Marcado como: Fat Wreck Chords Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 1:42 em 28/05/2019 Link Permanente | Resposta
    Tags: 10 de maio de 2019, , , , , , Fat Wreck Chords, Paul Miner, , , , , , , , , The Holy Spell...   

    LP/CD – CJ Ramone: The Holy Spell… 2019 


    É inevitável sair da primeira audição deste quarto trabalho solo do baixista CJ Ramone com a impressão de Déjà vu. Tudo soa conhecido na renovada parceria entre CJ e Paul Miner como produtores, lançado em 10 de maio de 2019.

    Mas não é apenas a reeditada dobradinha de American Beauty a responsável pela sonoridade familiar. Pesa, e muito, o fato de CJ parecer ter encontrado sua identidade como músico (em nada lembrando seus trabalhos anteriores – Los Gusanos e Bad Chopper).

    Apesar da escolha pra capa ilustrar melhor um álbum ao vivo (talvez a esta altura imaginado pelo músico), The Holy Spell… não é um disco disruptivo, ele reafirma o que o artista já apresentara em seus trabalhos anteriores e por isto não chega a ser unanimidade.

    Para os não tão críticos a boa nova é que, a exemplo do que fizeram os Ramones, CJ encontrou sua fórmula e para isto não precisou se tornar uma cópia do que fora um dia o quarteto mais importante da história do punk.

    As quase surf music Stand up e One High One Low resgatam Understand Me e Let’s Go, com a mesma pegada das predecessoras. This Town segue nesta levada falando em se divertir no sol da Califórnia, pra onde ele recentemente se mudou com a família.

    Duas canções não são originais, Crawling From The Wreckage (Graham Parker) e There Stands The Glass (Webb Pierce), aqui interpretadas por CJ, Dan Root e Pete Sosa na velocidade costumeira para um ouvido ramônico. Movin’ on percorre o caminho inverso reverberando influências folk numa história onde ele acaba preso por um caçador de recompensas e sua mãe não consegue pagar sua fiança – mais Johnny Cash impossível.

    Em I’m Disappointed a estrada e os fãs são pano de fundo pro lamento de quem se vê cada vez mais gordo e desapontado por ter se tornado o que mais desprezava. Waitin’ on the Sun fala sobre superar as coisas ruins com otimismo e que, mesmo sentindo-se solitário, “coisas boas estão por vir” (talvez um conselho pra ele próprio por ter escrito I’m Disappointed).

    Em Hands Of Mine ele desacelera e entrega a melhor canção do álbum em uma tocante declaração de amor aos filhos.

    A esta altura o eco de Reconquista, Last Chance to Dance e American Beauty é evidente, assim como a disposição do caçula ramone em contar histórias. É o que ele faz em Postcard from Heaven e Blue Skies, passando a limpo os acertos e cabeçadas que damos vida afora.

    “Não consigo escrever outra canção triste” avisa o baixista, antes de falar da falta que o o amigo Steve Soto faz. A exemplo do que já fizera com Joey, Johnny e Dee Dee em Three Angels e Tommy em Tommy is Gone.

    Morto em junho de 2018, o fundador da lendária The Adolescents acompanhou CJ da gravação dos discos às excursões e sua falta é definida de maneira grandiosa: “Gostaria de ter mais vinte anos com você”.

    Ficha Técnica:
    Fat Wreck Chords – produzido por CJ Ramone e Paul Miner

    CJ Ramone – baixo, guitarra e vocal
    Dan Root – guitarra
    Pete Sosa – bateria

    Edição Original
    A1 One High One Low
    A2 This Town
    A3 Crawling From The Wreckage
    A4 I’m Disappointed
    A5 Waitin’ On The Sun
    A6 Hands Of Mine
    B1 There Stands The Glass
    B2 Movin’ On
    B3 Stand Up
    B4 Postcard From Heaven
    B5 Blue Skies
    B6 Rock On



     
  • paulocarames 15:02 em 18/03/2017 Link Permanente | Resposta
    Tags: 17 de março, , american beauty, , , , , Fat Wreck Chords, Jessica Jill Guerra, Kate Eldridge, , , , , , , ,   

    LP/CD – CJ Ramone: American Beauty 2017 


    Quem procura acha e se você procurar referências no novo disco solo de CJ Ramone, irá encontrar. Lançado em 17 de março de 2017 pela Fat Wreck Chords, American Beauty é o terceiro trabalho solo do ex-baixista dos Ramones.

    O disco começa como se fosse o lado C do LP anterior, Last Chance to Dance de 2014: Let’s Go tem solos faceiros de guitarra, marcação nas palmas e o título mais do que ramônico com uma letra que fala em cair na estrada mais uma vez. Coisa que CJ tem feito bastante, inclusive tocando na Argentina em momento histórico ao acompanhar Richie Ramone na celebração dos 30 anos do primeiro show da banda no país vizinho.

    Yeah Yeah Yeah é sobre fugir de encrenca mas saber que, invariavelmente, ela o encontra. A sirene de carro de polícia é um saudável déjà-vu de Psicho Therapy e a canção lembra trabalhos solo de outro baixista, Dee Dee Ramone.

    Se em 2012 CJ se desculpava com One More Chance e pedia mais uma chance para tentar fazer a coisa certa, em You’ll Never Make Me Believe ele parece ter escrito a resposta cética e taxativa ao pedido: “agora não tem jeito, você nunca me fará acreditar”. E segue, “você age como se fosse especial, vejo nos seus olhos mas sei que você é apenas louca, que grande novidade. não sou tão estúpido e menos ainda você é tão brilhante… estou cansado de todas suas histórias, estou cansado de todas suas mentiras e simplesmente não acredito mais em suas promessas vazias”. Impossível ser mais direto.

    Before the Lights Go Out é uma balada no melhor estilo fim de festa. “por favor, faça uma coisa por mim: sussurre delicadamente antes das luzes se apagarem, diga que me ama girl. pela manhã eu terei partido e você estará sozinha”.

    Girlfriend in a Graveyard lembra composições mórbidas da fase aura dos Ramones. Quem mais escreveria sobre encontrar uma namorada em meio a lápides, que pareça a noiva vampiro, em pleno jardim da sanidade?

    As referências continuam em Tommy’s Gone com o baterista fundador da banda sendo lembrado – Tommy Ramone que morreu em 2014. Os outros três membros originais (Joey, Dee Dee e Johnny já haviam sido celebrados em Three Angels, canção de 2012) mas agora o toque é sutil e mais pessoal, comparável ao poder de The Bowery Electric, ocasião em que CJ e Tommy trabalharam juntos homenageando Joey.

    Run Around (sobre perder mais do que ganhar e mesmo assim não desistir) e Steady as She Goes (exaltando a rotina de turnês, “um dia ruim na estrada é melhor que um dia bom em casa”) são duas levadas pra cima para dançar pelo salão como propunha o álbum anterior. Assim como Without You que empresta o riff inconfundível de The KKK Took my Baby Away e conta com vocais de Kate Eldridge da banda Big Eyes falando da dificuldade de se relacionar à distância.

    Mais uma balada, Be a Good Girl, quebra o ritmo da trinca anterior com “baby baby baby seja uma boa garota e eu serei verdadeiro com você”. Moral to the Story conta três histórias com fim trágico mas deixa uma lição, “viva sua vida, você será lembrado por seu nome e suas histórias através daqueles que te amam”.

    O disco encerra com a única canção que não leva assinatura do baixista e honra a tradição de incluir uma cover. Desta vez de Tom Waits que já havia cedido I Don’t Want To Grow Up para despedida da banda em ¡Adios Amigos! de 1995. Em Pony (original do disco Mule Variations de 1999) o trompete é vigoroso, e bem poderia ter sido gravado pelo próprio Waits.

    A arte da capa ficou a cargo de Jessica Jill Guerra e é impossível não fazer alusão ao filme (também de 1999) com mesmo nome (Beleza Americana no Brasil) e estrelado por Kevin Spacey.

    Embora American Beauty não alcance o êxito do debut Reconquista, também não chega a decepcionar. Os fiéis escudeiros Dan Root e Steve Soto repetem a parceria dos trabalhos anteriores segurando a bronca nas guitarras, desta vez acompanhados de Pete Sosa na bateria. É um disco que certamente irá envelhecer com o tempo a seu favor.

    Ficha Técnica:
    Fat Wreck Chords – produzido por CJ Ramone e Paul Miner

    CJ Ramone – baixo e vocal
    Steve Soto – guitarra e backing vocal
    Dan Root – guitarra e backing vocal
    Pete Sosa – bateria

    Edição Original
    A1 Let’s Go
    A2 Yeah Yeah Yeah
    A3 You’ll Never Make Me Believe
    A4 Before The Lights Go Out
    A5 Girlfriend In A Graveyard
    A6 Tommy’s Gone
    B1 Run Around
    B2 Steady As She Goes
    B3 Without You
    B4 Be A Good Girl
    B5 Moral To The Story
    B6 Pony






     
  • paulocarames 10:00 em 28/03/2015 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 25 de novembro, , , , David Hidalgo Jr, Fat Wreck Chords, , last chance to dance, , , , , , , , , The Racket Room, The Raven and The Crow Inc   

    LP/CD – CJ Ramone: Last Chance to Dance 2014 

    CJ Ramone - Last Chance to Dance 0
    Em agosto de 2014 foi anunciado que a gravadora Fat Wreck Chords de Fat Mike (NOFX) iria lançar o novo álbum de CJ Ramone e já no mês seguinte saiu o single com Understand Me? (falando que é preciso acreditar para as coisas darem certo) e Rise Above (cover do Black Flag gravada e mixada por Daniel Rey durante as sessões do álbum anterior de CJ, Reconquista).

    Last Chance To Dance (segundo disco em que o artista assina como CJ Ramone), lançado em 25 de novembro, tem a faixa título do single abrindo caminho para mais onze músicas sendo que algumas delas apresentadas por CJ em sua mais recente turnê no Brasil.

    Para as gravações nada menos que Steve Soto e Dan Root (Adolescents) nas guitarras/backing vocals e David Hidalgo Jr (Social Distortion) na bateria, além da produção executiva de Jiro Okabe (também produtor de Reconquista e baixista em Entitled de Richie Ramone).

    A autobiográfica Won’t Stop Swinging ganhou vídeo gravado no Bar Opinião em Porto Alegre e conta a trajetória do músico antes de ficar conhecido como baixista dos Ramones.

    One More Chance é a promessa de fazer a coisa certa depois de um arrependido pedido de desculpas e Carry Me Away fala sobre ficar três anos no mar longe de Evangeline, suplicando aos amigos que o levem de volta pra casa. O Final é de cortar o coração.

    ‘Til The End é uma bela balada com letra simplista que se encaixaria muito bem em um single com Life’s a Gas enquanto Long Way To Go fecha o lado A deixando claro que há um longo caminho pela frente.

    Mr. Kalashnikov (tributo a Mikhail Kalashnikov, criador da AK-47) dá início à segunda metade da empreitada e é a única a chegar a quatro minutos de duração e precede as rápidas Pitstop e Grunt que logo são interrompidas pela balada You Own Me (que se identifica mais com as primeiras canções do disco).

    Pra fechar, impossível não lembrar de Teenage Lobotomy logo nas primeiras batidas de Last Chance To Dance, canção animada mas também nostálgica. Clusterfuck é um rolo compressor sem freios ladeira abaixo durante 59 segundos.

    A exemplo do single (lançado nas cores preta e verde) o disco ganhou duas edições em LP: rajado em branco/preto e todo preto além do CD em formato digipack.

    Fica a torcida para que CJ continue lançando bons discos como este e que não seja de fato nossa última chance de dançar ao som de um Ramone.

    Ficha Técnica:
    The Raven and The Crow Inc e Fat Wreck Chords – produzido por CJ Ramone, Jim Monroe e Steve Soto.

    CJ Ramone – baixo e vocal
    Steve Soto – guitarra e backing vocal
    Dan Root – guitarra e backing vocal
    David Hidalgo Jr – bateria
    Pete Sosa – percussão

    Edição Original
    01 Understand Me? 2:08
    02 Won’t Stop Swinging 2:00
    03 One More Chance 1:51
    04 Carry Me Away 3:10
    05 ‘Til The End 2:48
    06 Long Way To Go 2:33
    07 Mr. Kalashnikov 4:04
    08 Pitstop 2:26
    09 Grunt 1:33
    10 You Own Me 2:42
    11 Last Chance To Dance 3:12
    12 Clusterfuck 0:59
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 6CJ Ramone - Last Chance to Dance 7
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 8CJ Ramone - Last Chance to Dance 9
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 10CJ Ramone - Last Chance to Dance 11
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 12CJ Ramone - Last Chance to Dance 13

    Edição em CD Digipack:
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 1
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 2
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 3
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 4
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 5

    Edição Argentina em CD:
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 14
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 15
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 16
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 17
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 19CJ Ramone - Last Chance to Dance 18
    CJ Ramone - Last Chance to Dance 20
    pinhead records 1pinhead records 2

    Single:
    CJ Ramone - Understand Me 0CJ Ramone - Understand Me 1
    CJ Ramone - Understand Me 8CJ Ramone - Understand Me 9
    CJ Ramone - Understand Me 4CJ Ramone - Understand Me 5




     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: