Marcado como: gene simmons Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 20/03/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , chuck d, gene simmons, , , , John C. Reilly, Johnny Knoxville, matt dillon, , , , , rollins band, , Sleater-Kinney, The Henry Rollins Show, , William Shatner   

    Série – The Henry Rollins Show (2006-2007) 

    the-henry-rollins-showO currículo de Henry Rollins é impressionante e extenso. Além de vocalista do Black Flag e de sua Rollins Band, ele já se aventurou pela literatura (com o livro Get in the Van onde narra sua jornada com o Black Flag de 1981 a 1986 e também colaborou na biografia de Johnny RamoneCommando).

    Como ator participou de várias produções como Pânico na Floresta 2 e Timelapse. Na tv atuou na série Sons of Anarchy e teve um programa onde era o anfitrião e que foi ao ar por duas temporadas.

    No The Henry Rollins Show ele recebeu músicos, atores, diretores e artistas em geral para um bate papo e em muitos casos para fazer um som.

    A lista é de convidados é seleta: Billy Bob Thornton, Chris Cornell, Chuck D, Gene Simmons, Jeff Bridges, John C. Reilly, Johnny Knoxville, Matt Dillon, New York Dolls, Ozzy Osbourne, Rollins Band, Slayer, Sleater-Kinney, The Stooges e William Shatner, entre outros.

     
  • paulocarames 1:54 em 04/08/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 10 melhores roqueiros no cinema, , , , , , , , , , , , Afinado no Amor, , , Alta Fidelidade, Billy Idol, , , , Clube da Luta, Coffee and Cigarettes, , Exterminador Implacável, Fight Club, Flea, Floresta do Mal, gene simmons, , High Fidelity, , , , , Little Nicky, Little Nicky - Um Diabo Diferente, , O Grande Lebowski, O Mensageiro, Os Cabeças de Vento, , , Piratas do Caribe, Pirates of the Caribbean: At World's End, Quanto Mais Idiota Melhor, , Singles, Sobre Café e Cigarros, Tenacious D - Uma Dupla Infernal, Tenacious D in The Pick of Destiny, The Big Lebowski, The Postman, The Wedding Singer, , , Vida de Solteiro, Wanted: Dead or Alive, Wayne's World, Wrong Turn 2: Dead End, Zoolander   

    As 10 melhores performances de roqueiros no cinema 

    A Ultimate Classic Rock (sempre ela) divulgou uma lista mais do que interessante. Desta vez foram escolhidas as 10 melhores performances de roqueiros no cinema. Acrescentei ainda outras participações dignas de destaque e que não figuram ente os 10 escolhidos:

    10 Tom Petty em ‘O Mensageiro (The Postman)’ (1997)

    09 Ozzy Osbourne em ‘Little Nicky – Um Diabo Diferente (Little Nicky)’ (2000)

    08 Ronnie James Dio em ‘Tenacious D – Uma Dupla Infernal (Tenacious D in The Pick of Destiny)’ (2006)

    07 David Bowie em ‘Zoolander (Zoolander)’ (2001)

    06 Keith Richards como Capitão Teague em ‘Piratas do Caribe – No Fim do Mundo (Pirates of the Caribbean: At World’s End)’ (2007)

    05 Flea como Kieffer em ‘O Grande Lebowski (The Big Lebowski)’ (1998)

    04 Bruce Springsteen em ‘Alta Fidelidade (High Fidelity)’ (2000)

    03 Billy Idol em ‘Afinado no Amor (The Wedding Singer)’ (1998)

    02 Meat Loaf como Robert Bob Paulson em ‘Clube da Luta (Fight Club)’ 1999

    01 Alice Cooper em ‘Quanto Mais Idiota Melhor (Wayne’s World)’ (1992)

    Minhas indicações:

    Lemmy em ‘Os Cabeças de Vento (Airheads)’ (1994)

    Gene Simmons em ‘Exterminador Implacável (Wanted: Dead or Alive)’ (1987)

    Henry Rollins em ‘Floresta do Mal (Wrong Turn 2: Dead End)’ (2007)

    Iggy Pop e Tom Waits em ‘Sobre Café e Cigarros (Coffee and Cigarettes)’ (2003)

     
  • paulocarames 10:10 em 29/03/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: ace frehley, , , david leaf, Editora Nacional, gene simmons, ken sharp, , Kiss: Por Trás da Máscara, paul stanley, peter criss,   

    Livro – Kiss: Por Trás da Máscara 

    Kiss, Por trás da máscara – A Biografia Oficial Autorizada cumpre aquilo que promete. A história dos mascarados do Kiss é apresentada por David Leaf e Ken Sharp sem censura ou panos quentes. Dividido em três partes distintas o livro começa com uma entrevista concedida pela banda a David Leaf em 1979. O começo da banda foi difícil, até que os quatro membros do que viria a ser o Kiss encontraram-se, definiram seu visual e seu estilo musical. A esta altura tudo eram flores: a banda experimentava o sucesso, os discos solo vendiam como água e por aí vai. Na segunda parte Ken Sharp literalmente derruba a máscara da banda mostrando tudo aquilo que acontecia nos bastidores, guerra de egos, disputa por espaço na mídia e os tradicionais excessos com sexo e drogas que deixaram pouco espaço para o rock n’ roll. Na parte três, o mesmo Ken Sharp disseca álbum a álbum, música a música a obra completa da banda desde o Wicked Lester (com Gene Simmons e Paul Stanley antes do Kiss), os álbuns solo e a extensa discografia que inclui coletâneas, discos ao vivo memoráveis e clássicos como Destroyer de 1976 e Psycho Circus de 1998. Leitura fundamental mesmo para quem não é fã de carteirinha. Editora Nacional, 479 páginas.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: