04 “Been a Son” – 1:55
    05 “Turnaround” (Gerald Casale/Mark Mothersbaugh) – 2:19
    06 “Molly’s Lips” (Eugene Kelly/Frances McKee) – 1:54
    07 “Son of a Gun” (Eugene Kelly/Frances McKee) – 2:48
    08 “(New Wave) Polly” (Kurt Cobain/Krist Novoselic/Dave Grohl) – 1:47
    09 “Beeswax” – 2:50
    10 “Downer” – 1:43
    11 “Mexican Seafood” – 1:55
    12 “Hairspray Queen” – 4:13
    13 “Aero Zeppelin” – 4:41
    14 “Big Long Now” – 5:03
    15 “Aneurysm” (Kurt Cobain/Krist Novoselic/Dave Grohl) – 4:36



     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: