Marcado como: andreas kisser Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 0:15 em 08/06/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , andreas kisser, , derrick green, , , , ,   

    CD – Sepultura: Kairos 2011 

    Programado para dia 24 próximo o lançamento de Kairos, 12º álbum da mais internacional das bandas brasileiras de metal. O Sepultura, que já havia perdido Max Cavalera no auge do sucesso de Roots em 1996 e seu irmão Igor dez anos mais tarde, conta hoje apenas com o baixista Paulo Jr da formação original.

    O lançamento é o segundo da atual formação (Andreas Kisser, Derrick Green, Paulo Jr. e Jean Dollabella) e sucede A-Lex de 2009 com produção e Roy Z (Judas Priest, Bruce Dickinson e Helloween). Após uma audição para alguns amigos e jornalistas especializados hoje (7/6), Andreas desabafou considerando injusto o tratamento dispensado por alguns fãs que reclamam da banda em fóruns na internet e criticam a direção artística tomada pelos músicos.

    Uma primeira audição de Kairos remete a mesma estranheza causada por Against em 1998 (primeiro álbum com Derrick no lugar de Max). O fato é que o Sepultura não é o mesmo sem os irmãos Cavalera, assim como eles por si só não personificam a banda (vide os dois álbuns do Cavalera Conspiracy).

    Ainda de acordo com Andreas, o título do disco foi inspirado na mitologia grega e significa ‘momento certo’, que no entendimento do guitarrista representaria a nova fase da banda. As sessões de gravação que duraram cerca de um mês, entre janeiro e fevereiro deste ano, podiam ser acompanhadas via internet pela tv Trama.

    Disponível apenas em cd, Kairos deve ganhar duas versões. Uma com 15 músicas e a versão deluxe com making of e 2 músicas extras (inclusive duas covers: ‘Just One Fix’ do Ministry e ‘Firestarter’ do Prodigy).

    Ficou em cima do muro entre o velho e o novo Sepultura? Na dúvida: volume máximo, se os vizinhos reclamarem, tá tudo certo.

    Track list:
    01.”Spectrum”
    02.”Kairos”
    03.”Relentless”
    04.”2011″
    05.”Just One Fix (Ministry cover)”
    06.”Dialog”
    07.”Mask”
    08.”1433″
    09.”Seethe”
    10.”Born Strong”
    11.”Embrace the Storm”
    12.”5772″
    13.”No One Will Stand”
    14.”Structure Violence (Azzes)”
    15.”4648″
    16.”Firestater (The Prodigy cover) (Deluxe Edition)”
    17.”Point of No Return (Deluxe Edition)”

     
    • Ed Junior 13:37 em 26/06/2011 Link Permanente | Resposta

      O cd Kairos, é sem sombra de duvidas nenhuma, excelente, isso sim é o Sepultura que muita que eu queria ver.
      Acho que o Max esta morrendo de inveja agora, hehehe.

      • carames 13:47 em 26/06/2011 Link Permanente | Resposta

        pois é, o Max entrou num loop contínuo naquela bateção de tambor dele, hehehe.
        Ed, valeu pelo comentário.

  • paulocarames 22:48 em 15/12/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: andreas kisser, , , igor cavalera, , paulo jr, ,   

    Sepultura vs Max Cavalera 

    A relação entre os integrantes do Sepultura e Max Cavalera (ex-membro e fundador da banda) anda abalada ultimamente, ainda mais do que o normal. Max deixou a banda em 1997 por desentendimentos com os demais membros e em seguida formou o Soulfly, banda com a qual excursiona e lança cds desde então. Em 2006 foi a vez de seu irmão, o baterista Igor Cavalera deixar o Sepultura. Os dois lançaram em 2007 um disco pelo projeto Cavalera Conspiracy, tocando inclusive no SWU e já noticiaram o lançamento de um novo álbum para março do ano que vem.
    A polêmica da vez são as recentes declarações de Max, primeiro, afirmando que uma reunião com os membros originais do Sepultura estava sendo acertada. O fato descontentou Andreas Kisser, guitarrista da banda, a tal ponto que por meio de um vídeo no site da banda desmentiu qualquer contato e refutou a possibilidade de uma reunião. Além disto, Max declarou em entrevista ao site Revolver Magazine que Roots teria sido o ‘primeiro’ disco gravado pelo baixista Paulo Jr em 1996. Paulo é creditado como baixista nos 5 discos anteriores a Roots. Antes disto, alega Max, o baixista não era nada bom e fora mantido na banda em nome da amizade que tinham e que durante os shows precisavam diminiuir o volume do instrumento de Paulo para não comprometer o resultado da banda. Próximos capítulos dessa novela devem se desenrolar em breve. Abaixo, o comunicado de Andreas e o Sepultura em dois momentos, em sua formação clássica e excursionando com sua nova formação, sem os irmãos Cavalera.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: