Marcado como: jeff bridges Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 20/03/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , chuck d, , , , jeff bridges, John C. Reilly, Johnny Knoxville, matt dillon, , , , , rollins band, , Sleater-Kinney, The Henry Rollins Show, , William Shatner   

    Série – The Henry Rollins Show (2006-2007) 

    the-henry-rollins-showO currículo de Henry Rollins é impressionante e extenso. Além de vocalista do Black Flag e de sua Rollins Band, ele já se aventurou pela literatura (com o livro Get in the Van onde narra sua jornada com o Black Flag de 1981 a 1986 e também colaborou na biografia de Johnny RamoneCommando).

    Como ator participou de várias produções como Pânico na Floresta 2 e Timelapse. Na tv atuou na série Sons of Anarchy e teve um programa onde era o anfitrião e que foi ao ar por duas temporadas.

    No The Henry Rollins Show ele recebeu músicos, atores, diretores e artistas em geral para um bate papo e em muitos casos para fazer um som.

    A lista é de convidados é seleta: Billy Bob Thornton, Chris Cornell, Chuck D, Gene Simmons, Jeff Bridges, John C. Reilly, Johnny Knoxville, Matt Dillon, New York Dolls, Ozzy Osbourne, Rollins Band, Slayer, Sleater-Kinney, The Stooges e William Shatner, entre outros.

     
  • paulocarames 10:21 em 26/01/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 127 Horas, , A Origem, A Rede Social, , Annette Bening, Biutiful, , , , Cisne Negro, Colin Firth, Darren Aronovsky, David Fincher, David O. Russell, Dente Canino, Em um Mundo Melhor, Fora-da-Lei, Geoffrey Rush, Hailee Steinfeld, Helena Bonham Carter, Incendies, indicados, Inverno da Alma, Jacki Weaver, James Franco, Javier Bardem, jeff bridges, Jennifer Lawrence, Jeremy Renner, Jesse Eisenberg, Joel e Ethan Coen, , Mark Ruffalo, Melissa Leo, , Minhas Mães e meu Pai, , , , , , , Tom Hooper, Toy Story 3   

    Oscar 2011 | Indicados ao prêmio 

    Foram anunciados nesta terça-feira, 25, os indicados ao 83º Oscar. Destaque para O Discurso do Rei com 12 indicações e para refilmagem de Bravura Indômita (western clássico de 1969 pelo qual John Wayne ganhou seu único Oscar) com 10 indicações. Também na disputa os comentados Rede Social e A Origem com 8 indicações cada. Abaixo, confira algumas das principais categorias:

    Filme: Cisne Negro; O Vencedor; A Origem; O Discurso do Rei; A Rede Social; Minhas Mães e meu Pai; Toy Story 3; 127 Horas; Bravura Indômita; Inverno da Alma

    Ator: Jesse Eisenberg – A Rede Social; James Franco – 127 Horas; Jeff Bridges – Bravura Indômita; Colin Firth – O Discurso do Rei; Javier Bardem – Biutiful

    Ator coadjuvante: Christian Bale – O Vencedor; Jeremy Renner – Atração Perigosa; Geoffrey Rush – O Discurso do Rei; John Hawkes – Inverno da Alma; Mark Ruffalo – Minhas Mães e meu Pai

    Atriz: Nicole Kidman – Reencontrando a Felicidade; Jennifer Lawrence – Inverno da Alma; Natalie Portman – Cisne Negro; Michelle Williams – Blue Valentine; Annette Bening – Minhas Mães e meu Pai

    Atriz Coadjuvante: Amy Adams – O Vencedor; Helena Bonham Carter – O Discurso do Rei; Jacki Weaver – Animal Kingdom; Melissa Leo – O Vencedor; Hailee Steinfeld – Bravura Indômita

    Diretor: Darren Aronovsky – Cisne Negro; David Fincher – A Rede Social; Tom Hooper – O Discurso do Rei; David O. Russell – O Vencedor; Joel e Ethan Coen – Bravura Indômita

    Filme em língua estrangeira: Biutiful- México; Fora-da-Lei- Argélia; Dente Canino- Grécia; Incendies- Canadá; Em um Mundo Melhor- Dinamarca

    A cerimônia de premiação acontecerá no dia 27 de fevereiro, no teatro Kodak, em Los Angeles, com apresentação de Anne Hathaway e James Franco.

     
  • paulocarames 23:55 em 16/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , colin farell, , , jeff bridges, , Maggie Gyllenhaal, Marisa Tomei, , ,   

    O valor da segunda chance: O Lutador / Coração Louco 

    Lado A – O Lutador (The Wrestler) 2008
    Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, O Lutador conta a história de Randy “The Ram” Robinson (Mickey Rourke, indicado ao oscar de melhor ator), um lutador que após ter tido sucesso nos anos 1980 vive fazendo pequenos serviços e lutando em centros comunitários na esperança de um último combate contra seu grande adversário dos tempos de glória.
    Um ataque cardíaco o impossibilita de voltar aos ringues o fazendo trabalhar em um restaurante onde conhece a stripper Cassidy (Marisa Tomei, indicada ao oscar de melhor atriz coadjuvante) com quem tenta manter um relacionamento. Ao mesmo tempo, tenta se reconciliar com sua filha, a qual abandonou enquanto ela era criança. O desejo de voltar aos ringues continua presente e ele terá que fazer uma escolha entre realizar seu sonho ou manter sua saúde.
    O filme marcou a volta por cima de Rourke (aniversariante de hoje) após um período de atuações irregulares e uma tentativa frustrada de tornar-se boxeador.

    Lado B – Coração Louco (Crazy Heart) 2009
    Jeff Bridges é o cara, não só pelo seu papel em O Grande Lebowski, onde seu personagem repetidamente se auto-intitulava como O CARA. Ele ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor ator por sua interpretação como Bad Blake, um cantor country em decadência e com dificuldades para vencer o alcoolismo.
    Blake ganha a vida apresentando-se em boliches e pequenos clubes freqüentados por antigos fãs enquanto seu pupilo torna-se um astro deixando-o como mero coadjuvante. A jornalista Jean Kraddock aparece em sua vida como um último sopro de esperança para sair do fundo do poço.
    Inicialmente Bridges havia recusado o convite quando soube que não havia música no roteiro, desta forma, condicionou sua atuação à entrega da trilha sonora nas mãos do amigo T-Bone Burnett (especialista em música popular norte-americana, do blues rural ao country roots).
    O resultado é que a trilha sonora de Burnett é tão boa quanto seu sucesso anterior em E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? (filme de 2000 dos irmãos Coen) e a performance de Bridges é magistral. Ou como definiu o diretor Scott Cooper, “uma mistura de Kris Kristofferson, Waylon Jennings e Johnny Cash”. De quebra o filme ainda conta com Robert Duvall, Colin Farell e Maggie Gyllenhaal.
    Alguma dúvida se vale a pena assistir?

     
  • paulocarames 19:48 em 12/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: 1933, , , adrien brody, , , jeff bridges, , king kong, naomi watts, ,   

    Filme – King Kong (King Kong) 1933/1976/2005 


    Trama:
    Um cineasta decide viajar com sua equipe para filmagens em uma ilha desconhecida e distante. Lá, deparam-se com um gigantesco macaco que é venerado pelos nativos locais. Após apaixonar-se pela linda atriz integrante do grupo, o primata é capturado e levado para Nova Iorque para ser usado como uma bizarra atração. Ele escapa e fica à solta em meio aos arranha-céus. A partir de então, ele é perseguido pelas ruas da cidade até que escala o topo do Empire State Building e é atacado por aviões que tentam abatê-lo.

    Principais Diferenças:
    1933 – Com duração de pouco mais de 1 hora e meia, é a história original conforme apresentado acima;
    1976 – Somando duas horas, desta vez, ao invés de uma equipe de cineastas, é uma empresa petrolífera que ruma à ilha em busca de lençóis de petróleo. No caminho, salvam a náufraga Dwan (Jessica Lange) por quem o macaco se apaixona. Kong, nesta versão, escala o World Trade Center;
    2005 – Com a riqueza de recursos e efeitos disponíveis, é recriado o ambiente dos anos 1930 conforme o original de 1933 adicionando-se elaboradas cenas de interação entre o primata e sua musa.

    Qual assistir:
    As mudanças são tão sutis entre as três versões que defintivamente a versão de 2005 supera as demais pelas diferenças tecnológicas que apresenta e pelo elenco galático, além das 3 horas de duração.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: