Atualizações de dezembro, 2012 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • carames 10:55 em 31/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Motorista mais sortudo do mundo   

    Motorista mais sortudo do mundo 

    Anúncios
     
  • carames 11:00 em 30/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , nunca mais   

    Nunca mais 

     
  • carames 11:00 em 29/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , Rock n’ Roll Paradise 16 New Hits 1979-1984,   

    LP – Ramones: Rock n’ Roll Paradise 16 New Hits 1979-1984 

    ramones-rocknrollparadise1
    A exemplo de Super Too Tough to Die, Rock n’ roll Paradise explora demos e sobras de estúdio dos Ramones. A seleção desta vez foi feita a partir das sessões no Media Sound para o álbum Pleasant Dreams de 1981.

    Touring (que depois fez parte do Mondo Bizarro) e Can’t get you outta my mind (incluída no Brain Drain) acabaram saindo do ostracismo. A mesma sorte não tiveram Sleeping troubles, New girl in town, Please don’t leave ou Roots of hatred que permanecem desconhecidas do grande público.

    Nos relançamentos do começo dos anos 2000 a Rhino acabou adicionando muitas demos como bônus junto com as canções originais. Ainda assim, muitas permanecem disponíveis apenas em bootlegs como este.

    O disco ainda tem Smash You, gravado por Richie Ramone e uma foto de Dee Dee – creditado como CJ Ramone. Coisas de bootleg.

    Ficha Técnica:
    Demo Bootleg

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone/Richie Ramone – bateria

    Lado A:
    01 . Please don’t leave
    02 . Touring
    03 . I can’t get you out of my mind
    04 . Chop suey
    05 . Sleeping troubles
    06 . Kicks to try
    07 . I’m not an answer
    08 . Stares in this town
    Lado B:
    09 . Indian giver
    10 . New girl in town
    11 . No one to blame
    12 . Roots of hatred
    13 . Bumming alone
    14 . Unhappy girl
    15 . Smash you
    16 . Out of here

    ramones-rocknrollparadise1ramones-rocknrollparadise2
    ramones-rocknrollparadiselabelaramones-rocknrollparadiselabelb


     
  • carames 11:00 em 28/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , O dotadão deve morrer, ,   

    Ratos de Porão – O dotadão deve morrer 

     
  • carames 10:53 em 27/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , crime, , , tráfico de drogas   

    Série – The Wire (2002-2008) 

    The Wire teve cinco temporadas. Cada uma delas abordando um caso diferente. Como diz o cartaz promocional, ‘as regras mudam mas o jogo continua o mesmo’.

    A premissa é bem simples, uma divisão da polícia (de Baltimore assim como em Homicide) grampeia um telefone público usado por traficantes para se comunicarem. A partir daí tanto as táticas dos traficantes como dos policiais vai evoluindo num jogo de gato e rato de tirar o fôlego.

    Mas nem tudo é tão descomplicado assim. Afinal, estamos falando de uma representação realista e o que seria da vida real se não tivesse um senador corrupto que ganha dinheiro vindo da corrupção e das drogas? Policiais que aceitam propina, sistema judiciário burocrático e assim por diante?

    Tudo isto está em The Wire onde somos verdadeiramente espectadores. Não há promessa de que o bandido seja pego ou que o mocinho se dê bem no final. Até porque mesmo os mocinhos neste caso, não estão acima do bem e do mal e por vezes atingem o resultado quebrando algumas regras.

    Se Homicide destacou-se por mostrar homicídios sem maquiar a violência contida em cada assassinato, aqui o que vemos são as entranhas do mundo do crime de maneira crua. Dificilmente outra série conseguirá atingir o status de maestria que The Wire que conseguiu nota 9,5 no IMDB.

     
  • carames 11:03 em 26/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: ,   

    Calote no travesti 

     
  • carames 11:05 em 25/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , ,   

    CJ Ramone lança disco com ajuda dos fãs 

    Marky Ramone e CJ Ramone foram responsáveis pelo último gás na carreira dos Ramones. No final da década de 1980 Marky havia se juntado à banda novamente após se livrar do problema com álcool e CJ substituíra Dee Dee no baixo.

    Após a separação da banda a troca de farpas começou. Primeiro CJ disparou contra Marky pelo fato dele continuar usando o sobrenome em seu projeto com os The Intruders apesar de um suposto acordo entre os integrantes definir que isso não fosse feito.

    Quando o casamento de CJ com a sobrinha de Marky chegou ao fim, as coisas pioraram de vez e na recente passagem de ambos pelo Brasil nas diversas entrevistas que deram ficou claro o desconforto entre eles.

    Seja qual for o real motivo da discórdia, os projetos de cada um apontam em direções bastante diferentes. Enquanto Marky declarou que não pretende lançar mais discos por não acreditar mais neste formato de fazer música (veja entrevista aqui), CJ caminha na direção oposta.

    Para o lançamento do seu mais novo álbum, Reconquista, ele disponibilizou aos fãs versões autografadas em CD e LP e um DVD com o making off do disco.

    Todos podem ser adquiridos pelos fãs no site da Pledge Music e o dinheiro além de apoiar o próprio lançamento, servirá de impulso para futuras turnês. Nas opções de compra temos também fotos, camisetas, cópia digital do álbum, conversa de 30m via skype, baixo Mosrite e inclusive, o seu nome nos créditos do disco.


     
  • carames 11:00 em 25/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , ,   

    Globo de Ouro 2013 | Indicados ao prêmio 


    A Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood soltou a sua lista de indicados ao Globo de Ouro de 2013. Entres os destaques, Lincoln recebeu sete indicações, Django Livre e Argo empataram com cinco indicações cada e A Hora Mais Escura, Os Miseráveis e O Lado Bom da Vida ficaram com quatro indicações.

    A entrega dos prêmios acontece em 13 de janeiro, com apresentação de Tina Fey e Amy Poehler. Confira todos os indicados:

    Melhor filme (drama)
    Argo
    Django Livre
    As Aventuras de Pi
    Lincoln
    A Hora Mais Escura

    Melhor filme (musical / comédia)
    O Exótico Hotel Marigold
    Os Miseráveis
    Moonrise Kingdom
    Amor Impossível
    O Lado Bom da Vida

    Melhor ator (drama)
    Daniel Day-Lewis – Lincoln
    Richard Gere – A Negociação
    John Hawkes – As Sessões
    Joaquin Phoenix – O Mestre
    Denzel Washington – O Voo

    Melhor atriz (drama)
    Jessica Chastain -A Hora Mais Escura
    Marion Cotillard – Ferrugem e Osso
    Helen Mirren – Hitchcock
    Naomi Watts – O Impossível
    Rachel Weisz – The Deep Blue Sea

    Melhor ator (musical / comédia)
    Jack Black – Bernie
    Bradley Cooper – O Lado Bom da Vida
    Hugh Jackman – Os Miseráveis
    Ewan McGregor – Amor Impossível
    Bill Murray – Um Final de Semana em Hyde Park

    Melhor atriz (musical / comédia)
    Emily Blunt – Amor Impossível
    Judy Dench – O Exótico Hotel Marigold
    Jennifer Lawrence – O Lado Bom da Vida
    Maggie Smith – Quartet
    Meryl Streep – Um Divã para Dois

    Melhor ator coadjuvante
    Alan Arkin – Argo
    Leonardo DiCaprio – Django Livre
    Philip Seymour Hoffman – O Mestre
    Tommy Lee Jones – Lincoln
    Christoph Waltz – Django Livre

    Melhor atriz coadjuvante
    Amy Adams – O Mestre
    Sally Field – Lincoln
    Anne Hathaway – Os Miseráveis
    Helen Hunt – As Sessões
    Nicole Kidman – The Paperboy

    Melhor diretor
    Ben Affleck – Argo
    Kathryn Bigelow – A Hora Mais Escura
    Ang Lee – As Aventuras de Pi
    Steven Spielberg – Lincoln
    Quentin Tarantino – Django Livre

    Melhor roteiro
    Mark Boal – A Hora Mais Escura
    Tony Kushne – Lincoln
    David O. Russell – O Lado Bom da Vida
    Chris Terrio – Argo
    Quentin Tarantino – Django Livre

    Melhor filme em lingua estrangeira
    Amour (Áustria)
    A Royal Affair (Dinamarca)
    Intocáveis (França)
    Kon-Tiki (Noruega, Reino Unido, Dinamarca)
    Ferrugem e Osso (França)

    Melhor longa animado
    Valente
    A Origem dos Guardiões
    Frankenweenie
    Detona Ralph
    Hotel Transilvânia

    Melhor trilha sonora original
    Mychael Danna -As Aventuras de Pi
    Alexandre Desplat – Argo
    Dario Marianelli – Anna Karenina
    Tom Tykwer – A Viagem
    John Willians – Lincoln

    Melhor canção original
    “For You” – Ato de Coragem
    “Not Running Anymore” – Stand Up Guys
    “Safe & Soud” – Jogos Vorazes
    “Skyfall” – 007 – Operação Skyfall
    “Suddenly” – Os Miseráveis

    Melhor série (drama)
    Breaking Bad
    Boardwalk Empire
    Downton Abbey
    Homeland
    The Newsroom

    Melhor atriz em série dramática
    Connie Britton – Nashville
    Glenn Close – Damages
    Michelle Dockery – Downton Abbey
    Claire Danes – Homeland
    Julianna Margulies – The Good Wife

    Melhor ator em série dramática
    Steve Buscemi – Boardwalk Empire
    Bryan Cranston – Breaking Bad
    Jeff Daniels – The Newsroom
    Jon Hamm – Mad Men
    Damian Lewis – Homeland

    Melhor série (comédia / musical)
    The Big Bang Theory
    Episodes
    Girls
    Modern Family
    Smash

    Melhor atriz em série musical ou de humor
    Zooey Deschanel – New Girl
    Julia Louis-Dreyfus – Veep
    Lena Dunham – Girls
    Tina Fey – 30 Rock
    Amy Poehler – Parks and Recreation

    Melhor ator em série musical ou de humor
    Alec Baldwin -30 Rock
    Don Cheadle – House of Lies
    Louis C.K. – Louie
    Matt Leblanc -Episodes
    Jim Parsons – The Big Bang Theory

    Melhor minissérie ou telefilme
    Game Change
    The Girl
    Hatfields & McCoys
    The Hour
    Political Animals

    Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
    Hayden Panettiere – Nashville
    Archie Panjabi – The Good Wife
    Sarah Paulson – Game Change
    Maggie Smith – Downton Abbey
    Sofia Vergara – Modern Family

    Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
    Max Greenfield – New Girl
    Ed Harris – Game Change
    Danny Huston – Magic City
    Mandy Patinkin – Homeland
    Eric Stonestreet – Modern Family

    Melhor atriz em uma minissérie ou telefilme
    Nicole Kidman – Hemingway & Gellhorn
    Jessica Lange – American Horror Story: Asylum
    Sienna Miller – The Girl
    Julianne Moore – Game Change
    Sigourney Weaver – Political Animals

    Melhor ator em uma minissérie ou telefilme
    Kevin Costner – Hatfields & McCoys
    Benedict Cumberbatch – Sherlock
    Woody Harrelson – Game Change
    Toby Jones – The Girl
    Clive Owen – Hemingway & Gellhorn

    Post original aqui.

     
  • carames 10:55 em 24/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Passeio de lancha   

    Passeio de lancha 

     
  • carames 11:00 em 23/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , falta pra cartão,   

    Falta pra cartão 

     
  • carames 14:11 em 22/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , super too tough to die, , ,   

    CD – Ramones: Super Too Tough To Die 

    ramones-supertootoughtodie
    Too Tough to Die é para muitos o ponto alto na fase hardcore dos Ramones. Apesar de conter a única música instrumental da carreira deles (Durango 95 – nome inspirado no filme Laranja Mecânica) o disco é o extremo oposto se comparado a End of the Century de 1980.

    Foi a primeira participação de Richie Ramone em estúdio no Media Sound. Ele não só contribuiu para a pegada mais agressiva do disco como nos backing vocals, antes a cargo apenas de Dee Dee.

    Já Super Too Tough To Die é um registro com as demos que deram origem ao disco lançado em 1984 e que tivera produção do ex-baterista Tommy Ramone.

    São versões alternativas para músicas cantadas por Joey Ramone e que aqui ganham a voz de Dee Dee e Richie – inclusive Humankind, composição dele.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Warner Music/Rhino Records – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Richie Ramone – bateria, backing vocal

    01 – Elevators Operators [Richie Ramone]
    02 – I’m Not Afraid Of Life
    03 – Too Tough To Die [Dee Dee vocal version]
    04 – Durango 95
    05 – Wart Hog
    06 – Danger Zone [Dee Dee vocal version]
    07 – Chasing The Night [Richie Ramone]
    08 – Howling At The Moon (Sha-La-La) [DEMO]
    09 – Daytime Dilemma (Dangers Of Love) [DEMO]
    10 – Planet Earth 1988 [Dee Dee vocal version]
    11 – Humankind [Richie Ramone]
    12 – Endless Vacation [DEMO]
    13 – No Go
    14 – Smash You [Richie Ramone]

    ramones-supertootoughtodie (1)ramones-supertootoughtodie


     
  • carames 11:00 em 21/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Darkness, , OFF!   

    OFF! – Darkness 

     
  • carames 11:06 em 20/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: andre braugher, , Chris Rock, clark johnson, Elijah Wood, Homicide, Jake Gyllenhaal, kyle secor, Life on the Street, , , richard belzer, Robin Williams, Steve Allen, Vincent D’Onofrio, Yaphet Kotto   

    Série – Homicide, life on the street (1993-1999) 

    Homicide, como o título já entrega, é uma série policial que acompanha a rotina de um departamento de homicídios. Ao contrário de tantos enlatados, aqui temos diferentes casos a cada episódio com uma leitura realista e impressionante.

    O uso de câmeras de mão de 16mm aumenta a sensação de realismo e nos coloca ao lado dos detetives enquanto investigam casos que nem sempre tem solução, asssim como acontece na vida real.

    Além do elenco fixo, convidados ilustres como Robin Williams, Chris Rock, Steve Allen, Vincent D’Onofrio, Elijah Wood, Jake Gyllenhaal e Paul Giamatti tiveram participações marcantes.

    O departamento comandado pelo afro-italiano Al Giardello (Yaphet Kotto) tem outro negro em papel de destaque, Frank Pembleton (Andre Braugher, vencedor do Emmy de melhor ator em 1997 por este papel). Na sala de interrogatório o desafio é arrancar a verdade dos suspeitos.

    Antes de Lie to Me, os detetives já precisavam se virar com técnicas nada científicas. A série acabou abrindo as portas para outros dois sucessos com a temática policial (The Wire e The Shield). Todas as três com notas altíssimas no IMDB.

    Daniel Baldwin e Melissa Leo fizeram parte do elenco original que sofreu mudanças ao longo de sete temporadas. Os detetives John Munch (Richard Belzer) e Meldrick Lewis (Clark Johnson) foram presença constante e com papéis marcantes, assim como o Detetive Tim Bayliss (Kyle Secor) parceiro de Pembleton.

    A série é baseada no livro Homicide: A Year on the Killing Streets, de David Simon que acompanhou o departamento de Baltimore para inspirar-se. Foram feitos ainda quatro crossovers com Law and Order e o encerramento aconteceu em um filme de 2000 onde eles invetigavam a morte do tenente Giardello e que traz um dos melhores series finale da história.

     
  • carames 10:52 em 19/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Pegadinha mais bem bolada do Silvio Santos   

    Pegadinha mais bem bolada do Silvio Santos 

     
  • carames 10:55 em 18/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , ,   

    Frente a frente com Dee Dee Ramone 

    https://i0.wp.com/andrebarcinski.blogfolha.uol.com.br/files/2012/11/deedee.jpg
    Em meados dos anos 90, me envolvi num projeto com os Ramones. Seria um filme sobre a turnê de despedida da banda, que passaria inclusive pela América do Sul.

    A idéia era filmar todos os shows e entrevistar fãs, amigos e ex-integrantes.

    Isso me levou a Dee Dee Ramone. Na época, ele morava entre a Europa, Argentina (sua mulher, Barbara, era de lá) e o mítico Hotel Chelsea, em Nova York. Foi no Chelsea que o encontrei pela primeira vez para falar do projeto.

    O Chelsea é um lendário antro de depravação nova-iorquino, habitado há décadas por artistas e malucos em geral. Foi lá que Sid Vicious  matou Nancy (ou não, como veremos a seguir…) William Burroughs, Leonard Cohen e Jim Carroll moraram no hotel, o que dá uma boa idéia do clima geral.

    Eu nunca tinha entrado no Chelsea.E a primeira coisa que me impressionou foi a sujeira. O hotel era, literalmente, um pulgueiro. Só que as suítes custavam  400 dólares por noite, que os turistas idiotas pagavam só para viver sua noite de Johnny Thunders…

    O quarto de Dee Dee e Barbara deveria estar competindo em algum torneio de lugar mais desarrumado do planeta. Parecia que um furacão havia passado. Roupas, discos e todo tipo de utensílios estavam espalhados. A bagunça era tanta que, quando Dee Dee pediu comida chinesa, tivemos de sentar no chão para almoçar.

    Se Joey era a consciência dos Ramones, Dee Dee era o porra louca. Ele era o verdadeiro gênio por trás de tudo. Só que não sabia disso.

    Ex-michê, ex-delinquente, ex-assaltante, ex-heroinômano (ex? será?), e um dos sujeitos mais instintivamente brilhantes que já conheci. Era praticamente analfabeto e mal conseguia juntar duas frases, mas escreveu letras autobiográficas de um minimalismo poderoso e atordoante, como “53rd and 3rd”.

    Nesse dia, descobri outra coisa sobre Dee Dee. Não sei se era alguma doença ou resultado de alguma medicação, mas o fato é que ele sofria de um grave déficit de atenção. Ele simplesmente não conseguia se concentrar em nada por mais de cinco minutos.

    Dee Dee chegava ao cúmulo de parar frases no meio, ficar em silêncio por alguns segundos e depois emendar outro assunto, sem ter terminado o anterior. Digamos que clareza não era o seu forte. Conversar com ele, especialmente para um jornalista, era enlouquecedor.

    Certa hora, começamos a conversar sobre o Chelsea, e eu comentei como era impressionante a quantidade de pessoas que vinham todo dia ao hotel pedindo para ficar no quarto onde Sid matara Nancy (só de curiosidade, o quarto não existe mais).

    “O quê? Sid matou Nancy? De onde você tirou isso?”, disse Dee Dee. “Todo mundo sabe que não foi isso que aconteceu!”

    Seria esse o furo jornalístico do fim de século? Dee Dee revelaria ao mundo o nome do verdadeiro assassino?

    “E quem foi, Dee Dee?”

    “Porra, foi aquele traficante que vendia heroína pra Nancy… Como é o nome dele… Fuck…Daqui a pouco eu lembro o nome do cara!”.

    Foi a última vez que ele tocou no assunto.

    Conversamos por pelo menos duas horas. Dee Dee contou algumas histórias sensacionais.

    Falou do fracassado projeto que juntaria em Paris ele, Stiv Bators (Dead Boys) e Johnny Thunders – algo como a santíssima trindade da heroína.

    Depois, contou em detalhes a morte de Stiv.  Segundo Dee Dee, Stiv foi atropelado por um táxi, mas estava tão entorpecido de heroína que simplesmente foi andando de volta para casa. Quando os amigos perceberam que ele estava muito mal, o levaram a um hospital, de onde saiu sem avisar e acabou morrendo de hemorragia interna.

    Depois, Dee Dee confirmou a lenda de que teria sido despedido dos Ramones depois de roubar o caminhão da banda e vender todo o equipamento.

    Eu tinha um compromisso e precisei me despedir. Dee Dee me convidou para encontrá-lo dali a algumas horas numa galeria de arte no Lower East Side, que iria abrir uma exposição de fotos da época do CBGB’s.

    Fui para casa, empolgado com a chance de finalmente conhecer Dee Dee Ramone.

    Algumas horas depois, cheguei à tal galeria. Era uma noite badalada: Henry Rollins estava lá, assim como membros do Dictators e metade da cena nova-iorquina de 77.

    Dee Dee chegou logo depois. Fui cumprimentá-lo: “Oi, Dee Dee…”

    “Who the fuck are you?” disse ele, puto da vida.

    “Como assim? Estive te entrevistando a tarde toda, não lembra?”, disse, ainda atordoado.

    “Hoje? Tem certeza?”

    “Sim, nós marcamos de continuar a entrevista daqui a alguns dias…”

    “Ah, tá certo. Tá bom, tá bom, passa no hotel no sábado então”.

    Sábado, no horário marcado, eu estava lá. Quem não estava era Dee Dee, que havia saído do hotel na quinta. Nunca mais o vi.

    O projeto do filme morreu logo depois.  E Dee Dee, em 2002.

    Postado originalmente aqui.

     
  • carames 10:55 em 17/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Rodollffo só sabe dançar break   

    Rodollffo só sabe dançar break 

     
  • carames 19:27 em 16/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , The Ramones Art Show   

    Exposição ilustra músicas dos Ramones 

    A exposição online ‘Gabba Gabba Hey, The Ramones Art Show‘ tem obras que ilustram músicas dos Ramones. Com foco principalmente no início da carreira do quarteto, a exposição representa canções como 53rd & 3rd; Ramona; Rockaway Beach e Beat on the Brat.

    Músicas da fase final da carreira também foram incluídas, exemplo de Pet Sematary e Spiderman. Você pode conferir a íntegra aqui.

    susanita's pet sematary

    susanita's ramona

    susanita's rockaway

    susanita's spiderman

    susanita's 53and3rd

    susanita's beat

     
  • carames 19:10 em 16/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , campeão do mundo, , fifa,   

    Parabéns Corinthians, Campeão do Mundo 2012 

    Wallpaper_Corinthians_1600x1080_escudo

     
  • carames 11:00 em 16/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , Júlio Cesar deixa Rooney no vácuo com belo drible   

    Júlio Cesar deixa Rooney no vácuo com belo drible 

     
  • carames 10:00 em 15/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , Richard Gottehrer, , , Robert Quine,   

    LP/CD – Richard Hell & the Voidoids: Blank Generation 1977 

    R-1767393-1325849077
    Blank Generation, o disco, é clássico absoluto do punk rock mundial ao lado dos primeiros álbuns de Clash, Pistols e Ramones.

    Blank Generation, a música, é o hino desta geração. Ao contrário dos hippies da década anterior, eles não tinham protestos anti-guerra nem roupas coloridas ou solos longos de guitarra. Richard Hell sintetizou o pensamento niilista do final da década de 1970 que vestia jaquetas de couro, calças surradas e investia nos três acordes.

    Marc Bell (Marky Ramone) já era um músico experiente àquela altura. Com três registros de estúdio na bagagem (Dust, Hard Attack e Estus), desta vez ele deixou de lado o hard rock/heavy metal para investir na batida rápida que o notabilizaria como um Ramone a partir de Road to Ruin já no ano seguinte.

    As gravações foram feitas no Electric Lady (criado por Jimi Hendrix) e no Plaza Sound (onde os Ramones gravaram seu primeiro disco em 1976. Roberta Bailey, responsável pela foto na capa do debut dos Ramones, clicou também Richard Hell para capa deste álbum.

    Richard Hell aparece em uma pose um tanto inusitada com a inscrição ‘você me faz _______’ no peito. No relançamento em cd feito em 1990 a foto foi substituída por uma em que Hell aparecia com uma camisa rasgada. Este relançamento continha também dois bônus em relação a edição original.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Richard Gottehrer e Richard Hell

    Richard Hell – vocal, baixo
    Robert Quine – guitarra, backing vocal
    Ivan Julian – guitarra, backing vocal
    Marc Bell – bateria

    Traklist:
    Lado A:
    01 Love Comes in Spurts (Hell) – 2:03
    02 Liars Beware (Hell, Julian) – 2:52
    03 New Pleasure (Hell) – 1:58
    04 Betrayal Takes Two (Hell, Julian) – 3:37
    05 Down at the Rock and Roll Club [Alternate Version] (Hell) – 4:05
    06 Who Says? (Hell) – 2:07
    Lado B:
    01 Blank Generation (Hell) – 2:45
    02 Walking on the Water (Fogerty, Fogerty) – 2:17 (Creedence Clearwater Revival)
    03 The Plan (Hell) – 3:56
    04 Another World (Hell) – 8:14
    Bônus do CD:
    11 I’m Your Man (Hell) 2:55
    12 All the Way (Cahn, VanHeusen) – 3:22 (Frank Sinatra)

    R-1767393-1325849077R-916481-1177539306
    R-916481-1177539331R-916481-1177539318
    R-916481-1177539342R-916481-1177539353

    Prensagem da Philips
    R-1767393-1325835058R-1767393-1325835071

    Versão em CD
    R-385041-1250359922R-385041-1248403441
    R-385041-1248403043R-385041-1248403122
    R-385041-1248402976R-385041-1250359952
    R-385041-1250359939


     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar