Marcado como: Jet Li Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 05/06/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , Jet Li, , os mercenários 3, , The Expendables, , wesley snipes   

    Trailer – Os Mercenários 3 (The Expendables 3) 2014 

     
  • paulocarames 16:54 em 29/08/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , Bruce Willis, Dolph Lundgren, , Jet Li, , , , , sex and the city, ,   

    Mercenários(as): Sex and The City 2 / Os Mercenários 

    Lado A – Sex and the City 2 (Sex and the City 2) 2010
    Baseado na série e dando sequência ao primeiro filme (Sex and the City, 2008), retrata os dilemas das quatro amigas peruas, fúteis e consumistas durante uma viagem a Abu Dhabi.
    Se depender da minha opinião, fadado a encalhar na prateleira da locadora. Exceto, caso o Inter perca o mundial que será na mesma Abu Dhabi, os gremistas poderão parodiar o filme para fazer piada com o rival.

    Lado B – Os Mercenários (The Expendables) 2010

    Existem duas maneiras de ver este filme. A primeira, é observar que ele reforça a percepção dos americanos de que tudo abaixo da linha do equador é uma republiqueta de bananas que precisa da intervenção de seus mercenários (aliás, o título em português veio a calhar) e que as mulheres bonitas que lá habitam anseiam por seus valentões para salvá-las dos nativos. Percepção reforçada pelos comentários feitos na Comic Con deste ano e que serviram como golpe de marketing para divulgar o filme. Aquela velha história, não existe propaganda ruim, existe propaganda.
    Acrescente à crítica o fato de que coisas impensáveis até mesmo para garotões são executadas por atores na maioria sessentões (acredite, meu pai tem esta idade e não conseguiria pular num avião cargueiro em movimento).
    Bom, tem também a segunda maneira. Imagine uma máquina do tempo que te leve de volta aos anos 80 onde nos filmes de ação toca rock n’ roll no talo, as coisas explodem por todo lado enquanto uma luta é travada na proporção de 1 mocinho pra cada mil bandidos, os diálogos não fazem muito sentido e acontecem em meio a piadas desengonçadas. Os figurantes morrem no começo, os coadjuvantes ficam até o final pra dar graça. E no final, óbvio, os mocinhos vencem.
    Tá certo, a máquina do tempo não existe, porém o filme que Sylvester Stallone rodou em parte no Brasil e que gerou tanta polêmica ao menos tem tudo isto e ainda trás de volta a sensação de viver de novo naquele tempo. O que dizer de um filme que reuniu a santíssima trindade dos filmes de ação: Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger e Bruce Willis (coincidentemente em uma igreja) e de quebra Jet Li, Jason Statham, Dolph Lundgren e Mickey Rourke?
    A trama é bem simples, um grupo de mercenários é contratado para eliminar um ditador num pequeno país da América do Sul, o resto, dá pra imaginar. Certamente não vai concorrer ao oscar em categoria alguma e também não dá pra chamar de cinema arte, embora seja bem melhor que o sofrível Rambo 4. Nesse caso você está procurando no lugar errado, se quer arte, alugue Ladrões de Bicicleta.
    Como diz a música durante os créditos finais, The boys are back in town.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: