Marcado como: folk Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • carames 10:47 em 04/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , all or nothing, americana, , , blunderbuss, bnegão e os seletores de frequência, , crazy horse, days go by, folk, grrr, , heroes, , , , , no money no english, , os melhores discos de 2012, , , , , self-entitled, sintoniza lá, the general strike, , , wrecking ball   

    Os melhores discos de 2012 

    Resolvi aderir de vez a lista de melhores do ano. Mesmo não sendo eclético o bastante para pensar numa lista isenta acredito que com os discos deste ano fica difícil chutar a bola tão fora da meta. Um bom exercício foi pensar nos discos que mais passearam pela minha playlist.

    E você pode conferir também a lista que fiz no ano passado.

    1 – Bruce Springsteen – Wrecking Ball
    Bruce Springsteen - Wrecking Ball

    2 – Jack White – Blunderbuss
    Jack White - Blunderbuss

    3 – Neil Young And Crazy Horse – Americana
    Neil Young And Crazy Horse - 2012-06-05 Americana

    4 – Anti-Flag – The General Strike
    Anti-Flag - The General Strike

    5 – BNegão & Seletores de Frequência – Sintoniza Lá
    Bnegão E Os Seletores De Frequência - Sintoniza Lá

    6 – NOFX – Self-Entitled
    Nofx - Self-Entitled

    7 – Willie Nelson – Heroes
    Willie Nelson - Heroes

    8 – Pennywise – All Or Nothing
    Pennywise - All Or Nothing (Deluxe Edition)

    9 – Ratos de Porão – No Money No English
    Ratos De Porão - No Money No English

    10 – Rolling Stones – Grrr
    Rolling Stones, The - Grrr

    Menção especial para o fiasco do ano:
    The Offspring – Days Go By
    Offspring - Days Go By

     
  • carames 12:38 em 03/09/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , folk, , ,   

    Caixa de Johnny Cash terá 63 cds 


    Johnny Cash - The Complete Columbia Album Collection

    Johnny Cash, além de extremamente talentoso, foi um artista muito prolífico, tendo lançado quase 100 discos durante toda a sua carreira. Passando por algumas gravadoras diferentes, entre 1958 e 1986 Cash esteve na Columbia Records, que agora irá lançar uma caixa contendo nada mais nada menos do que 59 álbuns do cara, além de duas novas coletâneas de singles, raridades e aparições em discos de outros artistas.

    Por fim, a mega caixa ainda terá os discos do projeto Highwaymen, formado pelo Homem de Preto,Waylon Jennings, Willie Nelson e Kris Kristofferson. Saiba mais a respeito desse e outros supergrupos clicando aqui.

    Serão 63 CDs no total e os discos estão listados logo abaixo. Para garantir sua cópia pela bagatela de 265 dólares, é só clicar aqui. A data oficial de lançamento é 30 de Outubro.

    • The Fabulous Johnny Cash
    • Hymns By Johnny Cash
    • Songs Of Our Soil
    • Now There Was A Song!
    • Ride This Train
    • Hymns From The Heart
    • The Sound Of Johnny Cash
    • Blood, Sweat And Tears
    • Ring Of Fire: The Best Of Johnny Cash
    • The Christmas Spirit
    • Keep On The Sunny Side
    • The Carter Family with special guest Johnny Cash
    • I Walk The Line
    • Bitter Tears: Johnny Cash Sings Ballads Of The American Indian
    • Orange Blossom Special
    • Johnny Cash Sings The Ballads Of The True West
    • Everybody Loves A Nut
    • Happiness Is You
    • Carryin’ On With Johnny Cash And June Carter
    • From Sea To Shining Sea
    • Johnny Cash At Folsom Prison
    • The Holy Land
    • Johnny Cash At San Quentin
    • Hello, I’m Johnny Cash
    • The Johnny Cash Show
    • I Walk The Line – Original Soundtrack Recording
    • Little Fauss And Big Halsey – Original Soundtrack Recording
    • Man In Black
    • A Thing Called Love
    • Johnny Cash: America A 200-Year Salute In Story And Song
    • Christmas -The Johnny Cash Family
    • Any Old Wind That Blows
    • The Gospel Road (Duplo)
    • Johnny Cash And His Woman
    • Johnny Cash pa Osteraker
    • Ragged Old Flag
    • The Junkie And The Juicehead Minus Me
    • The Johnny Cash Children’s Album
    • Johnny Cash Sings Precious Memories
    • John R. Cash
    • Look At Them Beans
    • Strawberry Cake
    • One Piece At A Time
    • The Last Gunfighter Ballad
    • The Rambler
    • I Would Like To See You Again
    • Gone Girl
    • Silver
    • Rockabilly Blues
    • Classic Christmas
    • The Baron
    • The Survivors – Johnny Cash, Jerry Lee Lewis, Carl Perkins
    • The Adventures Of Johnny Cash
    • Johnny 99
    • Koncert V Praze In Prague Live
    • Rainbow
    • Highwayman (Waylon Jennings, Willie Nelson, Johnny Cash, Kris Kristofferson)
    • Heroes
    • Highwayman 2 (Waylon Jennings, Willie Nelson, Johnny Cash, Kris Kristofferson)
    • At Madison Square Garden
    • Johnny Cash With His Hot & Blue Guitar (Disco bônus)
    • The Singles, Plus (Disco duplo bônus)

    Fonte: TMDQA

     
  • carames 10:51 em 08/03/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: big river, , , folk, , , ,   

    Tim Armstrong: Big River (Johnny Cash cover) 

     
  • carames 16:23 em 22/08/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , folk, , , , the greatest songs   

    Box – Johnny Cash: The Greatest Songs 2011 


    Lançado pela Music Brokers um pacote com um apanhado do melhor da música de Johnny Cash. Contemporâneo de Elvis Presley, Cash fez sucesso entre o público country, folk e também entre roqueiros.

    A coletânea é dividida em 3 discos totalizando 48 faixas. O primeiro é Singles AS & BS com sucessos como Cry, Cry, Cry, Folsom Prison Blues e I Walk the line.

    O segundo, Favourite Album Tracks, destaca canções importantes de sua carreira, como Country Boy, Rock Island Line e A Boy Named Sue.

    No terceiro CD, grandes clássicos de Cash, como Oh, Lonesome me, Ring of Fire, Jackson e IF I were a carpenter, os dois últimos com sua esposa e companheira de palco, June Carter.

    Um ótimo apanhado para conhecer melhor a obra deste grande artista e ir além da trilha sonora de I Walk the Line.

    CD 1: THE SINGLES AS & BS
    01. Cry, Cry, Cry
    02. Hey Porter
    03. Folsom Prison Blues
    04. So Doggone Lonesome
    05. I Walk The Line
    06. Get Rhythm
    07. There You Go
    08. Train Of Love
    09. Don´t Make Me Go
    10. Next In Line
    11. Home Of The Blues
    12. Give My Love To Rose
    13. Ballad Of A Teenage Queen
    14. Big River
    15. Guess Things Happen That Way
    16. Come In Stranger

    CD 2: FAVOURITE ALBUM TRACKS
    01. Country Boy
    02. Straight A´s In Love
    03. If The Good Lord´s Willing
    04. I Can´t Help It (If I´m Still In Love With You)
    05. Doin´ My Time
    06. I Just Thought You´d Like To Know
    07. I Could Never Be Ashamed Of You
    08. Rock Island Line
    09. Luther Played The Boogie
    10. I Loved You Because
    11. You´re The Nearest Thing To Heaven
    12. Wreck Of The Old 97
    13. Born To Lose
    14. Blue Train
    15. Mean Eyed Cat
    16. A Boy Named Sue

    CD 3: CLASSICS
    01. Katy Too
    02. Oh, Lonesome Me
    03. Hey, Good Lookin´
    04. Sugartime
    05. Wide Open Road
    06. Ring Of Fire
    07. Jackson (with June Carter)
    08. The Long Black Veil
    09. If I Were A Carpenter (with June Carter)
    10. Two Timin´ Woman
    11. Port Of Lonely Hearts
    12. You´re My Baby
    13. My Treasure
    14. New Mexico
    15. I Was There When It Happened
    16. You Win Again

     
  • carames 1:35 em 16/06/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , folk, , , resenha blu-ray, ,   

    CD/LP/MP3/Blu-ray – Neil Young: A Treasure 2011 


    Lançado ontem a versão em CD de A Treasure, novo tesouro de Neil Young. Esta versão chega ao mercado meses após o disco ter sido lançado em LP duplo de 180 gramas para celebrar o Record Store Day.

    O álbum ganhará uma opção para stream e estará disponível também em MP3 para venda online além de ter uma opção combo CD/Blu-ray. Para o Blu-ray foram recuperadas filmagens em 8mm de parte das apresentações.

    A compilação reúne registros ao vivo do cantor canadense entre 1984 e 1985, quando excursionou com a banda The International Harvesters na turnê de divulgação do álbum Old Ways, e inclui cinco músicas que não haviam sido gravadas até então.

    O próprio Neil Young declarou que não mexia nestes takes há 25 anos e ouviu do co-produtor Ben Keith ‘isto é um tesouro’ ao resgatarem as gravações.

    As baladas country contrastam com o experimentalismo de Le Noise (2010) e com a pegada mais convencional de Fork in the Road (2009), trabalhos anteriores de Young que deve visitar o Brasil ainda este ano. Quem sabe seja este o playlist de um eventual show por aqui.

    Confira a lista com as músicas e as apresentações onde foram captadas:

    01- Amber Jean (9/20/84) Nashville Now TV Nashville, TN
    02- Are You Ready For The Country? (9/21/84) Riverbend Music Center Cincinnati, OH
    03- It Might Have Been 9/25/84 Austin City Limits TV Austin, Texas
    04- Bound For Glory 9/29/84 Gilleys’s Rodeo Arena Pasadena, TX
    05- Let Your Fingers Do The Walking (10/22/84) Universal Amphitheater Universal City, CA
    06- Flying On The Ground Is Wrong (10/26/84) Greek Theater Berkeley, CA
    07- Motor City (10/26/84) Greek Theater Berkeley, CA
    08- Soul Of A Woman (10/26/84) Greek Theater Berkeley, CA
    09- Get Back To The Country (10/26/84) Greek Theater Berkeley, CA
    10- Southern Pacific (9/1/85) Minnesota State Fair St. Paul, MN
    11- Nothing Is Perfect (9/1/85) Minnesota State Fair St. Paul, MN
    12- Grey Riders (9/10/85) Pier 84 New York City, NY

     
  • carames 22:25 em 19/01/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Bootlegs 2: From Memphis to Hollywood, , folk, , rock band, , xbox   

    Johnny Cash em áudio e game 

    Para quem curte o Homem de Preto (como era conhecido Johnny Cash, lendário cantor folk norte-americano) foram anunciados dois lançamentos que resgatam parte de sua obra. O primeiro é uma coletânea chamada Bootlegs 2: From Memphis to Hollywood que contará com versões inéditas e sobras de estúdio cobrindo a fase inicial da carreira do cantor quando ainda estava ligado ao selo Sun Records, mesmo de Elvis Presley e Jerry Lee Lewis.
    O segundo lançamento previsto tem relação com o jogo/simulador musical Rock Band 3. A partir de janeiro deste ano estarão disponíveis para download nas redes digitais do Xbox 360, PlayStation 3 e Wii canções como “Cry, Cry, Cry”, “Folsom Prison Blues” e “I Walk The Line”. Cada música custa US$ 1,99, 160 MS Points e 200 Wii Points, nas redes do PlayStation 3, Xbox 360 e Wii, respectivamente. O pacote “Johnny Cash Pack 01” custa US$ 13,49, enquanto as músicas do pacote “Rock Band Free Pack 01” são gratuitas.

    Confira as canções de Johnny Cash disponíveis:
    . “Cry, Cry, Cry”
    . “Don’t Take Your Guns to Town”
    . “Five Feet High and Rising”
    . “Folsom Prison Blues”
    . “I Got Stripes”
    . “I Walk the Line” *
    . “Tennessee Flat Top Box” *
    . “The Ballad of Ira Hayes”

    abaixo as músicas do pacote “Rock Band Free Pack 01”:
    . Abnormality – “Visions”
    . Anarchy Club – “Get Clean”
    . Bang Camaro – “Night Lies”
    . Breaking Wheel – “Shoulder to the Plow”
    . Libyans – “Welcome to the Neighborhood”
    . The Main Drag – “A Jagged Gorgeous Winter”
    . Speck – “Conventional Lover”
    . The Sterns – “Supreme Girl”
    . That Handsome Devil – “Rob the Prez-O-Dent”

     
  • carames 2:25 em 17/12/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , folk,   

    Macacão e violão de Johnny Cash vendidos em leilão 

    Outro dia fui num brechó tentar me desfazer de uma camisa velha que ocupava espaço em meu roupeiro. Não deu certo, não quiseram nem de graça. Já o macacão usado por Johnny Cash durante a polêmica sessão de fotos feita dentro da prisão de San Quentin (vide foto abaixo) foi leiloada por 50 mil dólares superando a expectativa inicial dos organizadores que esperavam arrecadar em torno de 5 mil. Outros 50 mil foram pagos pelo violão com o qual Cash escrevera os quatro primeiros versos de I Walk the Line. Espero que não comecem a juntar peças do vestuário do Restart achando que terão retorno um dia.

     
  • carames 0:16 em 28/11/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , folk, gospel, hall da fama,   

    Johnny Cash no Hall da Fama da Música Gospel 

    Johnny Cash será um dos quatro novos integrantes do Hall da Fama da Música Gospel note-americana em cerimônia que acontecerá no dia 24 de janeiro no Tennessee. Além dele, DeGarmo & Key, The Golden Gate Quartet e Bill “Hoss” Allen também receberão a honraria criada em 1971 e que conta com mais de 150 artistas, entre eles, Al Green e Elvis Presley.
    Cash sempre declarou ser um apreciador de música gospel desde a infância. Após enfrentar problemas com drogas, o músico procurou ajuda na família e na religião como forma de reabilitação tendo lançado diversos discos temáticos. Johnny Cash ganhou 11 prêmios Grammy ao longo de sua carreira e morreu em setembro de 2003 após anos lutando contra o diabetes.

     
  • carames 3:29 em 02/11/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , folk, grateful dead   

    30 dias de Grateful Dead 

    Desta segunda-feira (1º/11) até o final do mês, o Grateful Dead irá colocar à disposição de seus fãs uma música por dia para download gratuito. As mp3s ficarão disponíveis por apenas um dia cada e com qualidade de 320 kbps. Para fazer download das faixas e conferir muito material da banda, clique aqui.

     
  • carames 23:55 em 16/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , colin farell, , folk, , , Maggie Gyllenhaal, Marisa Tomei, , ,   

    O valor da segunda chance: O Lutador / Coração Louco 

    Lado A – O Lutador (The Wrestler) 2008
    Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, O Lutador conta a história de Randy “The Ram” Robinson (Mickey Rourke, indicado ao oscar de melhor ator), um lutador que após ter tido sucesso nos anos 1980 vive fazendo pequenos serviços e lutando em centros comunitários na esperança de um último combate contra seu grande adversário dos tempos de glória.
    Um ataque cardíaco o impossibilita de voltar aos ringues o fazendo trabalhar em um restaurante onde conhece a stripper Cassidy (Marisa Tomei, indicada ao oscar de melhor atriz coadjuvante) com quem tenta manter um relacionamento. Ao mesmo tempo, tenta se reconciliar com sua filha, a qual abandonou enquanto ela era criança. O desejo de voltar aos ringues continua presente e ele terá que fazer uma escolha entre realizar seu sonho ou manter sua saúde.
    O filme marcou a volta por cima de Rourke (aniversariante de hoje) após um período de atuações irregulares e uma tentativa frustrada de tornar-se boxeador.

    Lado B – Coração Louco (Crazy Heart) 2009
    Jeff Bridges é o cara, não só pelo seu papel em O Grande Lebowski, onde seu personagem repetidamente se auto-intitulava como O CARA. Ele ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor ator por sua interpretação como Bad Blake, um cantor country em decadência e com dificuldades para vencer o alcoolismo.
    Blake ganha a vida apresentando-se em boliches e pequenos clubes freqüentados por antigos fãs enquanto seu pupilo torna-se um astro deixando-o como mero coadjuvante. A jornalista Jean Kraddock aparece em sua vida como um último sopro de esperança para sair do fundo do poço.
    Inicialmente Bridges havia recusado o convite quando soube que não havia música no roteiro, desta forma, condicionou sua atuação à entrega da trilha sonora nas mãos do amigo T-Bone Burnett (especialista em música popular norte-americana, do blues rural ao country roots).
    O resultado é que a trilha sonora de Burnett é tão boa quanto seu sucesso anterior em E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? (filme de 2000 dos irmãos Coen) e a performance de Bridges é magistral. Ou como definiu o diretor Scott Cooper, “uma mistura de Kris Kristofferson, Waylon Jennings e Johnny Cash”. De quebra o filme ainda conta com Robert Duvall, Colin Farell e Maggie Gyllenhaal.
    Alguma dúvida se vale a pena assistir?

     
  • carames 18:13 em 12/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , folk, ,   

    Johnny Cash: 26/02/1932-12/09/2003 

    Em 12 de setembro de 2003 o mundo perdia Johnny Cash aos 71 anos devido ao diabetes. Cash cresceu no Arkansas, serviu na força aérea americana na Alemanha onde comprou um violão. Recém casado e de volta aos Estados Unidos, mudou-se para Memphis com sua esposa Vivian Liberto, onde formou o grupo Tennessee Two.
    Após as primeiras gravações pela Sun Records (incluindo Cry Cry Cry e Folsom Prison Blues), passou a excursionar com Elvis Presley e Jerry Lee Lewis no final dos anos 50. Na década seguinte já com a carreira em alta, o Homem de Preto viciou-se em anfetaminas e viu sua imagem de fora-da-lei criar ainda mais forma quando foi preso em 1965 contrabandeando-as em seu violão. O problema com as drogas e o consequente divórcio afetaram sua carreira que continuava, mas sem uma regularidade criativa.
    Em 1968 lançou um disco, gravado na penitenciária de Folsom na Califórnia, que reergueu sua carreira. Meses mais tarde ele casaria com June Carter que tornou-se sua parceira também nos palcos, até sua morte (Johnny partiria 4 meses após ela).
    Nas décadas de 1970 e 1980 Cash continou lançando discos apesar da queda em sua popularidade até que na década de 1990 junto com o produtor Rick Rubin deu início ao projeto American Recordings onde regravou, entre outros, Kris Kristofferson, Soundgarden, Beck, Hank Williams e Nine Inch Nails. Este projeto revigorou sua carreira até que, com sua morte em 2003, sua fama foi ainda mais impulsionada por uma série de biografias, documentários e discos póstumos.
    Além da participação em alguns filmes (como o faroeste O Duelo, ao lado de Kirk Douglas), lançou quase duas centenas de discos e vendeu cerca de 50 milhões de álbuns. Teve sua obra incluída na trilha sonora de inúmeras produções – como em The Sarah Connor Chronicles (inspirada na trilogia O Exterminador do Futuro). Na cena final onde um agente do FBI tenta capturar o exterminador, Cash cantando sobre alguém que veio a terra e que agora decide quem deve viver e quem deve morrer parece ter sido feita sob medida.

    Para saber mais sobre Johnny Cash:
    Livro – Johnny Cash: Uma Biografia/
    DVD – Johnny Cash: The Anthology 2001/
    Clipe – Johnny Cash: Hurt/
    Cd – Johnny Cash: At Folsom Prison 1968/
    Clipe – Johnny Cash: Ain’t No Grave/
    Cd – The Highwaymen: The Highwaymen 1985/
    Cd – Johnny Cash: American IV – The Man Comes Around-2002/
    Filme – Johnny and June (Walk the Line) 2005/

     
  • carames 16:30 em 12/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , folk, , , , , Reese Whiterspoon, , , , walk the line   

    Então, Johnny Cash e Elvis Presley são irmãos?: Elvis, Início de uma Lenda / Johnny and June 

    Lado A – Elvis O Início de uma Lenda (Elvis) 2005
    Nos anos 50 Elvis Presley (Jonathan Rhys Meyers) gravou pela Sun Records a música That’s Alright, Mama e a partir de então obteve sucesso meteórico, tornando-se o maior artista da época. Presley teve de servir o exército na Alemanha, neste período perdeu sua mãe, fato que influenciou sua vida desde então.
    Ironicamente, deste ponto em diante tornou-se praticamente um mito. Após sucessos de vendagem Elvis dedicou-se ao cinema nos anos 1960 tendo feito 32 filmes, nem todos aclamados pelo público ou pela crítica.
    Neste filme, além dos maiores sucessos do Rei do Rock, conhecemos seu problema com a dependência em remédios, seu casamento com Priscilla e o misterioso relacionamento com o coronel Tom Parker, seu empresário desde o período seguinte à sua saída da gravadora Sun Records.
    Assim como em Johnny and June que retrata a vida de Johnny Cash, contemporâneo de Elvis, o filme não aborda todo período de vida do astro. Ao invés disto temos 4 horas de uma riquíssima reconstrução dos primórdios da carreira até o show Comeback Special que marcou a volta triunfal do rei após um período de trabalhos criticados no cinema.

    Lado B – Johnny and June (Walk the Line) 2005
    A vida do rebelde e polêmico cantor Johnny Cash (Joaquin Phoenix) desde sua infância, o começo da carreira com as primeiras gravações para a lendária Sun Records e as turnês com Elvis Presley e Jerry Lee Lewis.
    Seu casamento conturbado, sua prisão em decorrência do vício em anfetaminas e sua obsessão pelo seu verdadeiro amor June Carter (Reese Whiterspoon) – que o ajudou a recuperar-se da dependência e retomar o caminho do sucesso com o disco At Folsom Prison de 1968. A história deste ícone da música, permeada pelos seus maiores hits.
    Assim como em Elvis O Início de uma Lenda, Robert Patrick (Arquivo X, e eterno T-1000 de Exterminador do Futuro 2) – que interpretou o pai de Elvis, aqui, interpreta o pai de Johnny Cash.

     
  • carames 3:02 em 11/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , folk, , , , ,   

    LP – The Highwaymen: The Highwaymen 1985 

    Projeto que reuniu na segunda metade dos anos 1980 quatro dos maiores astros da country/folk music americana – Johnny Cash, Waylon Jennings, Willie Nelson and Kris Kristofferson. A idéia da parceria surgiu durante uma gravação para um especial de tv na Suécia. Após decidirem gravar Highwayman de Jimmy Webb, surgiu a idéia para o nome do projeto e também para o primeiro disco. A parceria ainda reudeu outros dois discos.

    01.”Highwayman” (Jimmy Webb) – 3:00
    02.”The Last Cowboy Song” (Ed Bruce) – 3:08
    03.”Jim, I Wore a Tie Today” (Cindy Walker) – 3:20
    04.”Big River” (Johnny Cash) – 2:45
    05.”Committed to Parkview” (Cash) – 3:18
    06.”Desperados Waiting for a Train” (Guy Clark) – 4:34
    07.”Deportee (Plane Wreck at Los Gatos)” (Woody Guthrie) – 3:45
    08.”Welfare Line” (Paul Kennerley) – 2:34
    09.”Against the Wind” (Bob Seger) – 3:46
    10.”The Twentieth Century Is Almost Over” (Steve Goodman, John Prine) – 3:33

     
  • carames 2:46 em 10/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: ain't no grave, , folk,   

    Clipe – Johnny Cash: Ain’t No Grave 


    A música Ain’t No Grave é uma tradicional música gospel de domínio público e que, na voz de Johnny Cash, foi lançada este ano no cd póstumo American VI: Ain’t No Grave.
    Pois bem, com o The Johnny Cash Project o fotógrafo Chris Milk, que já trabalhou com U2 e Audioslave, optou por uma proposta diferente aos fãs de Cash. De maneira interativa eles são convidados a criarem o clipe para a música desenhando on-line o frame escolhido por meio de uma ferramenta disponível no site. As imagens com maior quantidade de votos passam a fazer parte do vídeo que pode ser assistido a qualquer momento e que ainda não foi finalizado, aceitando portanto novas imagens.
    Confira no blog do Grings, uma palinha do resultado, até agora parcial.

     
  • carames 1:31 em 09/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , at folsom prison, , folk, ,   

    LP – Johnny Cash: At Folsom Prison 1968 

    Depois de um período de 5 anos sem gravar um disco de sucesso e com seus problemas tendo atingido um nível crítico, 1968 foi o ano da virada para Johnny Cash. Em 13 de janeiro junto com June Carter, com quem casou-se naquele mesmo ano, apresentou-se para dois mil detentos nesta perigosa penitenciária da Califórnia.
    O disco foi resultado de duas apresentações feitas no mesmo dia e tendo no repertório, sucessos como Folsom Prison Blues, 25 minutes to go, Jackson (com a participação de June) e Greystone Chapel composta por Glen Sherley, um detento em Folsom – retratado na biografia feita por Reinhard Kleist.

    Versão lançada em 1999 com alguns extras em relação ao original em LP:
    01.”Folsom Prison Blues” – 2:42
    02.”Busted” (Harlan Howard) – 1:25
    03.”Dark as a Dungeon” – 3:04
    04.”I Still Miss Someone” – 1:38
    05.”Cocaine Blues” – 3:01
    06.”25 Minutes to Go” – 3:31
    07.”Orange Blossom Special” – 3:06
    08.”The Long Black Veil” – 3:58
    09.”Send a Picture of Mother” – 2:05
    10.”The Wall” – 1:36
    11.”Dirty Old Egg-Suckin’ Dog” – 1:30
    12.”Flushed from the Bathroom of Your Heart” – 2:05
    13.”Joe Bean” (B. Freeman, L. Pober) – 3:05
    14.”Jackson” (with June Carter) – 3:12
    15.”Give My Love to Rose” (with June Carter) – 2:43
    16.”I Got Stripes” – 1:52
    17.”The Legend of John Henry’s Hammer” (Johnny Cash, June Carter) – 7:08
    18.”Green Green Grass of Home” – 2:13
    19.”Greystone Chapel” – 6:02

     
  • carames 2:25 em 07/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , folk, , , , , ,   

    DVD – Johnny Cash – The Anthology 2001 

    Excelente antologia contando a saga de Johnny Cash através dos seus maiores sucessos em diferentes fases da carreira com depoimento de músicos e compositores como Waylon Jennings, Billy Bob Thornton e Merle Haggard. Apresentações memoráveis como Cry, Cry, Cry, Folsom Prisom Blues e Jackson.
    Inclui o documentário Half Mile a Day com 90 minutos intercalando depoimentos de artistas de peso como Carl Perkins e Jerry Lee Lewis além do próprio Cash narrando passagens de sua vida. Soma-se a isto tudo, performances ao vivo incluindo a polêmica apresentação de Sunday Morning Coming Down quando lhe foi pedido para trocar “i was stoned” (eu estava drogado) por “i was home” (eu estava em casa) – pedido óbviamente negado. Música esta, eternizada na voz de Cash mas composta por Kris Kristofferson, seu parceiro no projeto The Highwaymen ao lado de Waylon Jennings e Willie Nelson – todos presentes no documentário reverenciando o amigo. Nem mesmo os american recordings foram deixados de lado nesta biografia essencial.

     
  • carames 1:29 em 06/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , Editora 8inverso, folk, , , johnny cash uma biografia, ,   

    Livro – Johnny Cash, uma biografia 

    Publicado pela primeira vez na Alemanha em 2006, este livro ganhou versão em português no ano passado pela editora 8inverso de Porto Alegre. Trata-se do relato em quadrinhos da apresentação de Johnny Cash em 1968 na prisão de Folsom Prison, que na época virou disco. Reinhard Kleist retrata em preto-e-branco e com detalhismo além da apresentação, a trajetória do polêmico Homem de Preto sem negligenciar passagens de sua infância e adolescência. Destaque especial para a transposição das principais músicas para HQ e uma galeria de ilustrações no final do livro. Também ganhou espaço nesta biografia o detento Glen Sherley que escreveu Greystone Chapel, mais tarde gravada por Cash.
    “A vida errante de Cash como um solitário, patriota, um rebelde contra o sistema do music business em uma história escrita de forma a agradar não apenas os fãs do cantor” declarou Kleist.
    A apresentação em questão é a mesma abordada na cinebiografia do cantor (Johnny and June – Walk the Line, 2006) porém, com enfoque um pouco diferente. No entanto, ambos fundamentais para conhecer a obra deste artista singular que lançou quase duas centenas de discos e que morreu em 2003. Editora 8inverso, 224 páginas.

     
    • MARCELE 1:33 em 06/09/2010 Link Permanente | Resposta

      Johnny Cash NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

      • carames 1:43 em 06/09/2010 Link Permanente | Resposta

        como assim???? é a semana JOHNNY CASH. até dia 12. um post por dia.

      • annestreep 2:24 em 06/09/2010 Link Permanente | Resposta

        ninguém merece Johnny Cash, só tu e a Malú Magalhães ah ah!

c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: