Marcado como: 15 de setembro Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 01/03/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: 03 de fevereiro, 09 de abril, 09 de agosto, 09 de setembro, , , 15 de setembro, 19 de setembro, , , , , , 9 de janeiro, , , , , , On the Road to Ruin, , , , , , ,   

    CD – Ramones: On the Road to Ruin 

    ramones-ontheroadtoruin
    On the Road to Ruin, bootleg batizado levando em conta o quarto disco dos Ramones lançado em 1978 e que já contava com Marky na bateria, é um compilado de diversos momentos do quarteto mas que também inclui trechos de shows em que Tommy ainda respondia pelas baquetas.

    Infelizmente, esta compilação não tem muitas novidades. Uma canção vista em NYC 78, o ensaio de 1975 conhecido como 914 Studios (presente nos bootlegs Raisin Hell, Weasel Face e Demos 1975-1995), a apresentação no programa britânico Old Grey Whistle e Surf City no My Father’s Place já são conhecidas de quem tem o disco Paco Ramone Pour Homme.

    Única canção tirada do show de julho de 1982, Surf City merece ser citada pois foi poucas vezes executada ao vivo nesta época quando quase fez parte de Pleasant Dreams. Acabaria sendo gravada bem mais tarde no disco de covers de 1993, Acid Eaters.

    A performance no Tomorrow Tv Show de 81 é facilmente encontrada em vídeo assim como a apresentação no Don Kirshiner’s Rock Concert inclusa no dvd It’s Alive de 2007.

    Os áudios mais difíceis de se encontrar são as 4 músicas em Utica, Beat on the Brat na Philadelphia e um set curto em Amsterdam datado de 1978.

    Ficha Técnica:
    Da Bruddha Records

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone/Marky Ramone – bateria

    Tracklist:
    1975-09-19 Live 914 Studios (New York City)
    01. I Don’t Want To Go Down To The Basement
    02. 53rd & 3rd
    03. I Wanna Be Your Boyfriend
    04. Judy Is A Punk
    05. Loudmouth

    1977-04-09 Live (Philadelphia, Pennsylvania)
    06. Beat On The Brat

    1978-01-07 Live The Palladium (New York City)
    07. Havana Affair
    08. Commando

    1982-07-20 Live My Father’s Place (Roslyn, New York)
    09. Surf City

    1977-11-14 Live 4 Acres (Utica, New York)
    10. Here Today, Gone Tomorrow
    11. I Can’t Give You Anything
    12. Let’s Dance

    1978-09-19 Live Old Grey Whistle (London, England)
    13. Don’t Come Close
    14. She’s The One

    1977-08-09 Live Don Kirshiner’s Rock Concert Tv Show (Los Angeles, California)
    15. Listen To My Heart
    16. California Sun
    17. Judy Is A Punk
    18. I Don’t Wanna Walk Around With You
    19. Sheena Is A Punk Rocker
    20. Loudmouth
    21. Beat On The Brat
    22. Blitzkrieg Bop
    23. Glad To See You Go
    24. Gimme Gimme Shock Treatment
    25. Rockaway Beach
    26. Commando

    1981-01-09 Live Tomorrow Tv Show (Cleveland, Ohio)
    27. I Wanna Be Sedated
    28. The KKK Took My Baby Away

    1978-09-15 Live Paradiso (Amsterdam, Netherlands)
    29. Needles & Pins
    30. Surfin’Bird
    31. Cretin Hop
    32. Listen To My Heart
    33. California Sun
    34. I Don’t Wanna Walk Around With You

    1981-01-09 Live Tomorrow Tv Show (Cleveland, Ohio)
    35. We Want The Airwaves
    ramones-ontheroadtoruin (1)
    ramones-ontheroadtoruin (2)


     
  • paulocarames 12:15 em 06/10/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 15 de novembro, 15 de setembro, , , éramos 4, éramos quatro, , , , , , , , , ,   

    CD – Raimundos & Marky Ramone: Éramos 4 2001 


    O que era pra ser um show do The Ramainz no aniversário da 89 FM em 15 de novembro de 2000 acabou cancelado por problemas de saúde do baixista Dee Dee Ramone.

    Marky Ramone manteve a participação, só que acompanhado dos brasileiros do Raimundos. O registro viraria cd no ano seguinte – o sétimo na carreira dos calangos inspirados nos Ramones.

    No repertório, a inédita Sanidade, Nana Neném (disponível apenas em single) e a inédita/lamentável cover sertaneja Desculpe, Mas Eu Vou Chorar. Pra fechar o pacote, 10 hinos ramônicos marcando a despedida do vocalista Rodolfo Abrantes que deixaria de lado o forrócore para dedicar-se a hinos de louvor.

    Foi também o começo das muitas participações que Marky gravaria ao lado diferentes bandas após o fim do projeto com os The Intruders – além de estabelecer elo com o Brasil, voltando por muitas vezes pra excursionar por aqui.

    Ficha Técnica:
    Warner Music – produzido por Carlos Eduardo Miranda

    Rodolfo – vocal
    Digão – Guitarra
    Canisso – Baixo
    Fred Castro / Marky Ramone – Bateria

    Traklist:
    01 “Sanidade” – 03:13
    02 “Desculpe, Mas Eu Vou Chorar” – 02:43
    03 “Nana Neném” – 01:31
    04 “Sheena Is A Punk Rocker” – 02:06
    05 “Rockaway Beach” – 01:44
    06 “Teenage Lobotomy” – 01:33
    07 “I Wanna Be Well” – 02:43
    08 “I Don’t Care” – 01:30
    09 “Rock ‘n’ Roll High School” – 01:47
    10 “Needles And Pins” – 02:03
    11 “Do You Wanna Dance?” – 01:24
    12 “Pinhead” – 01:56
    13 “Blitzkrieg Bop” – 02:23








     
  • paulocarames 11:17 em 15/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: 15 de setembro, , , , , , , , , , ,   

    Johnny Ramone (8 de Outubro, 1948 — 15 de Setembro, 2004) 

    Em 15 de setembro de 2004 morria de câncer John William Cummings, conhecido pelo pseudônimo Johnny Ramone. Guitarrista e co-fundador da lendária banda punk nova iorquina Ramones. Era um grande fã de Elvis Presley e de beisebol, em especial, dos New York Yankees aos quais acompanhava mesmo em turnê. Após sua morte, uma estátua foi erguida no Hollywood Forever Cemetary e na eleição feita pela revista Rolling Stone para escolher os 100 melhores guitarristas de todos os tempos ficou em 16º lugar.

    Era um adolescente indisciplinado, chegou a tentar assaltar uma farmácia e costumava jogar televisores no meio da rua na tentativa de acertar alguém. Seu grande dilema estava entre ser jogador de beisebol ou estar numa banda de rock. O tempo e o fato de precisar cortar o cabelo fizeram investir seu futuro na segunda opção.

    Seu primeiro projeto musical foi ainda na escola com a banda Tangerine Puppets ao lado de Tommy Erdelyi (mais tarde, Tommy Ramone). Em janeiro de 1974 ele comprou sua primeira guitarra (uma Mosrite azul por 55 dólares) – roubada em 1977, nunca mais foi recuperada.

    Rock n’ roll high school, um dos grandes sucessos de Johnny ao lado dos ramones foi gravada para o álbum End of the Century de 1980. O álbum foi produzido por Phil Spector – renomado, detalhista e conhecido por ter trabalhado inclusive com os Beatles. Phil fez Johnny repetir o solo inicial da música durante 8 horas seguidas até extrair a sequência que considerou mais adequada. Resultado, Johnny sempre odiou este disco.

    Durante sua turnê pelo Brasil o Pearl Jam (Eddie Vedder era amigo de longa data de Johnny) tocou I Believe in Miracles em seus shows citando o guitarrista com quem Vedder excursionou pelo país anos antes. Em 2006 Vedder lançou a música Life Wasted em homenagem Johnny Ramone, composta enquanto ia ao funeral do amigo.

    Johnny também era conhecido por suas ideologias conservadoras, era um republicano convicto e durante a cerimônia de inclusão da banda no Hall da fama do Rock n’ Roll fez um discurso agradecendo ao então presidente George W Bush. Foi contra o lançamento de Bonzo Goes to Bitburg no álbum Animal Boy (1986). A música teve o título alterado para My Brain Is Hanging Upside Down como condição imposta para que fosse lançada. Na letra, uma crítica ácida ao presidente americano Ronald Reagan que visitava um cemitério alemão onde diversos oficiais nazistas foram sepultados.

    Outra característica do guitarrista era sua organização e profissionalismo. Johnny mantinha um registro detalhado de cada show e cada gasto feito pela banda. Impôs multas a quem chegasse atrasado a ensaios ou ficasse bêbado durante as turnês.

    Ele encarava a banda como um trabalho. Questionado por quanto tempo praticava guitarra em casa ele respondera “o carpinteiro tem seu martelo, o músico tem a guitarra. O carpinteiro não leva o martelo pra casa… Então, eu não tenho uma guitarra em casa. Este é meu emprego”. Após 22 anos (2 a mais que o pretendido por Johnny) os Ramones encerraram suas atividades, o que para Johnny Ramone representou sua aposentadoria.

    Notadamente ele e Joey (vocalista da banda) não se falavam há mais de 15 anos. Mesmo assim permaneceram juntos até o fim do grupo.


     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: