Marcado como: chuck berry Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 25/01/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 6 de março, , , , , , , Brassneck TV, , chuck berry, , , , , , , , , , , , , , , , , , Rock 'N' Roll Exposed: The Photography of Bob Gruen, , , Sky Arts, , , , , , ,   

    Documentário – Rock ‘N’ Roll Exposed: The Photography of Bob Gruen 2011 

    SkyArts_RocknRollExposed_Title-348x196bob gruen
    Com sua obra divulgada em livros como Rock Seen, Rockers, The Clash: Photographs by Bob Gruen e John Lennon: The New York Years eis que surge a cereja no bolo do fotógrafo Bob Gruen.

    Rock ‘N’ Roll Exposed: The Photography of Bob Gruen, documentário lançado em 6 de março 2011, é uma obra de arte. Dirigido por Don Letts (The Punk Rock Movie, The Clash: Westway to the World e Punk Attitude) conta com depoimentos do próprio Gruen e muito mais.

    Tommy Ramone, Legs Mcneil, Iggy Pop, Billie Joe Armstrong, Debbie Harry, Alice Cooper, Yoko Ono e Sean Lennon põe a cara na tela para atestar a importância do fotógrafo que entrou pra história da música empunhando sua câmera.

    Praticamente imperceptível em ação, ele registrou as principais bandas de seu tempo sem poses combinadas – tudo com muita autenticidade e com poucos cliques. Segundo ele, só depois de muito tempo percebeu a importância do seu trabalho ao proporcionar a fãs a sensação de estar em uma época que ainda nem haviam nascido.

    Nas quase duas horas de documentário onde suas fotos desfilam na tela a trilha sonora é impecável: Rock n Roll All Night (Kiss); Lucille (Chuck Berry); Immigrant Song (Led Zeppelin); Dont Look Back (Bob Dylan); Brown Sugar, It’s Only Rock and Roll (Rolling Stones); Walk this way (Aerosmith); Eighteen (Alice Cooper); I Wanna Be Your Dog (Iggy and The Stooges); I Wanna Be Your Boyfriend, I Don’t Wanna Walk Around With You (Ramones); Horses (Patti Smith); Woman is The Nigger of The World (John Lennon); Personality Crisis, Looking for a Kiss (New York Dolls); Psycho Killer (Talking Heads); Blank Generation (Richard Hell and the Voidoids); Anarchy in The UK, Submission, Pretty Vacant (Sex Pistols); Complete Control, The Call Up, Radio Clash, Brand New Cadillac (The Clash); New York, New York (Frank Sinatra); Born to Run (Bruce Springsteen); Welcome to Paradise (Green Day); Seven Nation Army (White Stripes).

    Com uma seleção tão robusta e inúmeros detentores de direitos autorais o vídeo foi licenciado, por enquanto, apenas para tv a cabo – ou seja, nada de dvd à venda. Ainda assim vale a pena garimpar na programação e acompanhar esta aula de música e fotografia.

    Ficha Técnica:
    Brassneck TV – produzido por John Osborne

    ramonesbob_gruen_5
    Bob-Gruen_-1976BobGruen_008

     
  • paulocarames 10:55 em 01/01/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , chuck berry, , , ,   

    Saiba o que Chuck Berry achava de Ramones, Clash, Sex Pistols e mais nos anos 70 

    Chuck Berry deu sua opinião sobre bandas punk

    Que Chuck Berry é uma lenda do rock, isso é algo extremamente indiscutível. No início do mês começou a circular na internet, mais precisamente na página do facebook do The Future Heartum arquivo onde ainda nos 70, o músico comentava sobre sua opinião à respeito das bandas punks que começaram a surgir naquela época, e que hoje são grandes ícones do rock.

    A imagem está logo abaixo, e traduzimos algumas opiniões pra você:

    The Sex Pistols – God Save The Queen

    Com o que esse cara está tão puto? As guitarras, a progressão é como a minha. Boa batida. Não entendo a maior parte dos vocais. Se você quer ser um cara bravo, pelo menos faça com que as pessoas saibam com o que está bravo.

    The Clash – Complete Control

    Soa como a primeira. Os ritmos e acordes funcionam bem em conjunto. Esse cara estava com dor de garganta quando gravou os vocais?

    Ramones – Sheena Is A Punk Rocker

    Uma boa música para pular. Esses caras me fazem lembrar de mim mesmo quando comecei. Eu também só sabia tocar três acordes.

    chuck-berry-punk-rock-70

    Post original aqui.

     
  • paulocarames 1:20 em 07/02/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , chuck berry, , , , , melhor solo de guitarra, muse, , , , ,   

    Guns n’ Roses tem melhor solo de guitarra da história 

    O portal da publicação britânica “New Musical Express” está se especializando em listas. “Quais são os momentos mais eletrizantes do rock?”, questiona a equipe, que convidou os integrantes da tribo da banda Two Door Cinema Club para ajudá-la a selecionar os 50 melhores solos de guitarra de todos os tempos. E o resultado foi a banda de rock norte-americana dos anos 80, Guns N’ Roses, em primeiro lugar, com o inconfundível solo de “Sweet Child O’Mine”.

    10 — Shine On You Crazy Diamond — Pink Floyd. 1974

    Esse é um dos maiores sucessos da banda britânica Pink Floyd e é uma composição escrita por Roger Waters, Richard Wright e David Gilmour em tributo a Syd Barrett. Foi tocado pela primeira vez em 1974, durante uma turnê pela França, e gravado no ano seguinte no álbum “Wish You Were Here”. Segundo a revista, esse solo não possui o retalhamento maníaco de vários outros da lista e é mais introspectivo, letárgico, um pouco auto-indulgente e absolutamente convincente por todas essas razões.

    9 — Paranoid Android — Radiohead. 1997

    Essa canção foi o primeiro single do álbum “OK Computer”, da banda britânica Radiohead, lançado em 1997. O título é uma referência a um personagem do romance “O Mochileiro das Galáxias”, de Douglas Adams, e Thom York compôs a música numa mansão do século XV, que ele acreditava estar mal assombrada. Para Steve Sparrow, da banda Morning Parade, que o comenta na lista, ele é um “anti-solo” e foi criado em meados dos anos 90, quando o Radiohead ainda utilizava as escalas de blues, que tem dominado os solos de guitarra desde o início do rock.

    8 — Johnny B. Goode — Chuck Berry. 1958

    Ken Mochikishi Home, do The Bronx/Mariachi El Bronx, chama atenção no site do “NME” para o fato de que todos seus ídolos da guitarra já se arriscaram a tocar essa frase de guitarra simples, cativante e memorável, mas que ninguém o fez como o próprio Chuck Berry. Esse solo ficou tão marcante que ganhou homenagem cinematográfica, quando foi tocado pelo personagem Marty McFly, interpretado por Michael J. Fox, no filme “De Volta Para o Futuro”, em, 1985, ao retornar 30 anos no tempo.

    7 — The Bends — Radiohead. 1995

    Essa é a faixa-título do segundo álbum de estúdio do Radiohead e, de acordo com a própria banda, marcou o início do retorno gradual da angústia pessoal de Thom Yorke nas letras, ao mesmo tempo em que apontou para temas sociais e globais que dominariam o trabalho da banda mais tarde. Para a equipe do “NME”, esse solo de guitarra foi um rolo compressor fumegante dos anos 90, que pairou como uma esperança acima do hino outsider de Thom Yorke.

    6 — Smells Like Teen Spirit — Nirvana. 1991 

    Essa canção fez parte do segundo e mais célebre álbum da banda grunge norte-americana Nirvana, “Nevermind”, lançado em 1991. Foi produzida por Butch Vig e escrita por Kurt Cobain, que, em 1994, declarou à “Rolling Stone”, que a havia realizado como tentativa de fazer algo no estilo dos Pixies, banda que sempre adorou. Segundo a equipe do portal do “NME”, o resultado obtido foi um som de guitarra tão angustiado quanto os versos que Cobain escrevia.

    5 — Knights Of Cydonia — Muse. 2006

    Parte do álbum “Black Holes and Revelations”, da banda inglesa de rock alternative Muse, essa canção foi lançada em 2006 e fez tanto sucesso que chegou ao décimo lugar do UK Singles Chart e foi parar no videogame “Guitar Hero III: Legends of Rock”. Comparando à “Bohemian Rhapsody”, do Queen, a equipe do “NME” considera que essa canção possui um solo de guitarra frenético, que funciona tão bem no centro das atenções como junto com os vocais agudos. “Leva quatro minutos, mas vale a pena esperar”, garante.

    4 — Killing In The Name — Rage Against The Machine. 1992

    Primeiro single do primeiro album da banda norte-americana de rap metal Rage Against The Machine, a música foi lançada em 1992 e a letra é uma crítica ácida ao racismo presente nos serviços de segurança dos Estados Unidos. Fraser Taylor, do Young Guns, tem Tom Morello como um dos guitarristas favoritos de todos os tempos e acredita que o solo dessa canção é um clássico e um dos trechos de música que estará para sempre preso em sua memória.

    3 — All Along The Watchtower — Jimi Hendrix. 1968

    Reconhecendo que qualquer canção do guitarrista norte-americano Jimi Hendrix poderia estar nesse Top 10, a equipe do “NME” assegura que esse cover de Bob Dylan ganha pela inventividade na mudança da forma pura e por mostrar o mestre em ação. Não é à toa que, das várias versões em diferentes gêneros que obteve, essa canção ficou mais associada à interpretação realizada por Hendrix para o clássico álbum “Electric Ladyland”, de 1968, e chegou à lista das 500 melhores canções de todos os tempos, realizada pela revista “Rolling Stone”.

    2 — Stairway To Heaven — Led Zeppelin. 1971

    Entre em qualquer rodinha com alguém tocando violão e, certamente, em algum momento será arriscado esse clássico do rock, claro que não com a mesma genialidade do original, composto pelo guitarrista Jimi Page e pelo vocalista Robert Plant, e gravado em 1971, para o álbum “Led Zeppelin IV”. Não é à toa que é a partitura mais vendida de todos os tempos. Segundo o “NME”, é tão bom e monumentalmente épico, que virou o cartão de visitas de uma das maiores bandas da história. Se aqui o solo ocupa o segundo lugar, ele aparece no topo da lista da revista mensal norte-americana “Guitar World”.

    1 — Sweet Child O’Mine — Guns N’Roses. 1987

    Basta tocar o solo de guitarra de Slash em qualquer lugar do planeta para que alguém reconheça a canção gravada em “Appetite For Destruction”, álbum de estreia da banda norte-americana de hardrock Guns N’Roses. Maior eficácia impossível, tanto que atingiu o primeiro lugar na parada “Billboard Hot 100”, durante duas semanas de setembro de 1988. Para a equipe do “NME”, esse solo realizado numa guitarra Les Paul é de primeiríssima classe e se torna cada vez mais excitante, além de soar perfeito para a performance vocal de Axl Rose. “Nada mal para uma música que nasceu numa sala de ensaio suja de mijo”, finaliza.

    Fonte: Yahoo.com

     
  • paulocarames 0:21 em 22/11/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: back to the future, , chuck berry, de volta para o futuro, johnny b goode, Marty McFly 26 anos depois, michael j fox   

    Marty McFly 26 anos depois 


     
  • paulocarames 16:00 em 24/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 24 de agosto de 1979, , , , chuck berry, , , , , , , pj soles, , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD/VHS/DVD – Ramones: Rock n’ roll High School 1979 


    Em 1979 Roger Corman já era um produtor de cinema conhecido por suas produções de baixo orçamento e de qualidade, no mínimo, questionável. Ele foi convencido pelo diretor Alan Arkush a produzir um filme sobre uma banda de rock que virava uma escola de pernas pro ar.

    A história de Arkush (que em princípio teria o Cheap Trick no papel principal) inclui todos os clichês que filmes americanos sobre escola costumam abordar como a briga entre veteranos e calouros e o tédio das aulas de educação física.

    Tom Roberts é o capitão do time de futebol mas mesmo assim não consegue arrumar namorada. Sua única cantada é ‘falar sobre as condições climáticas’ e não tem feito sucesso com as garotas. Tentando deixar de lado esta imagem ele procura EaglebauerClint Howard de Halloween, O Ínicio (2007), um especialista em conseguir resultados de provas, passes para faltar aula e em casos extremos, encontros românticos.

    O escritório de Eaglebauer fica estrategicamente instalado no banheiro masculino e é bastante concorrido. Roberts chega a conclusão que o melhor para sua imagem seria envolver-se com alguém descolado como Riff RandellP.J. Soles de Halloween, A Noite do Terror (1978) e Carrie, a Estranha (1976).

    Randell é fã dos Ramones e está mais preocupada em ir ao show que a banda fará na cidade e, claro, vai tentar conhecê-los pessoalmente e entregar uma música que escreveu para que eles a gravem (a rn’roll high school do título). Em seu caminho está a nova diretora (Togar) que não vê o rock como boa influência para os alunos e quer fazer de Randell exemplo para os demais.

    Seria apenas mais um filme na carreira de Corman/Arkush caso não tivesse Joey, Johnny, Dee Dee e Marky interpretando a si mesmos. E não quero dizer com isto que seus desempenhos sejam dignos de grandes notas (Dee Dee por exemplo tem uma única fala no filme inteiro e que teve dificuldade em excecutar: “uau, pizza”).

    Infelizmente o filme falha onde outros tiveram êxito como Curtindo a vida adoidado (1986), Porky’s (1982) e mais tarde Escola de Rock (2003) com Jack Black.

    Lançado em 24 de agosto de 1979 ao custo de 300 mil dólares o filme tem cenas que são justificadas pelo baixíssimo orçamento e o pouco tempo (3 semanas) de produção. Numa destas cenas, Togar explica como ratos de laboratório explodem se expostos ao punk rock dos Ramones (mais tarde um rato gigante vai ao show da banda).

    A trilha sonora tem Ramones, Chuck Berry e Alice Cooper e ainda PJ Soles que interpreta a faixa título. Os Ramones contribuem com Rock n’ Roll High School (mais tarde incluída em End of The Century), a inédita I Want you Around, uma parceria com os The Paley Brothers e um medley ao vivo de músicas que eram comuns em seus shows naquela época. Outras músicas deles estão no filme, embora não façam parte da trilha sonora, como Sheena is a Punk Rocker, Questioningly e I wanna be your boyfriend.

    Alguns momentos isolados merecem destaque como a sequência da banda chegando ao The Roxy tocando I Just want to have something to do ou o chefe de polícia concluindo que a banda é formada por gente ‘muito, muito feia’ – mesmo assim, estariam melhor em um clipe da banda do que em um filme de Corman.

    O fato da diretora fazer uma fogueira com os discos dos alunos serve de catalizador para uma rebelião que faz a escola ir pelos ares ao som de Rock n’ roll high school. Os Ramones chegam à escola e são logo questionados pela diretora que pergunta ao quarteto: ‘seus pais sabem que vocês são os Ramones?’. Pura diversão sem nenhuma pretensão artística.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01. “Rock N Roll High School” (Joey Ramone) – 2:13
    02. “I Want You Around” (Ramones) – 3:06
    03. “Come On Let`s Go” (Ritchie Valens) – 2:11 by The Paley Brothers and The Ramones
    04. “Ramones Live Medley: Blitzkrieg Bop/Teenage Lobotomy/California Sun/Pinhead” (Ramones) – 11:00
    05. “So It Goes” (Nick Lowe) – 2:28 by Nick Lowe
    06. “Energy Fools The Magician” (Brian Eno) – 2:03 by Brian Eno
    Lado B:
    07. “Rock N Roll High School” (Joey Ramone) – 2:11 by PJ Soles
    08. “Come Back Jonee” (Devo) – 3:44 by Devo
    09. “Teenage Depression” (Dave Higgs) – 2:54 by Eddie & The Hot Rods
    10. “Smoking In The Boy`s Room” (Cub Koda, Michael Lutz) – 2:55 by Brownsville Station
    11. “School Days” (Chuck Berry) – 2:40 by Chuck Berry
    12. “Dream Goes On Forever” (Todd Rundgren) – 2:22 by Todd Rundgren
    13. “School`s Out” (Alice Cooper) – 3:24 by Alice Cooper


    Versão em CD:
    ramones-rocknrollhighschoolbrasil1
    ramones-rocknrollhighschoolbrasil2
    ramones-rocknrollhighschoolbrasil3
    ramones-rocknrollhighschoolbrasil4ramones-rocknrollhighschoolbrasil5

    Edição em VHS:
    ramones-rocknrollschooljapan1ramones-rocknrollschooljapan3ramones-rocknrollschooljapan2
    VIDEO04aVIDEO04b

    Edição em DVD:
    ramones-rocknrollhighschooldvd1
    ramones-rocknrollhighschooldvd2
    ramones-rocknrollhighschooldvd3
    ramones-rocknrollhighschooldvd4
    ramones-rocknrollhighschooldvd5
    ramones-rocknrollhighschooldvd6
    ramones-rocknrollhighschooldvd7
    ramones-rocknrollhighschooldvd8
    ramones-rocknrollhighschooldvd9
    ramones-rocknrollhighschooldvd10
    ramones-rocknrollhighschooldvd11
    ramones-rocknrollhighschooldvd12
    ramones-rocknrollhighschooldvd13
    ramones-rocknrollhighschooldvd14
    rock n roll high school us 1
    rock n roll high school us 2
    rock n roll high school us 3

    Singles:






    Mais sobre o disco*:

    rockscene-set1979-2rnroll high school press release
    rnroll high school promornroll high school promo 2

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11, General Especial e Rock Scene set 1979.



     
  • paulocarames 13:57 em 13/07/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , chuck berry,   

    Video – Chuck Berry: Johnny B Goode 

     
  • paulocarames 4:52 em 10/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , chuck berry, Eddie Cochran, , , , , , , Rockin' the Cat Club   

    DVD – The Head Cat: Rockin’ the Cat Club 2007 

    DVD registrando a apresentação da The Head Cat, banda com dois cds lançados e composta por Lemmy Kilmister (lendário frontman do Motorhead) acompanhado de uma competente banda de apoio.
    No repertório, Good Rockin’ Tonight, Blue Suede Shoes, Lawdy Miss Clawdy e Matchbox entre outros hits compostos ou no passado interpretados por roqueiros do calibre de Elvis Presley, Chuck Berry, Buddy Holly, Carl Perkins, Eddie Cochran e Johnny Cash. Pra curtir no final de semana.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: