Marcado como: 2008 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • carames 10:00 em 23/08/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , , , , , , ,   

    CD – Marky Ramone and Teenage Head: Teenage Head With Marky Ramone 2008 

    marky ramone and teenage head
    Marky Ramone juntou-se aos canadenses veteranos da Teenage Head em 2003 e o resultado é este cd, com doze canções, lançado em 22 de abril de 2008.

    Além de releitura de músicas da própria banda, eles ainda fazem três versões de outros artistas, incluindo Chris Montez e Jim Lee, autores de Let’s Dance – gravada pelos Ramones já no disco de estréia em 1976.

    Top Down já inicia os trabalhos com a assinatura de Marky nas baquetas. Embora a pegada seja diferente de outros projetos em que o batera se envolveu como The Intruders, The Speed Kings ou Osaka Popstar.

    O que não muda é a produção de Daniel Rey, presente em quase 100% dos registros de estúdio em carreira solo dos ex-ramones.

    Ficha Técnica:
    Sonic Unyon – produzido por Daniel Rey

    Frankie Venom – vocal
    Gord Lewis – Guitarra
    Steve Marshall – Baixo
    Marky Ramone – Bateria

    Traklist:
    01 Top Down 2:04
    02 Let’s Shake 3:06
    03 You’re Tearin’ Me Apart 2:46
    04 Picture My Face 3:34
    05 Some Kinda’ Fun (Chris Montez, Jim Lee) 2:44
    06 Lucy Potato 3:39
    07 You’re The One I’m Crazy For (Dave Desroches, Gord Lewis) 1:31
    08 Ain’t Got No Sense 4:38
    09 Little Boxes 3:26
    10 Teenage Beer Drinkin’ Party 3:35
    11 First Time (John Plain) 2:54
    12 Full-Time Fool 2:38
    marky ramone and teenage head
    marky ramone and teenage head (2)
    marky ramone and teenage head (3)
    marky ramone and teenage head (4)
    marky ramone and teenage head (5)
    marky ramone and teenage head (6)
    marky ramone and teenage head (7)
    marky ramone and teenage head (8)
    marky ramone and teenage head (11)marky ramone and teenage head (10)
    marky ramone and teenage head (9)

    Anúncios
     
  • carames 10:00 em 26/07/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , classics, , , , , , , , , , ,   

    CD – Ramones: Classics 2008 

    2008-xx-xx Classics
    Lançada em 2008 pela EMI apenas no mercado finlandês, Classics é na verdade um compilado de canções dos últimos discos dos Ramones. Pet Sematary (única da fase com Dee Dee no baixo) abre os trabalhos e é seguida por outras 12 músicas extraídas dos álbuns derradeiros da banda.

    Na arte da capa, uma das melhores fotos do onipresente George DuBose (sem os devidos créditos, diga-se de passagem), clicada na época para divulgação do álbum Acid Eaters.

    Ficha Técnica:
    EMI Finland

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone/ CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Tracklist:
    01 – Pet Sematary (Brain Drain)
    02 – Cabbies On Crack (Mondo Bizarro)
    03 – Rock and Roll High School (Loco Live)
    04 – I Don’t Want To Grow Up (¡Adios Amigos!)
    05 – Blitzkrieg Bop (Loco Live)
    06 – She Talks To Rainbows (¡Adios Amigos!)
    07 – I Wanna Be Sedated (Loco Live)
    08 – Somebody To Love (Acid Eaters)
    09 – Cretin Hop (Loco Live)
    10 – Substitute (Acid Eaters)
    11 – Take It As It Comes (Mondo Bizarro)
    12 – Rockaway Beach (Loco Live)
    13 – Sheena Is A Punk Rocker (Loco Live)
    2008-xx-xx Classics 1
    2008-xx-xx Classics 2
    2008-xx-xx Classics 3
    2008-xx-xx Classics 4
    2008-xx-xx Classics 52008-xx-xx Classics 6
    2008-xx-xx Classics 7

     
  • carames 10:00 em 21/06/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 2008, , bossa n' ramones, bossa nova, , , PMB Music, , , , ,   

    CD – VA: Bossa n’ Ramones 2008 

    Ramones - 2008 Bossa N' Ramones
    Projeto bem bacana que transpõe clássicos dos Ramones em versão eletrônica de bossa e mambo pela visão de vários artistas. Lançado em 10 de junho de 2008 pelo selo argentino PMB, o disco compõe uma série que inclui ainda tributo a outros artistas como Bob Marley, Rolling Stones e Guns n’ Roses.

    De cara Here Today, Gone Tomorrow dá o recado em tom intimista e já na sequência tem I Wanna Be Your Boyfriend. Poison Heart é a mais irreconhecível delas, embora este não seja um disco de baladas. Leve em conta ainda Beat on the Brat, Pet Sematary e Blitzkrieg Bop.

    De quebra, a última faixa com 30 minutos de duração tem escondida uma vinheta voz/violão da já citada Poison Heart. Bem provável que fãs mais radicais não curtam o resultado mas o tratamento em nada desrespeita a obra dos padrinhos do punk.

    Ficha Técnica:
    Music Brokers

    Tracklist:
    01 “Intro” – 1:55
    02 “Here Today, Gone Tomorrow” (Currie) – 3:29
    03 “I Wanna Be Your Boyfriend” (Amazonics) – 2:46
    04 “I Just Want to Have Something to Do” (Bowie) – 2:40
    05 “She’s a Sensation” (Brazil Twenty One, Costa) – 3:57
    06 “Poison Heart” (Monasterio) – 4:32
    07 “Beat On the Brat” (Digitalistas) – 4:08
    08 “I Wanna Be Sedated” (Groove Da Praia) – 3:56
    09 “Sheena Is a Punk Rocker” (Luana, Sixth Finger) – 3:21
    10 “Rockaway Beach” (DJ Leao, Renoir) – 3:37
    11 “Pet Sematary” (Gate) – 4:15
    12 “Blitzkrieg Bop” (Chepito, Glambeats Corp.) – 3:59
    13 “The KKK Took My Baby Away” (United Rhythms of Brazil) – 3:33
    14 “Outro” – 30:46
    Ramones - 2008 Bossa N' Ramones (4)
    Ramones - 2008 Bossa N' Ramones (5)
    Ramones - 2008 Bossa N' Ramones (3)


     
  • carames 17:37 em 05/04/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: 20 de maio, , 2008, 31 de outubro, , , , , , , , , Osaka Popstar, , , , , , Rock’em Shock’em Live   

    CD – Marky Ramone and Osaka Popstar: Rock’em Shock’em Live 2008 

    osaka popstar - rock'em shock'em 0
    Projeto que tinha tudo para entregar um resultado mais satisfatório. John Cafiero (que produziu e editou RAW) foi responsável pela formação deste supergrupo punk.

    Encarregado também pelos vocais, Cafiero reuniu Marky Ramone na bateria, Dez Cadena (Misfits, Black Flag e FLAG) e Ivan Julian (que tocou com Marky no disco Blank Generation de Richard Hell and the Voidoids) nas guitarras e Jerry Only (Misfits) no baixo.

    O saldo é um digipack com nove canções gravadas em 31 de outubro de 2006 no The Starland Ballroom em New Jersey. Na seleção, 3 músicas dos Ramones a faixa título do já citado Blank Generation e outras cinco músicas. Pouco pro peso do time que foi formado.

    Ficha Técnica:
    Misfits Records – produzido por John Cafiero

    John Cafiero – vocal
    Dez Cadena – Guitarra
    Ivan Julian – Guitarra
    Jerry Only – Baixo
    Marky Ramone – Bateria

    Traklist:
    01 Wicked World 2:52
    02 Astro Boy 1:33
    03 Sailor Moon 1:10
    04 Insects 3:29
    05 Blank Generation 2:32
    06 Beat On The Brat 2:34
    07 Blitzkrieg Bop 2:07
    08 The KKK Took My Baby Away 2:29
    09 Man Of Constant Sorrow 2:54

    osaka popstar - rock'em shock'em 1
    osaka popstar - rock'em shock'em 2
    osaka popstar - rock'em shock'em 3
    osaka popstar - rock'em shock'em 4
    osaka popstar - rock'em shock'em 5osaka popstar - rock'em shock'em 6
    osaka popstar - rock'em shock'em 7osaka popstar - rock'em shock'em 8
    osaka popstar - rock'em shock'em 9

     
  • carames 10:00 em 13/03/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , 2008, , , , , , , , ,   

    Série – The Office (2005–2013) 

    The OfficeSimplesmente uma das melhores e mais insanas séries de tv já feitas. The Office nasceu da idéia de Ricky Gervais e Stephen Merchant e teve duas temporadas pela britânica BBC antes de ganhar uma adaptação americana.

    Pois foi a segunda que, produzida por Gervais com Steve Carell no papel de destaque, ganhou evidência já na primeira temporada – com Carell ganhando o Globo de Ouro de 2006.

    Filmada com apenas uma câmera a série refletia o cotidiano do mundo corporativo a partir da filial de uma empresa de papel.

    O departamento de vendas, contabilidade, RH… todos eram acompanhados de perto e falavam diretamente para câmera simulando um semi documentário. Carell é o amalucado Michael Scott, Gerente regional da filial de Scranton da Dunder Mifflin.

    Em sua equipe, Dwight Schrute é o Assistente do gerente regional embora constantemente se autointitule Gerente Regional Assistente – reflexo de sua constante busca por ser legitimado como autoridade do escritório.

    No páreo com Dwight está Jim Halpert, outro vendedor destacado e que adora pregar peças no colega (como o clássico grampeador na gelatina). Daí por diante as cenas são no mínimo, constrangedoras.

    Foram 9 temporadas, as duas últimas sem seu principal astro. Para seu lugar e de seu personagem, foi escalado James Spader, mais um gestor inconsequente e egocêntrico.

    Neste guia do politicamente incorreto, reinava o caos em situações que parecem fazer parte do nosso dia a dia mas evoluem para um desfecho surreal. Você nunca mais verá o mundo corporativo da mesma forma.

     
  • carames 10:00 em 16/01/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , comanche moon, Elizabeth Banks, , Steve Zahn, ,   

    Série – Comanche Moon (2008) 

    comanche moonComanche Moon adapta o romance de mesmo nome publicado por Larry McMurtry em 1997.

    Um grupo de Texas Rangers é enviado à região de Llano Estacado perseguir Índio Veloz, um comanche ladrão de cavalos. O capitão Inish Scull (Val Kilmer) comanda o grupamento mas durante a caçada tem seu cavalo roubado e levado para o México.

    Ele resolve continuar a perseguição a pé e acaba preso por um bandido local – Val Kilmer sendo torturado já vale a série.

    A selvageria dos nativos é destaque enquanto os desbravadores são vistos como colonos vítimas da brutalidade dos peles vermelha que saqueiam fazendas, matam homens a sangue frio e violentam mulheres.

    No elenco Steve Zahn (de Treme) e Elizabeth Banks. A direção é de Simon Wincer, que também dirigiu um episódio de Into the West e Lonesome Dove – com Robert Duvall no elenco e também baseado em obra de McMurtry.

     
  • carames 10:00 em 26/12/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, A História do Nirvana, , , chris novoselic, , , , madras editora, Michael Azerrad, ,   

    Livro – Come As You Are: A História do Nirvana 

    livro - come as you are a história do nirvanaO ano era 1991 e desde o distante final dos anos 1970 com o boom do punk em Nova Iorque e Londres, a música não era sacudida de forma tão relevante.

    A história do Nirvana começa antes disto, é verdade, mas foi com Nevermind que eles foram catapultados para o Hype e estamparam capa de toda e qualquer revista ao redor do globo e tinham suas músicas executadas até em rádio AM nos confins do Brasil.

    No ano seguinte eles lançariam Incesticide, uma compilação com sobras de estúdio e pérolas como Dive e Sliver – incluídas no repertório que apresentaram por aqui no Hollywood Rock somadas aos hits de Nevermind e canções do disco de estréia Bleach.

    As apresentações cada vez mais caóticas (como registradas em 1991 the year of the punk broke) eram reflexo das angústias sofridas por Kurt e efeito colateral pela atenção repentina e vertiginosa que receberam e contribuiriam para o fim prematuro deste mito.

    A cronologia da banda surgida em Aberdeen e radicada em Seattle toma forma em depoimentos sinceros a Michael Azerrad. As várias horas de entrevistas também serviram de base para o documentário About a Son de 2006. Madras Editora, 363 páginas.


     
  • carames 10:00 em 13/07/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, 8 de janeiro, , , , , , , , , , Demasiado duros para morir, , , , , , , , Lenoir Libros, Los Ramones, , , , , , , , , ,   

    Livro – Los Ramones, Demasiado duros para morir 

    Los Ramones. Demasiado duros para morirLos Ramones, Demasiado duros para morir é uma obra ímpar dedicada aos Ramones e escrita pelo jornalista argentino Marcelo Gobello que tem em seu currículo biografias dos Doors, The Animals, Yardbirds e The Who.

    O livro segue a receita iniciada por Jim Bessman em seu livro (An American Band de 1993) e seguida por outros tantos como Everett True (Hey Ho Let’s Go de 2005) e Brian J. Bowe (The Ramones American Punk Rock Band de 2010).

    Começando pela biografia de cada um dos integrantes e chegando até o final dos 22 anos de carreira juntos, Gobello vai além. Com uma seleção de fotos incrível e um resumo de cada disco ao final de livro, ele acrescenta muito aos leitores – pena ter sido editado apenas na Espanha.

    A cereja do bolo são as muitas entrevistas que ele fez, inclusive sendo recebido por integrantes em suas casas em Nova Iorque, e que fazem deste mais do que apenas outra biografia do quarteto. Lenoir Libros, 176 páginas, em espanhol.

     
  • carames 10:00 em 04/07/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , David Morse, , john adams, Laura Linney, , , Rufus Sewell,   

    Série – John Adams (2008) 

    JohnAdams_AD_REVMuito antes do filme Lincoln (2012) e a atuação irretocável de Daniel Day-Lewis interpretando o presidente americano morto no exercício do mandato, John Adams (desta vez na telinha ao invés da telona) retratou a vida de outro icônico líder da hoje maior potência mundial.

    John Adams (interpretado com maestria por Paul Giamatti) foi um dos fundadores dos Estados Unidos da América que emancipou-se do império britânico. Ele acabaria por ser também o primeiro vice-presidente e no mandato seguinte, se tornaria o segundo presidente da nova nação. A série, ganhadora de 4 Globos de Ouro e 13 prêmios Grammy destaca não só a carreira do político e advogado mas também apresenta um panorama dos primeiros cinquenta anos do país.

    Tom Hanks foi um dos responsáveis por produzir a série que teve sete episódios e foi dirigida por Tom Hooper – que tem em seu currículo a biografia de Elisabeth I (2005) e do Rei George VI em O Discurso do Rei (2010).

     
  • carames 10:00 em 01/06/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, 3 de janeiro, , , , , , , , , , i speak music, , , , , , , , , , , , ,   

    Livro – I Speak Music Ramones by George DuBose 2008 

    livro - i speak musicDo começo em 1974 (ainda como um trio) até a separação em 1996 (restando apenas Joey e Johnny da formação original) a carreira dos Ramones durou 22 anos.

    Nestas mais de duas décadas algumas coisas pouco mudaram no staff que cercava o quarteto: Monte Melnick era o gerente de turnê, Arturo Vega o diretor artístico, Tommy Ramone e Ed Stasium os produtores preferidos ficando a frente de diversos discos da banda.

    Se tem outra pessoa que tem lugar merecido nesta lista é George DuBose. Exceção feita a All the Stuff (and more) volumes One e Two (1990) e Acid Eaters (1993) pense em um disco entre Subterranean Jungle (1983) e ¡Adios Amigos! (1995) e certamente terá o clic da câmera de DuBose.

    No livro I Speak Music Ramones lançado em 3 de janeiro de 2008 o fotógrafo desnuda a produção por trás da capa de cada disco. Do curioso posicionamento dos integrantes em Subterranean Jungle passando pela inspiração para Too Tough to Die (1984) e Ramones Mania (1988).

    É verdade que as capas de Brain Drain (1989) e ¡Adios Amigos! não são dele, mas em compensação o autointitulado fotógrafo oficial dos Ramones ficou com a contracapa e os encartes – aliás, caprichados para Mondo Bizarro (1992).

    Em seu portfólio, além dos punks de Nova Iorque, foram clicadas mais de 300 capas de discos para, entre outros, R.E.M., Tom Waits e Afrika Bambaataa. Hoje vivendo na Alemanha, ele acaba de lançar a versão em português deste livro que é item obrigatório não só para os fãs dos Ramones mas para interessados em música e, claro, fotografia.

    De bônus, além de versões alternativas para fotos que ficaram famosas como capa, muitas imagens usadas na divulgação dos já citados discos enriquecem a obra. Wonderland Publishing, 104 páginas, em inglês.


     
  • carames 10:00 em 30/05/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , Grant Show, Jack Davenport, Lana Parrilla, , , Swingtown   

    Série – Swingtown (2008) 

    swingtownNo subúrbio da Chicago do final dos anos 1970 vivem os casais Miller, Decker e Thompson. Tom Drecker (Grant Show de Melrose Place e Six Feet Under) é um piloto de avião que tem um casamento aberto, ele e Trina (Lana Parrila de 24 horas) buscam juntos aventuras em festas e no trabalho de Tom – o que os distancia muito da realidade mais conservadora do casal Thompson.

    Entre estas duas realidades estão Bruce (Jack Davenport) e Susan Miller (Molly Parker de Dexter, Deadwood e Six Feet Under), divididos pelas novas experiências apresentadas pelo tentador casal Drecker e a ameaça de perder a amizade de longa data com os Thompson.

    Não bastasse os dilemas que envolvem sua vida sexual e o uso de substâncias que dominaram a década, cabe aos Miller criar o casal de filhos em meio a este turbilhão de mudanças e incertezas.

    A ambientação dos treze episódios da série é impecável. Da trilha sonora ao figurino, incluindo as situações cotidianas. Inicialmente rejeitada por HBO e Showtime, a produção acabou na CBS e mais tarde, tornou-se mais uma cancelada já na primeira temporada.

     
  • carames 11:00 em 11/04/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , 2008, , Amaury Nolasco, , Dominic Purcell, , Jodi Lyn O'Keefe, Marshall Allman, Paul Adelstein, prison break, , Robert Knepper, Rockmond Dunbar, Sarah Wayne Callies, Wade Williams, Wentworth Miller, William Fichtner   

    Série – Prison Break (2005-2009) 

    prisonbreakNa nova leva de séries em ‘tempo real’ capitaneadas por 24 Horas, a também já falecida Prison Break merece lugar de honra. Se hoje as séries respondem por um elevado padrão de qualidade, em pleno 2005 esta trama trazia um ritmo frenético até então novidade na telinha.

    Lincoln Burrows (Dominic Purcell) é preso pelo assassinato do irmão da vice-presidente dos Estados Unidos e condenado a morte. Seu irmão Michael Scofield (Wentworth Miller) não está convencido de sua culpa e irá tentar resgatar o irmão.

    Para isto ele simula um assalto e acaba preso e enviado para penitenciária de Fox River onde está seu irmão Lincoln. O plano, um tanto mirabolante, consiste em utilizar a planta da prisão tatuada em seu corpo como ponto de partida e a partir daí utilizar pessoas chave dentro da cadeia para atingir este objetivo.

    Uma conspiração envolvendo agentes do governo tentará dar cabo dos irmãos enquanto Michael vê seu plano ser constantemente redefinido. Ele é forçado a tirar um coelho da cartola a cada episódio e este é o grande atrativo da trama que mantém a tensão em altos níveis mesmo você sabendo que invariavelmente eles irão escapar, o caminho até lá não será nada fácil.

    Para temperar a estória, Michael irá se envolver com a médica da prisão, Dra. Sara Tancredi (Sarah Wayne Callies de Walking Dead) filha do diretor Henry Pope (Stacy Keach de Lights Out).

     
  • carames 11:00 em 21/03/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , , Diane Wiest, gabriel byrne, in treatment,   

    Série – In Treatment (2008-2010) 

    in-treatment-poster-1Durante três temporadas o doutor Paul Weston (Gabriel Byrne) abriu as portas de seu consultório para os telespectadores da série In Treatment. O formato, aliás, era bastante inovador: um episódio por dia mostrando a sessão de cada paciente (de segunda a sexta-feira) de acordo com a agenda do doutor.

    Na primeira temporada, por exemplo, ele atende uma anestesista nas segundas e um piloto de caça nas terças. Na quarta-feira é dia de uma jovem ginasta e nas quintas, um casal em crise. Por fim, nas sextas é a vez de Paul ir ao divã fazer terapia com a colega Gina (Diane Wiest, vencedora do Globo de Ouro, assim como Byrne).

    Criada a partir da série israelense Betipul de 2005, In Treatment já foi adaptada em mais de 30 países e recentemente ganhou produção no Brasil do canal a cabo GNT (com o título de sessão de terapia) ao custo de R$ 130 mil por episódio. Por aqui, a direção é de Selton Mello e tem a participação da global Maria Fernanda Cândido.

     
  • carames 11:00 em 16/03/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 2008, , , , , , , , , , , , , , , the family tree, , ,   

    CD – Ramones: The Family Tree 2008 

    ramones-thefamilytree copy_Layer 1
    Lançamento argentino de 12 de setembro de 2008, The Family Tree traz um bom apanhado da carreira paralela dos integrantes do Ramones. Desde o Bad Chopper de CJ Ramone, passando pelos Intruders de Marky e as tantas parcerias de Joey.

    Até mesmo as raras aparições de Johnny em um trabalho fora da banda (ao lado de Lemmy Kilmister eles executam Good Rockin’ Tonight e Viva Las Vegas) está neste box duplo. Já o ex-baixista Dee Dee Ramone contribui com Negative Creep, extraída do tributo punk ao Nirvana enquanto Tommy dá o ar da graça com seu Uncle Monk.

    De quebra, um belo e minucioso guia detalhando cada gravação em dois idiomas (inglês e espanhol). As únicas performances como grupo ficam por conta de I wanna be your boyfriend e Judy is a Punk.

    Considerando que não é um lançamento oficial, trata-se de um material bastante honesto e acresce muito a fãs. Principalmente os que não tem tempo/dinheiro para ir atrás de cada lançamento dos integrantes fora da banda mas, ainda assim, se interessam pela árvore genealógica dos pais do punk.

    Ficha Técnica:
    Music Brokers

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone/CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone/Marky Ramone – bateria

    Tacklist:
    CD 1
    01 Blitzkrieg Bop – Die Toten Hosen Feat. Joey Ramone
    02 I Wanna Be Your Boyfriend – The Ramones
    03 I Am Seeing U.F.O’s – Dee Dee Ramone Feat. Joey Ramone
    04 3 Cheers For You – Marky Ramone & The Intruders
    05 Good Enough For Me – Bad Chopper (Cj Ramone)
    06 Good Rockin’ Tonight – The Swing Cats Feat. Johnny Ramone & Lemmy
    07 On The Beach – The Rattlers Feat. Joey Ramone
    08 Negative Creep – Dee Dee Ramone
    09 The Kkk Took My Baby Away – Osaka Popstar Feat. Marky Ramone
    10 Lying To Myself – Blackfire Feat. Joey Ramone
    11 I’m Making Monsters For My Friends – Dee Dee Ramone & I.C.L.C.
    12 Don’t Blame Me – Marky Ramone & The Intruders
    13 Meatball Sandwich – Youth Gone Mad Feat. Joey Ramone
    14 Do It To Me – Bad Chopper (Cj Ramone)

    CD2
    01 Pet Sematary (Live) – Marky Ramone
    02 Now I Wanna Be Sedated – Dee Dee Ramone
    03 See My Way – Sibling Rivalry (Joey Ramone & Mickey Leigh)
    04 Judy Is A Punk – The Ramones
    05 Cherry Bomb – Marky Ramone, Cherie Currie & Wayner Kramer
    06 Viva Las Vegas – The Swing Cats Feat. Johnny Ramone
    07 Bad Horoscope – Dee Dee Ramone Feat. Lux Interior
    08 Nowhere Man – Marky Ramone & The Intruders
    09 Punishment Fits The Crime – Cj Ramone & Bien Desocupados
    10 Slug (Live) – The Independents Feat. Joey Ramone
    11 Round The Bend – Uncle Monk (Tommy Ramone)
    12 The Bowery Electric – The Bowery Electric Crew (Marky, Cj & Tom)
    13 Jump In The Fire – Dee Dee Ramone
    14 The Wonderful Widow Of Eighteen Springs – Joey Ramone

    Digipack_Outside_Layer 1
    Digipak_Inside_01_Layer 1
    Digipak_Inside_03_Layer 1
    Digipak_Inside_02_Layer 1
    Discs_1 & 2_Layer 1
    Untitled-8_Layer 1Untitled-8_Layer 2
    Untitled-8_Layer 3Untitled-8_Layer 4
    Untitled-8_Layer 5Untitled-8_Layer 6
    Untitled-8_Layer 7Untitled-8_Layer 8




     
  • carames 11:00 em 24/01/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , , , , , The Sarah Connor Chronicles   

    Série – Terminator: The Sarah Connor Chronicles (2008-2009) 

    terminator sarah connor chroniclesO primeiro Exterminador do Futuro data de 1984 e tinha Arnold Schwarzenegger no papel de um robô que vinha do futuro com a missão de matar Sarah Connor (Linda Hamilton). Ela daria luz a John Connor que no futuro seria líder da resistência humana contra a revolução das máquinas.

    Com a ativação da Skynet em 1997 as máquinas passam a dominar o planeta e a raça humana corre risco de extinção. O ponto de partida da série é o final do segundo filme da quadrilogia.

    Terminator: The Sarah Connor Chronicles dá sequência a saga da família Connor tentando evitar a revolução das máquinas e a aniquilação humana a partir da ativação de um sistema da Cyberdyne.

    O papel de exterminador que já foi de Schwarzenegger e Robert Patrick (de Arquivo X e das cinebiografias de Johnny Cash e Elvis Presley) ficou a cargo de Garret Dillahunt (Deadwood e The 4400). Catherine Dent (The Shield) interpreta a heroína título enquanto Lena Headey (Game of Thrones) faz uma ponta como agente do FBI.

    Com o fim da série, o quarto filme da franquia encarregou-se de dar continuidade a aventura.


     
  • carames 1:53 em 13/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 2008, , beyond magnetic, , , , hate train, , just a bullet away, ,   

    Metallica divulga dois sons, ‘sobras’ de Death Magnetic 


    O Metallica divulgou na semana passada duas novas músicas que, na verdade, ficaram de fora do álbum Death Magnetic de 2008. Hate Train e Just a Bullet Away deverão ser lançadas em um EP chamado Beyond Magnetic, ainda sem data para chegar ao mercado.

    Enquanto isto, em meio as comemorações de 30 anos da banda, eles já estão presenteando os fãs com os novos sons ao vivo:


     
  • carames 0:21 em 08/08/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 007 Cassino Royale, , , , 2008, , , , 4 Meses 3 Semanas e 2 Dias, A Banda, Batismo de Sangue, Batman - O Cavaleiro das Trevas, , Editora Contexto, , Quase Dois Irmãos, , , Se eu Fosse Você   

    Livro – Os melhores filmes novos, 290 filmes comentados e analisados 

    Boa sacada para quem gosta de unir cinema e literatura e pretende se inteirar do que tem sido produzido com qualidade nos últimos anos. Cerca de dois mil filmes lançados no mercado nacional no período de três anos entre 2005 e 2008 serviram de base para este guia.

    Dividido em aventura, brasileiros, comédia, documentário, drama, fantasia, história e infantil o autor organiza uma obra interessantíssima a partir de cinco critérios (argumento, roteiro, elenco, produção e direção) oferecendo ao leitor ficha técnica, análise e uma boa foto de cada filme.

    Luciano Ramos é graduado em Ciências Sociais pela USP, crítico de cinema no Jornal da Tarde. Editou o Guia de Filmes da Abril Cultural nos anos 1980 e 1990 e ficou na Rede Bandeirantes comandando o Departamento de Cinema, até ir em 1995 para o Ministério da Cultura, como coordenador de comunicação. Na Fundação Armando Álvares Penteado, ensina nos cursos de pós-graduação em Jornalismo Cultural e Crítica de Cinema.

    Blockbusters como 007 Cassino Royale (2006) e Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008) e filmes menos comerciais como o romeno 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias (2008) e o israelense A Banda (2007) dividem espaço com o cinema nacional. Batismo de Sangue (2007), Quase Dois Irmãos (2005) e a comédia Se eu Fosse Você (2006) são boas amostras do melhor de nossa produção na última década.

    Um índice alfabético e outro por gênero ajudam na busca. No site, conteúdo exclusivo e atualizado dão conta de outras 50 obras lançadas no mercado brasileiro após a publicação do livro. Editora Contexto, 328 páginas.

    Ficou curioso? No site, a editora desponibiliza uma prévia do primeiro capítulo.

     
  • carames 9:53 em 02/02/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 2008, , , , , , ,   

    Migrando do cinema para carreira musical: Costner / Seagal 

    Lado A – Kevin Costner and Modern West: Untold Truths 2008
    Desde que Elvis Presley tentou a sorte como ator, mesmo sem muito sucesso, não são raros os exemplos de artistas que tentam diversificar sua carreira. Kevin Costner é um dos casos da migração inversa a que tentou o rei do rock. Com uma carreira consolidada nas telas, desde 2008 Costner se aventura com sua banda Kevin Costner and Modern West – com a qual varia do Country ao Classic Rock. O astro de Dança com Lobos, JFK e O Guarda-costas passou pelo Brasil em turnê no final do ano passado divulgando seu álbum Turn it On. Com um trabalho apenas razoável, Costner mostra que como músico é um ótimo ator, sua atuação como Eliot Ness em Os Intocáveis é prova disto.

    01.”Long Hot Night” (Coinman, Morgan) – 4:27
    02.”90 Miles an Hour” (Park Chisholm/Costner/Morgan) – 5:18
    03.”Hey Man What About You” (Coinman) – 4:28
    04.”Superman 14″ (Coinman/Morgan) – 5:36
    05.”Don’t Lock’em Away (Song For Molly)” – 3:44
    06.”Down in Nogales” (Coinman) – 4:34
    07.”Every Intention” (Coinman) – 4:08
    08.”Five Minutes from America” – 4:40
    09.”The Sun Will Rise Again” (Chisholm/Coinman/Costner/Morgan) – 3:51
    10.”Backyard” – 4:37
    11.”Leland Iowa” (Coinman) – 3:59
    12.”Gotta Get Away (Song for Bud)” – 3:36

    Lado B – Steven Seagal and Thunderbox: Mojo Priest 2006
    Em 1988 Steven Seagal fez Nico, Acima da Lei, seu maior sucesso até hoje. Desde então se firmou como um ícone dos filmes de ação, mesmo sem emplacar um grande sucesso como o de Nico. Nos últimos anos, além de algumas pontas (como em Machete) Seagal estabeleceu uma espécie de linha de montagem. Filmando uma média de 4 filmes por ano mudando quase que somente o nome dos personagens e dos locais em questão e mantendo o restante da trama inalterada – um cara durão em busca de vingança/redenção que distribui porrada em quem cruzar seu caminho.
    Recentemente Steven Seagal passou a estrelar a série em formato de reality show Lawman a qual retrata seu dia-a-dia real como oficial de polícia na pequena cidade de Jefferson Parish.
    Seagal aventurou-se também no mundo da música gravando Mojo Priest, lançado em 2006 o qual foi divulgado com uma turnê pelos Estados Unidos e Europa. O disco conta com versões para Red Rooster de Howlin Wolf e Hoochie-Coochie Man de Muddy Waters além da participação de Bo Diddley na faixa Shake de Sam Cooke. Referências bastante interessantes embora, a exemplo de Kevin Costner, Seagal fique melhor na tela do cinema.

    01.”Somewhere in Between”
    02.”Love Doctor”
    03.”Dark Angel”
    04.”Gunfire in a Juke Joint”
    05.”My Time Is Numbered”
    06.”Aligator Ass”
    07.”BBQ”
    08.”Hoochie Koochie Man”
    09.”Talk to My Ass”
    10.”Dust My Broom”
    11.”Slow Boat to China”
    12.”She Dat Pretty”
    13.”Red Rooster”
    14.”Shake” (with Bo Diddley)
    15.”Sharp Dressed Man”
    16.”Lockwood”
    17.”Homesick”
    18.”Elmoe”
    19.”Cockpuncher Blues”

     
  • carames 0:12 em 29/12/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 2008, , feliz natal, Joyeux Noël, , primeira guerra mundial, ,   

    Ainda, o Natal: Feliz Natal 

    Lado A – Feliz Natal (Joyeux Noël) 2005
    Esta história real aconteceu no natal de 1914 em plena primeira guerra mundial. De um lado do campo de batalha abrigam-se escoceses e franceses e do lado oposto, alemães. Numa incrível demonstração de confiança na noite de natal os soldados deixam de lado suas diferenças e confraternizam com direito a compartilharem música, cerimônia religiosa, comida e bebida. Contrariando a vontade do alto comando de ambos os lados, que esperavam que houvesse confronto e consequentemente avanço de cada tropa, a trégua reina ao menos nesta data importante para todos.
    Um padre anglicano, um tenente francês, um grande tenor alemão e sua companheira, uma soprano terão sua vida modificada para sempre após este episódio. Destaque para cena em que, avisados do bombardeio ao campo inimigo, os adversários buscam abrigo na mesma trincheira garantindo a sobrevivência de todas as tropas. Representou a França concorrendo ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

    Lado B – Feliz Natal 2008
    Feliz Natal marca a estréia de Selton Mello na direção de um longa-metragem. Aqui ele retrata de maneira impressionante as relações familiares, em especial a família de Caio que aos 40 anos é dono de um ferro-velho no interior. Em meio às odiadas e ao mesmo tempo necessárias festas de natal e de final de ano ele se depara com a realidade de sua família onde sua mãe é uma viciada, o irmão enfrenta uma crise no casamento e seu pai não o aceita. Ele parte em direção a capital onde reencontra dois amigos decadentes que passam o tempo em noitadas de excessos enquanto ele busca se reencontrar.

     
  • carames 21:51 em 12/12/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , 2008, , dario argento, eli roth, fantasmas, fear itself, , , , masters of horror, , , , , , , ,   

    O Medo em sua essência: Masters of Horror / Fear Itself 

    Lado A – Masters of Horror (2005-2006)
    Tudo começou com o documentário Boogeymen II: Masters of Horror em que Bruce Campbell apresentava uma série de entrevistas com Dario Argento, George Romero, John Carpenter e Wes Craven falando sobre suas produções mais clássicas e aterrorizantes. Algum tempo depois 13 diretores foram convidados para dirigir, cada um deles, um episódio desta nova série nomeada em homenagem ao documentário de 2002.
    Cada diretor teve direito a um orçamento de 1 milhão e meio de dólares para realizar o seu episódio com total liberdade criativa com a condição de não utlizar artistas renomados, filmar tudo em no máximo dez dias e realizar as filmagens em Vancouver, no Canadá.
    Já na primeira temporada, Dario Argento (Prelúdio para Matar), o pai dos zumbis George Romero (A Noite dos Mortos Vivos, Despertar dos Mortos e Madrugada dos Mortos), John Carpenter (Halloween, O Enigma de Outro Mundo), Tobe Hooper (O Massacre da Serra Elétrica) assumem a batuta. Além deles, outros nomes, como Eli Roth (O Albergue 1 e 2), David Cronemberg (A Mosca) e Rob Zombie (Rejeitados pelo diabo e A Casa dos mil corpos) foram cogitados, mas por estarem envolvidos em outros projetos não puderam participar. A série teve duas temporadas e os roteiros ficaram a cargo dos próprios diretores e em alguns casos foram inspirados na obra de autores consagrados como HP Lovecraft e Stephen King.

    Lado B – Fear Itself (2008)
    Criado por Mick Garris (de Masters of Horror e Ghosts – famoso curta de terror estrelado por Michael Jackson) Fear itself é uma série de terror que segue o estilo de Masters of Horror. A série tem 13 episódios, cada um realizado de maneira independente do outro e tem produtores e diretores que participaram de outras obras memoráveis do terror como Chuck – O Brinquedo Assassino, Jogos Mortais, Freddy x Jason, A Mosca 2 e A Maldição de Quicksilver.
    Zumbis, vampiros, serial killers, canibais e fantasmas assombram cada um dos treze episódios que tem também suspense e, óbvio, muito sangue. A trilha de abertura fica por conta de Serj Tankian do System of a Down e o título é derivado de uma frase de Franklin Roosevolt: “a única coisa que devemos temer é o próprio medo” em tradução literal.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: