Marcado como: expanded & remastered Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 15:15 em 22/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , expanded & remastered, , , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Too Tough To Die 1984 

    ramones-tootoughtodie1
    O período de transição entre Subterranean Jungle e o oitavo disco de estúdio dos Ramones, Too Tough to Die foi bastante conturbado. A banda acabara de lançar uma sequência de álbuns fracos e sem identidade e para piorar, durante a pós-produção de Subterranean Jungle o guitarrista Johnny Ramone decidira demitir Marky e chamar Richie Reinhardt (Richie Ramone) para assumir as baquetas.

    Em agosto de 1983 Johnny meteu-se em uma briga e acabou no hospital com o crânio fraturado o que o deixou fora de ação por quase dois meses. Passado este período, já em 1984, a banda começou a produção de Too Tough to Die no Media Sound Studio sob a batuta de Tommy Ramone e Ed Stasium, responsáveis por Leave Home e Rocket to Russia.

    Exceção feita para pegada pop de Chasing the Night e da ótima Howling at the Moon (canção de Dee Dee falando sobre maconha) o restante do álbum faz parte do plano de Johnny de provar, para recém surgida cena hardcore, que ninguém conseguiria soar mais rápido e impactante do que os Ramones.

    O título (duro demais para morrer) representava a disposição da banda em não se entregar (assim como cantado na crítica I’m Not Afraid of Life), dez anos depois dos primeiros ensaios, e é uma menção ao incidente que envolvera o guitarrista. O baixista Dee Dee Ramone contribui com dois terços das músicas e ainda cantou em outras duas (quatro se considerarmos as demos de Planet Earth 1988 e Too Tough to Die que foram incluídas nos extras do cd em 2002 junto com outras demos e as inéditas Smash You, Out of Here e Street Fighting Man, cover dos Rolling Stones).

    Em sua estréia no estúdio, Richie contribui com Humankind enquanto Joey viu sua cota como letrista ficar restrita uma canção e duas colaborações. Mas seu papel enquanto vocalista é determinante para o resultado do álbum. Seus vocais gritados complementam as guitarras rápidas e a bateria de Richie bem ao estilo hardcore californiano.

    A capa é um excelente trabalho de George DuBose – homenagem ao filme Laranja Mecânica assim como a música Durango 95 – única instrumental na carreira da banda e que passaria a ser o tema de abertura nos shows.

    laranja

    O contrato recém renovado com a Sire/Warner Brothers previa que não seriam lançados singles no mercado americano, o que desagradou Joey. Para a distribuição no Reino Unido foi firmado um contrato com a britânica Beggars Banquet que mais tarde compilaria os singles em um box intitulado End of the Decade.

    Too Tought to Die, lançado em 1º de outubro de 1984, iniciaria uma sequência de álbuns de hardcore da banda e representaria a retomada do rumo, perdido nos últimos trabalhos. Prova disto é a dobradinha de Dee Dee (vocais) e Richie (nos backing vocals) em Wart Hog.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Beggars Banquet – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Richie Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Mama’s Boy” (Johnny Ramone, Dee Dee Ramone, Tommy Ramone) – 2:09
    02 “I’m Not Afraid of Life” (Dee Dee Ramone) – 3:12
    03 “Too Tough to Die” (Dee Dee Ramone) – 2:35
    04 “Durango 95” (Johnny Ramone) – 0:55
    05 “Wart Hog” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:54
    06 “Danger Zone” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:03
    07 “Chasing the Night” (Busta Cherry Jones, Joey Ramone, Dee Dee Ramone) – 4:25
    Lado B:
    08 “Howling at the Moon (Sha-La-La)” (Dee Dee Ramone) – 4:06
    09 “Daytime Dilemma (Dangers of Love)” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 4:31
    10 “Planet Earth 1988” (Dee Dee Ramone) – 2:54
    11 “Humankind” (Richie Ramone) – 2:41
    12 “Endless Vacation” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:45
    13 “No Go” (Joey Ramone) – 3:03


    Prensagem Alternativa Sire
    ramones-tootoughboot1ramones-tootoughboot2

    Prensagem Beggars Banquet

    R-2393275-1281449515

    Prensagem Escandinava
    SONY DSCSONY DSC

    Prensagem Alemã
    ramones-tootoughgermany

    Versão em K7
    ramones-tootoughtodiek72

    Versão em CD



    ramones-tootoughtodieteldec1
    ramones-tootoughtodieteldec2
    ramones-tootoughtodieteldec3
    ramones-tootoughtodieteldec4
    ramones-tootoughtodieteldec5ramones-tootoughtodieteldec6
    ramones-tootoughtodierhino2001 (4)ramones-tootoughtodie19843

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 “Street Fighting Man” (Mick Jagger, Keith Richards) – 2:56
    15 “Smash You” (Richie Ramone) – 2:23
    16 “Howling at the Moon (Sha-La-La)” (Demo Version) (Dee Dee Ramone) – 3:17
    17 “Planet Earth 1988” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone) – 3:02
    18 “Daytime Dilemma (Dangers of Love)” (Demo Version) (Joey Ramone, Daniel Rey) – 4:06
    19 “Endless Vacation” (Demo Version) (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:46
    20 “Danger Zone” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:07
    21 “Out of Here” (Ramones) – 4:10
    22 “Mama’s Boy” (Demo Version) (Johnny Ramone, Dee Dee Ramone, Tommy Ramone) – 2:15
    23 “I’m Not an Answer” (Ramones) – 2:16
    24 “Too Tough to Die” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone) – 2:35
    25 “No Go” (Demo Version) (Joey Ramone) – 3:05
    ramones-tootoughtodierhino2001 (3)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (4)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (5)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (6)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (7)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (8)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (9)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (10)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (11)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (12)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (13)Inlay
    ramones-tootoughtodierhino2001 (3)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original e a íntegra de Subterranean Jungle e outras 4 músicas bônus (Teenage Lobotomy, She’s The One, I Can’t Make it On Time e Chinese Rock):
    subterraneanjungle-tootoughtodie1
    subterraneanjungle-tootoughtodie2
    subterraneanjungle-tootoughtodie3
    subterraneanjungle-tootoughtodie5subterraneanjungle-tootoughtodie6
    subterraneanjungle-tootoughtodie4

    Singles:






    ramones-howlingatthemoonsingle3ramones-howlingatthemoonsingle4


    Sans titre-24Sans titre-25
    fr7002fr7001
    maxi11

    Tributos dos Mcrackins e de John Cougar Concentration Group regravando o disco na íntegra:


    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promo 2promo
    release


     
  • paulocarames 15:34 em 15/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 28 de fevereiro de 1983, , , , expanded & remastered, , , , Kingdom Sound Studio, , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Subterranean Jungle 1983 


    Gravado no Kingdom Sound Studio, Subterranean Jungle é um disco de transição repleto de particularidades. Se em Pleasant Dreams nenhuma cover havia sido incluída, desta vez eles compensariam com três delas (quatro, se considerarmos Indian Giver que fez parte daquelas sessões mas ficou de fora disco). Número superado apenas por Acid Eaters (1993) sendo que destas, duas abrindo o álbum.

    A sonoridade hard rock lembra pouco os Ramones do começo e o disco acaba encerrando, de forma melancólica, a terceira fase da banda na qual eles buscavam uma identidade. Aponta para os discos que viriam a seguir, com uma pegada mais hardcore, mas reflete um pouco da crise que a banda enfrentava.

    Para a capa, por exemplo, Johnny escolheu a dedo o lugar onde Marky seria clicado – o baterista ainda não sabia mas a decisão de demiti-lo por conta dos problemas com álcool já havia sido tomada. Marky aparece deslocado do restante da banda, olhando pela janela de um vagão.

    A foto da capa, mais uma estranheza pro currículo da banda, foi feita em um vagão no fim da linha dos trens. A fotografia de George DuBose foi depois alterada para inclusão dos grafites que, assim como o som da banda, soaram muito artificiais.

    ramones-subterraneanjungledubose

    Assim como as versões (Little Bit O’ Soul do Music Explosion, Time Has Come Today dos The Chambers Brothers e I Need Your Love dos Boyfriends) as músicas autorais, como a balada de Joey, My-My Kind of a Girl, não funcionaram tão bem como nos discos Rocket to Russia ou Road to Ruin.

    Exceção feita para Outsider, Time Bomb e Psycho Therapy (parceria entre Johnny e Dee Dee que a partir de então teria lugar garantido em todos os shows) o restante dos sons fica muito aquém do que se esperava da banda. Para complicar um pouco mais, o surgimento de bandas de harcore mais rápidas e mais barulhentas ameaçava o reinado dos reis do punk.

    Logo após as gravações Marky acabou substituído por Richie Reinhardt (Richie Ramone) que imediatamente passou a excursionar com a banda fazendo seu primeiro show em 13 de fevereiro de 1983. O disco foi lançado 15 dias mais tarde e os clipes de divulgação do álbum (Psycho Therapy e Time Has Come Today) já contariam com Richie na batera.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Ritchie Cordell

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Little Bit O’ Soul” (Carter, Lewis) – 2:43
    02 “I Need Your Love” (Bobby Dee Waxman) – 3:03
    03 “Outsider” (Dee Dee Ramone) – 2:10
    04 “What’d Ya Do?” (Joey Ramone) – 2:24
    05 “Highest Trails Above” (Dee Dee Ramone) – 2:09
    06 “Somebody Like Me” (Dee Dee Ramone) – 2:34
    Lado B:
    07 “Psycho Therapy” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:35
    08 “Time Has Come Today” (Willie Chambers, Joseph Chambers) – 4:25
    09 “My-My Kind Of A Girl” (Joey Ramone) – 3:31
    10 “In The Park” (Dee Dee Ramone) – 2:34
    11 “Time Bomb” (Dee Dee Ramone) – 2:09
    12 “Everytime I Eat Vegetables It Makes Me Think Of You” (Joey Ramone) – 3:04


    OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

    Prensagem Alternativa Sire

    Prensagem WEA
    R-3720713-1341689313-6778

    Versão em K7
    ramones-subterraneanjungle k7aramones-subterraneanjungle k7b

    Versão em CD
    ramones-subterraneanjunglecd
    ramones-subterraneanjunglecd (1)
    ramones-subterraneanjunglecd (2)
    ramones-subterraneanjunglecd (3)
    ramones-subterraneanjunglecd (4)
    ramones-subterraneanjunglecd (5)
    ramones-subterraneanjunglecd (6)ramones-subterraneanjunglecd (7)

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Indian Giver” (Original) (Bobby Bloom, Ritchie Cordell, Bo Gentry) – 2:45
    14 “New Girl in Town” – 3:33
    15 “No One to Blame” (demo) – 2:24
    16 “Roots of Hatred” (demo) – 3:36
    17 “Bumming Along” (demo) – 2:20
    18 “Unhappy Girl” (demo) – 2:20
    19 “My-My Kind of Girl” (demo acústico) (Joey Ramone) – 3:10
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (1)ramones-subterraneanjunglerhino2001 (2)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (3)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (4)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (5)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (6)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (7)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (8)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (9)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (10)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (11)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (12)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (13)ramones-subterraneanjunglerhino2001 (14)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (15)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e a íntegra de Too Tough To Die e outras 4 músicas bônus (Teenage Lobotomy, She’s The One, I Can’t Make it On Time e Chinese Rock):
    subterraneanjungle-tootoughtodie1
    subterraneanjungle-tootoughtodie2
    subterraneanjungle-tootoughtodie3
    subterraneanjungle-tootoughtodie5subterraneanjungle-tootoughtodie6
    subterraneanjungle-tootoughtodie4

    Singles:


    maxi16maxi17

    Tributo dos Tip Toppers regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    release


     
  • paulocarames 15:00 em 07/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 20 de julho de 1981, , , expanded & remastered, , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Pleasant Dreams 1981 


    Se End of The Century pode ser considerado o álbum que menos tem a ver com o som dos Ramones, aqui temos o segundo colocado. Apesar de encerrar a trilogia de álbuns que tentaram o sucesso comercial (ao lado de Road to Ruin e do próprio End of the Century) este é, provavelmente, o menos apreciado da extensa discografia da banda.

    Com Johnny já pensando em aposentadoria, Dee Dee afundado nas drogas e com o álcool consumindo Joey e Marky o resultado não poderia ter sido muito diferente. Apesar do disco trazer pérolas como The KKK took my baby away (canção que Joey escreveu para Johnny que havia lhe roubado a namorada e foi descaradamente plagiada do Cheap Trick) e We Want the airwaves (patada nos DJ’s de FM que tem medo de tocar música mais pesada em sua programação) ele acaba soando deslocado.

    De fato, a produção de Graham Gouldman (Yardbirds e The Hollies) fez com que o disco parecesse duas décadas atrasado além de deixar de fora do disco as ótimas Touring (incluída em 1991 no álbum Mondo Bizarro) e I Can’t Get You Out of My Mind (presente em Brain Drain de 1989). Outras faixas inéditas também acabaram sendo incluídas no relançamento feito pela Rhino Records na versão expandida de 2002 (Kicks to try, Stares in This Town, Sleeping Troubles, I’m not an answer) e Chop Suey – esta última aproveitada na trilha sonora do filme Get Crazy de 1983.

    Artisticamente a banda também parecia fora do eixo. Como explicar aquela que, além de ser a primeira a não incluir a banda, certamente é uma das piores capas da história do rock? (inspirada no filme trash Museu de Cera de 1953, com Vincent Price). É também a primeira vez que a banda assina as músicas individualmente, até então os créditos eram divididos entre todos. Detalhe, pela primeira vez um disco dos Ramones não continha covers.

    houseofwax1953a-2

    This business is killing me, Sitting in My Room, It’s Not my Place e You didn’t mean anything to me refletiam o desânimo, tanto de Joey quanto de Dee Dee com os rumos da banda. Gravado no Media Sound e lançado em 20 de julho de 1981 chegou a ganhar disco de ouro na Argentina em 1993 pela venda de 30 mil cópias.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Graham Gouldman

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “We Want the Airwaves” (Joey Ramone) – 3:22
    02 “All’s Quiet on the Eastern Front” (Dee Dee Ramone) – 2:14
    03 “The KKK Took My Baby Away” (Joey Ramone) – 2:32
    04 “Don’t Go” (Joey Ramone) – 2:48
    05 “You Sound Like You’re Sick” (Dee Dee Ramone) – 2:42
    06 “It’s Not My Place (In the 9 to 5 World)” (Joey Ramone) – 3:24
    Lado B:
    07 “She’s a Sensation” (Joey Ramone) – 3:29
    08 “7-11” (Joey Ramone) – 3:38
    09 “You Didn’t Mean Anything to Me” (Dee Dee Ramone) – 3:00
    10 “Come On Now” (Dee Dee Ramone) – 2:33
    11 “This Business Is Killing Me” (Joey Ramone) – 2:41
    12 “Sitting in My Room” (Dee Dee Ramone) – 2:30


    Versão em K7
    ramones-pleasantdreamsk72
    ramones-pleasantdreamsk73ramones-pleasantdreamsk74

    Versão em CD

    ramones-pleasantdreams1990 (2)
    ramones-pleasantdreams1990 (3)
    ramones-pleasantdreams1990 (4)

    ramones-pleasantdreamscd (1)CD

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Touring” (1981 version) (Joey Ramone) – 2:49
    14 “I Can’t Get You Out of My Mind” (Ramones) – 3:24
    15 “Chop Suey” (Alternate Version) (Joey Ramone) – 3:32
    16 “Sleeping Troubles” (Demo) (Ramones) – 2:07
    17 “Kicks to Try” (Demo) (Ramones) – 2:09
    18 “I’m Not an Answer” (Demo) (Ramones) – 2:55
    19 “Stares in This Town” (Demo) (Ramones) – 2:26
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (1)ramones-pleasantdreamsrhino2001 (2)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (3)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (4)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (5)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (6)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (7)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (8)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (9)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (10)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (11)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (12)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (13)ramones-pleasantdreamsrhino2001 (14)
    ramones-pleasantdreamsrhino2001 (15)

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía as 12 músicas da versão original, as 12 de End of The Century e 3 canções do derradeiro We’re Outta Here:
    End of The Century - Pleasant Dreams 1
    End of The Century - Pleasant Dreams 2
    End of The Century - Pleasant Dreams 3
    End of The Century - Pleasant Dreams 4End of The Century - Pleasant Dreams 5
    End of The Century - Pleasant Dreams 6

    Singles:






    maxi02maxi01
    spain7011spain7012

    Tributo do Beatnik Termites regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promopromo 2
    release



     
  • paulocarames 15:10 em 01/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 4 de fevereiro de 1980, , , , , expanded & remastered, gold star studio, , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: End of the Century 1980 


    End of the Century foi produzido por Phil Spector (responsável por Let it Be dos Beatles) em meio a diversas brigas entre os integrantes da banda e envolto em controvérsias. Muitas delas em torno do próprio Spector, dado a excentricidades e suscetível a impulsos megalomaníacos como manter os músicos presos sob a mira de um revólver.

    A banda já havia recusado propostas de Spector para produzir Rocket to Russia e Road to Ruin mas acabou cedendo diante da baixa vendagem de ambos e impulsionados pelo desejo de Joey Ramone, grande fã da obra do produtor. Spector levou a proposta de fazer o melhor disco da história, não só dos Ramones, mas da música – seu discurso era “querem fazer um disco bom ou um excelente?”.

    Em 1º de maio de 1979 começaram as gravações (no Gold Star Studios) do que viria a ser End of the Century num processo que se mostraria traumático, em especial para Johnny Ramone que odiou o disco principalmente pelo processo de gravação muito diferente do que estava habituado. Ele chegou a ser forçado a tocar o acorde inicial de Rock n’ roll high school por 8 horas ininterruptas (10, segundo ele).

    Johnny não foi o único com problemas, Dee Dee Ramone também enfrentou resistência e foi vítima do perfeccionismo e excesso de repetições, diferentemente do processo de gravação dos discos anteriores em que muitas canções foram finalizadas em um ou dois takes.

    Este tipo de extremismo fazia parte da metodologia de trabalho do produtor que escutou This ain’t Havana mais de 300 vezes antes de optar pela versão definitiva e levou seis meses mixando o álbum inteiro (três vezes, até se dar por satisfeito) ao custo de impressionantes 200 mil dólares.

    A produção e o investimento fizeram deste o mais bem sucedido disco da banda comercialmente embora não os tenha catapultado para o sucesso nem tão pouco seja unanimidade entre os próprios integrantes. Os excessos nos arranjos também fizeram com que ele soasse o disco ‘menos ramone’ de todos.

    Por outro lado, Spector estava maravilhado com a voz de Joey privilegiando a voz do cantor em detrimento dos demais membros do grupo. Esta situação chegou a tal ponto que Baby I Love You (cover das The Ronettes) teve somente Joey presente durante as gravações – é como se fosse um disco solo de Joey, e os Ramones sua banda de apoio.

    11138671_800101230080859_2030625228779175411_nO disco foi lançado em 4 de fevereiro de 1980 e pela primeira vez a banda aparecia sem as jaquetas de couro numa flagrante mudança nos rumos da banda (na foto de Mick Rock). Neste período Joey e Johnny pararam de se falar por diferenças ideológicas (a opção da capa foi um dos pivôs deste desentendimento).

    O álbum desagradou muitos fãs apesar de alcançar as melhores posições que um disco dos Ramones conseguiu nas paradas e render bons frutos como Do you remember rock n’ roll radio?, um tributo a artistas e DJ’s dos anos 1960 e a já citada Rock n’ roll high school. Danny Says refletia o cansaço causado pelas extensas turnês com média de 150 shows por ano.

    Chinese Rock, co-escrita por Dee Dee e Richard Hell, falava sobre o vício em heroína – mais um ponto de discórdia já que Johnny era contrário a falar de drogas pesadas nas letras da banda. The return of Jackie and Judy era a parte 2 da saga de Judy is a Punk, gravada no álbum de estréia.

    O relançamento feito pela Rhino em 2002 trazia a inédita Please Don’t Leave e versões demo de algumas faixas como um End of the Century Naked, a exemplo do que aconteceu com Let it Be que foi lançado sem os excessos instrumentais adicionados pela produção de Spector.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Phil Spector

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?” (Joey Ramone) – 3:50
    02 “I’m Affected” (Joey Ramone) – 2:51
    03 “Danny Says” (Joey Ramone) – 3:06
    04 “Chinese Rock” (Dee Dee Ramone, Richard Hell) – 2:28
    05 “The Return of Jackie and Judy” (Ramones) – 3:12
    06 “Let’s Go” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:31
    Lado B:
    07 “Baby, I Love You” (Phil Spector, Jeff Barry, Ellie Greenwich) – 3:47
    08 “I Can’t Make It on Time” (Ramones) – 2:32
    09 “This Ain’t Havana” (Dee Dee Ramone) – 2:18
    10 “Rock ‘n’ Roll High School” (Joey Ramone) – 2:38
    11 “All the Way” (Ramones) – 2:29
    12 “High Risk Insurance” (Ramones) – 2:08


    Prensagem WEA
    ramones-endofthecenturybr1ramones-endofthecenturybr2

    Versão em K7
    R-610432-1138135767

    Versão em CD:
    ramones-endofthecentury 1
    ramones-endofthecentury 2
    ramones-endofthecentury 3
    ramones-endofthecentury 6ramones-endofthecentury 5

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “I Want You Around” (Soundtrack Version) – 3:05
    14 “Danny Says” (Demo) – 2:19
    15 “I’m Affected” (Demo) – 2:47
    16 “Please Don’t Leave” (Demo) – 2:22
    17 “All the Way” (Demo) – 2:31
    18 “Do You Remember Rock & Roll Radio?” (Demo) – 3:43
    19 “End of the Century Radio Promo” – 0:59
    ramones-endofthecenturyrhino2001ramones-endofthecenturyrhino2001 (1)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (2)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (3)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (4)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (5)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (6)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (7)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (8)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (9)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (10)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (11)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (12)ramones-endofthecenturyrhino2001 (13)
    ramones-endofthecenturyrhino2001 (14)

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía as 12 músicas da versão original, as 12 de Pleasant Dreams e 3 canções do derradeiro We’re Outta Here:
    End of The Century - Pleasant Dreams 1
    End of The Century - Pleasant Dreams 2
    End of The Century - Pleasant Dreams 3
    End of The Century - Pleasant Dreams 4End of The Century - Pleasant Dreams 5
    End of The Century - Pleasant Dreams 6

    Singles:







    uk7082uk7083

    Edição Especial 3 em 1 com Ramones, Rocket to Russia e End of the Century:
    cds051acds052a

    Tributo do Boris The Sprinkler regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    release



     
  • paulocarames 13:20 em 17/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 22 de setembro de 1978, , , , , , expanded & remastered, , , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Road to Ruin 1978 


    Este é o disco que inicia a segunda fase na discografia dos Ramones e é o responsável pela quebra de vários paradigmas. Se os três primeiros álbuns são os mais clássicos, Road to Ruin inaugura uma fase de incertezas, discos irregulares e uma tentativa de reconhecimento.

    Com a saída de Tommy Ramone, que se dedicaria a produzir discos (inclusive este), Marky Ramone assumiu as baquetas. Marc Bell (seu nome verdadeiro) era um baterista de relativa experiência, já tendo gravado três discos com as bandas de hard rock Dust (Dust de 1971 e Hard Attack de 1972) e Estus (Estus de 1973).

    A partir de sua entrada na banda as performances ao vivo ficaram ainda mais vigorosas devido ao seu estilo agressivo de tocar. Estilo aperfeiçoado mesmo antes de ser um ramone quando tocou com Richard Hell no emblemático disco Blank Generation de 1977.

    Além da primeira baixa na formação original, esta é a primeira vez em que os Ramones não aparecem na capa (em vez deles, um desenho de John Holmstrom, o mesmo das ilustrações no encarte de Rocket to Russia – eles apareceriam em uma foto escura e borrada na contra-capa).

    As gravações começaram em 31 de maio no mesmo Media Sound onde fora gravado Rocket to Russia e visivelmente explora o lado mais pop do disco anterior, embora ele não tenha estourado comercialmente. As canções tem um apelo mais simpático ao grande público embora o tema das letras não tenha mudado. Talvez resida aí a explicação para não conseguirem espaço nas rádios (como tocar uma música que canta abertamente ‘Eu quero estar sedado’ na mais conservadora das democracias?).

    Lançado em 22 de setembro, é a primeira vez que um disco deles ultrapassa a marca de meia-hora (duração de 31min02s para ser exato). Sendo que eram ao todo 12 músicas ao contrário das 14 dos anteriores (de acordo com Johnny, um alívio, pois era muito trabalhoso escrever 14 canções por álbum).

    A partir deste álbum houve uma ruptura também entre os fãs da banda. Muitos não gostaram do direcionamento que a banda estava tomando musicalmente (Questioningly era uma música country e Don’t come close uma balada pop). Needles and Pins, outra balada, foi a cover da vez mantendo a tradição de homenagens.

    Apesar de I just want to have something to do e I Wanna be Sedated destacarem-se, não foi o suficiente para salvar o disco que ainda tinha Go Mental e Bad Brain explorando o tema favorito da banda, o desajuste mental.

    A banda experimentava também idéias opostas como em temas que falavam de relacionamento (I Don’t Want You e She’s the One) ou na niilista I’m against it, contraposta por I wanted everything que embora bem executadas em performances ao vivo da época, são mostras da falta de coesão e linearidade de uma banda que não sabia ao certo o rumo que queria tomar àquela altura. O título apropriadamente anunciava o caminho para ruína.

    Na versão expandida em CD os bônus chamam a atenção. Um medley ao vivo (o mesmo incluído na trilha do filme Rock n’ roll High School de Roger Corman) e as versões de I Want You Around e Rock ‘n’ Roll High School presentes na mesma trilha sonora, mas desta vez editadas por Ed Stasium. Foram incluídas I Walk Out e Yeah Yeah fruto das sessões de Road to Ruin e que não haviam sido lançadas até então.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “I Just Want to Have Something to Do” (Joey Ramone) – 2:42
    02 “I Wanted Everything” (Dee Dee Ramone) – 3:18
    03 “Don’t Come Close” (Dee Dee Ramone) – 2:44
    04 “I Don’t Want You” (Joey Ramone) – 2:26
    05 “Needles & Pins” (Sonny Bono, Jack Nitzsche) – 2:21
    06 “I’m Against It” (Joey Ramone, Johnny Ramone) – 2:07
    Lado B:
    07 “I Wanna Be Sedated” (Joey Ramone) – 2:29
    08 “Go Mental” (Dee Dee Ramone) – 2:42
    09 “Questioningly” (Dee Dee Ramone) – 3:22
    10 “She’s the One” (Joey Ramone) – 2:13
    11 “Bad Brain” (Dee Dee Ramone) – 2:25
    12 “It’s a Long Way Back” (Dee Dee Ramone) – 2:20


    Versão Picture Disc
    R-3617256-1337539382-3590R-3617256-1337539389-8753

    Versão em K7
    ramones-roadtoruink71

    Versão 8 Track
    ramones_road

    Versão em CD

    ramones - roadtoruincd (3)
    ramones - roadtoruincd (4)
    ramones - roadtoruincd (5)
    ramones-roadtoruin1990 (2)ramones-roadtoruin1990 (3)
    ramones - roadtoruincd (2)ramones - roadtoruincd (1)
    ramones-roadtoruinbrasil1
    ramones-roadtoruinbrasil2
    ramones-roadtoruinbrasil3ramones-roadtoruinbrasil4

    Edição da Rhino em CD de 2001
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “I Want You Around” (Ed Stasium version) (Joey Ramone) – 3:02
    14 “Rock ‘n’ Roll High School” (Ed Stasium version) (Joey Ramone) – 2:20
    15 “Blitzkrieg Bop/Teenage Lobotomy/California Sun/Pinhead/She’s The One” (Live) – 11:00
    16 “Come Back, She Cried A.K.A. I Walk Out” (Demo) – 2:21
    17 “Yea, Yea” (Demo) – 2:08
    ramones-roadtoruinrhino2001 (1)ramones-roadtoruinrhino2001 (2)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (3)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (4)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (5)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (6)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (7)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (8)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (9)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (10)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (11)
    ramones-roadtoruinrhino2001 (12)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as músicas da versão original e a íntegra de Leave Home com alguns bônus ao final:
    Leave Home - Road to Ruin 1
    Leave Home - Road to Ruin 2
    Leave Home - Road to Ruin 3
    Leave Home - Road to Ruin 5Leave Home - Road to Ruin 4
    Leave Home - Road to Ruin 6

    Edição da Rhino em LP de 2011
    As 12 Músicas da prensagem original + EP 7″ Bônus:
    01 “She’s the One”
    02 ”I Wanna Be Sedated”

    O disco também fez parte da compilação dupla da Sire Records intitulada All The Stuff and More Vol 2 (1990) que incluía ainda a íntegra do terceiro álbum, Rocket to Russia (1977).
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “I Don’t Want To Live This Life (Anymore)” (Dee Dee Ramone) – 3:43
    14 “Yea, Yea” – 2:23

    Singles:









    Tributo do Mr T Experience regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:
    bizz033-abr1988-1

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    postcard 2postcard
    promo



     
  • paulocarames 14:42 em 03/09/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 4 de novembro de 1977, , , , , , expanded & remastered, , , , , , , , , , , , , , the queers, , ,   

    LP/CD – Ramones: Rocket to Russia 1977 


    Fechamento perfeito da trinca inicial (e também mais clássica) dos Ramones. Por um lado Ramones (1976) mudou a história da música e teve em Leave Home seu lado B. Por outro, Rocket to Russia mudou muitas vidas, influenciou muita gente e foi responsável por dar muitos fãs à banda. Tão importante que é provável que 3 em cada 4 fãs tenham tido o primeiro contato com a banda a partir deste disco ou então o apontem como seu preferido.

    Captado no Media Sound Studio, num processo que começou em 21 de agosto de 1977 e custou cerca de 30 mil dólares (uma ninharia perto de outras bandas mas um avanço perto do primeiro que custou quatro vezes menos).

    Lançado em 4 de novembro (poucos meses após Leave Home), ainda continha músicas do período pré-contrato com a Sire (como o hino negativo e minimalista I Don’t Care que ficou de fora do primeiro álbum). Soa menos cru e mais palatável que os dois primeiros. Contudo, é inacreditavelmente mais veloz -surf music/bubblegum misturado com The Ronettes na velocidade da luz. É como se tudo até este momento tivesse sido um ensaio para algo maior que representaria o ápice no som da banda.

    Músicas como Rockaway Beach e Sheena is a Punk Rocker (a preferida de Joey Ramone) inexplicavelmente não fizeram milhões em vendas mas foram merecidamente os carros-chefe deste disco que, a exemplo dos anteriores, não passou de 32 minutos.

    São poucos os discos na história do rock que podem ser considerados clássicos, fazer parte de qualquer lista ou discografia básica e que, em resumo, você pode confiar tocando do começo ao fim sem tédio e sem precisar ‘pular’ uma faixa sequer. Principalmente porque cada uma delas é um clássico em particular.

    Literalmente, pura demência juvenil: Cretin Hop, Teenage Lobotomy, I Wanna Be Well e Why is it always the same way? retratam o lado maluquete da banda e dariam um ótimo disco temático junto com Gimme Gimme Shock Treatment, Psycho Therapy e I Wanna Be Sedated (estas, lançadas em outros discos).

    rocket to russia

    A fotografia da capa, feita por Danny Fields (então empresário da banda) era uma autoparódia do disco de 1976 e foi tirada em um beco atrás do CBGB’s. Já o artista John Holmstron (Punk Magazine) foi escalado para ilustrar o encarte ao melhor estilo cartoon dando um resumo das 12 canções originais mais as covers Do you wanna dance? de Bobby Freeman e Surfin’ Bird do Trashmen que elevadas a enésima potência, acabavam de ganhar suas versões definitivas.

    As baladas Here Today, Gone Tomorrow, Locket Love e Ramona eram contrapostas por We’re a Happy Family, a celebração da família disfuncional – música que passou a encerrar os shows da banda. Se em Pinhead eles cantavam ‘nós aceitamos você como um de nós’ aqui eles deixavam claro o que era fazer parte da família.

    No relançamento de 2001, destaque para demos de Needles and Pins (cortada do Rocket to Russia, mas que apareceria no ano seguinte em Road to Ruin junto com It’s a Long Way Back to Germany) e a inédita Slug – sobra das gravações de Road to Ruin e nunca incluída em discos oficiais de estúdio.

    Outra marca deste disco é o fato de ser o último disco de estúdio com o baterista original, Tommy Ramone. Encerrava-se ali um ciclo que jamais seria igualado novamente mas que os credenciava definitivamente a (fazendo coro à crítica de André Forastieri que postei logo abaixo) ser a melhor banda da história.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Tony Bongiovi, Tommy Ramone e Ed Stasium (engenheiro)

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:

    01 “Cretin Hop” (Tommy Ramone, Johnny Ramone, Dee Dee Ramone) – 1:55
    02 “Rockaway Beach” (Dee Dee Ramone) – 2:06
    03 “Here Today, Gone Tomorrow” (Joey Ramone) – 2:47
    04 “Locket Love” (Dee Dee Ramone) – 2:09
    05 “I Don’t Care” (Joey Ramone) – 1:38
    06 “Sheena Is a Punk Rocker” (Joey Ramone) – 2:49
    07 “We’re a Happy Family” (Joey Ramone) – 2:47
    Lado B:
    08 “Teenage Lobotomy” (Dee Dee Ramone) – 2:00
    09 “Do You Wanna Dance?” (Bobby Freeman) – 1:52
    10 “I Wanna Be Well” (Joey Ramone) – 2:28
    11 “I Can’t Give You Anything” (Dee Dee Ramone) – 1:57
    12 “Ramona” (Tommy Ramone, Joey Ramone, Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:35
    13 “Surfin’ Bird” (Carl White, Alfred Frazier, John Harris, Turner Wilson) – 2:37
    14 “Why Is It Always This Way?” (Joey Ramone) – 2:32


    Prensagem da Warner Bros

    Prensagem da Philips
    ramones-rockettorussia-philips1ramones-rockettorussia-philips2

    Edição em K7
    ramones-rockettorussiak7ramones-rockettorussiak7 3

    Edição 8Track
    ramones-rockettorussia8track

    Edição em CD

    ramones - rockettorussiacd (3)
    ramones - rockettorussiacd (4)
    ramones - rockettorussiacd (5)
    ramones - rockettorussiacd (6)
    ramones - rockettorussiacd (7)
    ramones - rockettorussiacd (8)
    ramones - rockettorussiacd (9)
    ramones-rockettorussiacd1990 (2)ramones-rockettorussiacd1990 (3)
    ramones - rockettorussiacd (2)ramones - rockettorussiacd (1)
    ramones - rockettorussiabr
    ramones - rockettorussiabr 2
    ramones - rockettorussiabr 4ramones - rockettorussiabr 3

    rocket to russia 1
    rocket to russia 2
    rocket to russia 3
    rocket to russia 4
    rocket to russia 5
    rocket to russia 6
    rocket to russia 7
    rocket to russia 8
    rocket to russia 9rocket to russia 10

    Edição da Rhino em CD de 2001
    As 14 músicas da edição original + Bônus:
    15 “Needles & Pins” (Early Version) (Sonny Bono, Jack Nitzsche) – 2:24
    16 “Slug” (Demo) (Joey Ramone) – 2:23
    17 “It’s a Long Way Back to Germany” (UK B-side) (Dee Dee Ramone) – 2:22
    18 “I Don’t Care” (single version) – 1:40
    19 “Sheena Is a Punk Rocker” (single version) – 2:48
    ramones-rockettorussiarhino2001ramones-rockettorussiarhino2001 (1)
    R-4080842-1354597104-3973R-4080842-1354597092-8801
    R-4080842-1354597147-8210R-4080842-1354597157-3802
    R-4080842-1354597166-2901
    R-4080842-1354597178-7270
    R-4080842-1354597186-6740
    R-4080842-1354597195-9976
    R-4080842-1354597204-6186
    R-4080842-1354597212-5076
    R-4080842-1354597220-6251
    R-4080842-1354597229-1613
    R-4080842-1354597239-8749

    ramones-rockettorussiarhino2001 (17)

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía a versão em cd da Rhino e a íntegra de Greatest Hits Live:
    rocket to russia - greatest hits live 1
    rocket to russia - greatest hits live 2
    rocket to russia - greatest hits live 3
    rocket to russia - greatest hits live 6rocket to russia - greatest hits live 5
    rocket to russia - greatest hits live 4

    Edição da Rhino em LP de 2011
    As 14 Músicas da prensagem original + EP 7″ Bônus:
    01 “Sheena is a Punk Rocker”
    02 ”I Don’t Care”

    O disco também fez parte da compilação da Sire Records intitulada All The Stuff and More Vol 2 (1990) que incluía ainda a íntegra do quarto álbum, Road To Ruin (1978).
    As 14 músicas da edição original + Bônus:
    15 “Slug”
    16 “I Want You Around (Original Version)”

    Edição Especial 2 em 1 com Ramones de 1976:

    Edição Especial 3 em 1 com Ramones, Rocket to Russia e End of the Century:
    cds051acds052a

    Singles:




    usa7010usa7009








    ramones-heretoday-letsdanceramones-heretoday-letsdance (1)
    jap706jap707
    hol7014hol7013
    ita7008ita7004
    ramones - sheena is a punk rocker-she's the one7boot018

    Tributo do The Queers regravando o disco na íntegra:

    Mais sobre o disco*:
    bizz077-dez1991-1bizz183-out2000-1rockscene-mar1978-4
    ramones-rockettorussiacritica2
    ramones-toprockn09-1
    webpagethumbnail

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11, General Especial, Rock Scene Mar 1978 e Revista Bizz, Edição 77, dezembro de 1991.





     
  • paulocarames 19:07 em 27/08/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 10 de janeiro, , , , , , expanded & remastered, , , , , , , , , , , , , , roxy theater, , sundgragon studios, ,   

    LP/CD – Ramones: Leave Home 1977 

    Os Ramones foram para o estúdio Sundragon no final de outubro de 1976 num processo que, a exemplo do primeiro disco, obedeceu a ordem em que as músicas foram compostas na intenção de mostrar a evolução no som da banda. Aliás, praticamente as 30 primeiras músicas que a banda gravou haviam sido compostas antes da assinatura do contrato com a Sire.

    A diferença entre um álbum e outro ficou por conta da produção, desta vez, a cargo de Tony Bongiovi (produtor veterano da Motown) que havia trabalhado com Tommy Ramone em Band of Gypsys de Jimi Hendrix.

    Leave Home foi lançado em 10 de janeiro de 1977 com 30 minutos e 49 segundos de duração. O primeiro single de divulgação seria Carbona Not Glue (Carbona não é cola) que acabou sendo retirada do disco (no total, 5 mil cópias haviam sido produzidas) para evitar um processo por parte do fabricante do produto.

    No Reino Unido foi incluída Babysitter em seu lugar e em outra prensagem, destinada ao mercado americano, Sheena is a Punk Rocker que chegou ao Top 40 na Inglaterra no formato de single – e mais tarde, naquele mesmo ano, acabaria sendo lançada em Rocket to Russia.

    Carbona ficaria no limbo por vários anos aparecendo na versão americana de Loco Live (1991), em 2001 na reedição de Leave Home em cd além do box Anthology e de alguns relançamentos em vinil Picture Disc. A coletânea de 1990 (All the stuff and more vol 1) incluiria a versão americana de Leave Home, com Babysitter como bônus.

    Musicalmente, o álbum funciona como um lado B de Ramones (1976) (nesta lógica, All the Stuff 1 faz todo sentido). Comparando faixa a faixa, a cheiração de cola de Now i wanna sniff some glue é tema na censurada Carbona not Glue e Judy is a Punk dá lugar a Suzy is a Headbanger.

    A cover da vez é California Sun dos The Rivieras que já era tocada em alguns shows da banda assim como I Fought the Law de Bobby Fuller que acabou não sendo gravada (o The Clash gravou-a dois anos mais tarde).

    Se no disco anterior eles fizeram uma ingênua declaração de amor em I wanna be your boyfriend, aqui eles criaram uma ode ao fim do relacionamento em Glad to see you go (letra de Dee Dee para sua ex-namorada Connie) e You’re Gonna Kill That Girl deve ter ofendido tanto quanto Beat on the Brat.

    You Should Never Have Opened That Door, inspirada novamente em filmes de terror B, é uma parceria inusitada entre Dee Dee e Johnny e Commando, uma das preferidas ao vivo com regras como ‘ser legal com a mamãe’ e ‘não falar com comunistas’- coverizada pelos Ratos de Porão no disco Anarkophobia.

    E ainda havia Pinhead (retardado). Inspirado em um filme, o clássico cult Freaks de 1932, onde é entoado o canto “Gooble gabba, gooble gabba – we accept you, one of us” que Dee Dee simplificou para Gabba Gabba Hey.

    Esta música passou a ser tocada no final dos shows da banda. Sempre que a música se aproximava do fim, o roadie que cuidava da bateria entrava no palco com a máscara de Pinhead e uma placa com o famoso slogan. Arturo Vega (diretor de arte da banda) foi o primeiro pinhead em um show em São Francisco (28 de dezembro de 1978), no entanto, Dee Dee detestava tocá-la.

    Segundo ele, em depoimento a Legs McNeil no livro Mate-me por favor: “A coisa que estava me levando à loucura era tocar a maldita “Pinhead” toda noite. Meus dentes ficaram lascados porque eu tinha que cantar o refrão de “Pinhead”. A gente tinha um roadie que pesava cento e quarenta quilos – o nome dele era Bubbles, e ele vestia a máscara e a roupa de “Pinhead”. Mas ele era tão gordo que, quando pulava no palco, o palco inteiro tremia e o microfone em que eu estava cantando batia na minha boca. Eu odiava aquela maldita canção. Fico muito satisfeito por não ter mais que tocá-la toda noite. A única coisa boa a respeito daquilo é que eu pensava: “Deixa eu tocar essa maldita canção, que aí posso dar o fora daqui”.

    A reedição de 2001 em CD continha como bônus, além de “Babysitter”, um show gravado ao vivo no Roxy, Hollywood, em 12 de agosto de 1976. Este show ficou famoso pois já aparecia em bootlegs da banda como Beating Brats in LA, Live at The Roxy, Raisin Hell e Hey, Ho… It Was 20 Years Ago ganhando agora uma versão definitiva e com mais qualidade que inclui Today your love, tomorrow the world (não creditada em alguns dos discos não oficiais).

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Tony Bongiovi e Ed Stasium (engenheiro)

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01. “Glad to See You Go” – 2:10 (Dee Dee Ramone, Joey Ramone)
    02. “Gimme Gimme Shock Treatment” – 1:38 (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone)
    03. “I Remember You” – 2:15 (Joey Ramone)
    04. “Oh, Oh, I Love Her So” – 2:03 (Joey Ramone)
    05. “Carbona Not Glue” – 1:56 (Dee Dee Ramone) – Babysitter (UK) e Sheena is a Punk Rocker (USA)
    06. “Suzy Is a Headbanger” – 2:08 (Dee Dee Ramone, Joey Ramone)
    07. “Pinhead” – 2:42 (Dee Dee Ramone)
    Lado B:
    08. “Now I Wanna Be a Good Boy” – 2:10 (Dee Dee Ramone)
    09. “Swallow My Pride” – 2:03 (Joey Ramone)
    10. “What’s Your Game” – 2:33 (Joey Ramone)
    11. “California Sun” – 1:58 (Henry Glover, Morris Levy)
    12. “Commando” – 1:51 (Dee Dee Ramone)
    13. “You’re Gonna Kill That Girl” – 2:36 (Joey Ramone)
    14. “You Should Never Have Opened That Door” – 1:54 (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone)


    Prensagem Inglesa
    R-2032746-1291126926R-2032746-1291126938

    Prensagem da AIM
    R-1771276-1315146554R-1771276-1315147200

    Edição Picture Disc com Carbona not Glue

    Edição da Sire com Babysitter

    Edição em K7
    ramones-leavehomek7ramones-leavehomek7 2

    Edição 8 Track
    ramones_leave

    Edição em CD


    ramones-leavehome2000 (1)ramones - leavehomecd (1)
    ramones-leavehomecd (1)ramones-leavehomecd (2)
    ramones-leavehomebrasil1ramones-leavehomebrasil2ramones-leavehomebrasil3ramones-leavehomebrasil4

    Edição da Rhino em CD de 2001
    Com exceção de “Babysitter” (faixa 15), todas as músicas foram gravadas ao vivo no Roxy, Hollywood, em 12 de agosto de 1976.
    15. “Babysitter” – 2:44 (Joey Ramone)
    16. “Loudmouth” – 2:08 (Ramones)
    17. “Beat on the Brat” – 2:36 (Joey Ramone)
    18. “Blitzkrieg Bop” – 2:13 (Tommy Ramone, Dee Dee Ramone)
    19. “I Remember You” – 2:17 (Joey Ramone)
    20. “Glad to See You Go” – 2:03 (lyrics by Dee Dee Ramone, music by Joey Ramone)
    21. “Chain Saw” 1:51 (Joey Ramone)
    22. “53rd & 3rd” – 2:27 (Dee Dee Ramone)
    23. “I Wanna Be Your Boyfriend” – 2:22 (Tommy Ramone)
    24. “Havana Affair” 1:53 (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone)
    25. “Listen to My Heart” – 1:47 (Dee Dee Ramone)
    26. “California Sun” – 1:58 (Henry Glover / Morris Levy)
    27. “Judy Is a Punk” – 1:23 (Joey Ramone)
    29. “I Don’t Wanna Walk Around With You” – 1:31 (Dee Dee Ramone)
    30. “Today Your Love, Tomorrow the World” – 2:52 (Dee Dee Ramone)
    31. “Now I Wanna Sniff Some Glue” – 1:28 (Dee Dee Ramone)
    32. “Let’s Dance” – 1:06 (Jim Lee)
    ramones-leavehomerhino2001 (1)ramones-leavehomerhino2001 (2)
    ramones-leavehomerhino2001 (3)
    ramones-leavehomerhino2001 (4)
    ramones-leavehomerhino2001 (5)
    ramones-leavehomerhino2001 (6)
    ramones-leavehomerhino2001 (7)
    ramones-leavehomerhino2001 (8)
    ramones-leavehomerhino2001 (9)
    ramones-leavehomerhino2001 (10)
    ramones-leavehomerhino2001 (11)
    ramones-leavehomerhino2001 (12)
    ramones-leavehomerhino2001 (13)ramones-leavehomerhino2001 (14)
    ramones-leavehomerhino2001 (15)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as músicas da versão original e a íntegra de Road to Ruin com alguns bônus ao final:
    Leave Home - Road to Ruin 1
    Leave Home - Road to Ruin 2
    Leave Home - Road to Ruin 3
    Leave Home - Road to Ruin 5Leave Home - Road to Ruin 4
    Leave Home - Road to Ruin 6

    Edição da Rhino em LP de 2011
    As 14 Músicas da prensagem original (exceto Carbona not Glue trocada por Sheena is a Punk Rocker) + EP 7″ Bônus:
    01. “Swallow My Pride”
    02. ”Pinhead”

    O disco também fez parte da compilação dupla da Sire Records intitulada All The Stuff and More Vol 1 (1990) que incluía ainda a íntegra do primeiro álbum, Ramones (1976).
    As 14 músicas da edição original (exceto Carbona not Glue trocada por Sheena is a Punk Rocker) + Bônus:
    15. “Babysitter” – 2:45 – inicialmente incluída na segunda prensagem inglesa do álbum
    16. “California Sun” [Live] (Henry Glover / Morris Levy) – 1:45
    17. “I Don’t Wanna Walk Around With You” [Live] (Dee Dee Ramone) – 1:35