Marcado como: paralamas do sucesso Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 11:39 em 24/07/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , améria/rj, , , blitz, , , , chitáozinho e xororó, , , , E se o seu time fosse uma banda?, erasmo carlos, , , , goiás, , guarani, , jorge ben, , leonardo, los hermanos, , oasis, palmeiras, paralamas do sucesso, paraná clube, ponte preta, , remo, , , , , , , vasco   

    E se o seu time fosse uma banda? 

    Tá certo, a Amy morreu e o Atlético/PR ainda não, mesmo assim o texto é interessante:


    Grêmio = Sepultura
    Na terra do molejo e do samba faceiro..
    Muitos acham que eles pegam pesado demais.


    Corinthians = Michael Jackson
    Um dos mais populares da história..
    Envolveu-se em escândalos e até mudou de cor.


    Palmeiras = Aerosmith
    A banda tem enorme tempo de estrada.
    Mas suas músicas só atingem o estrelato quando faz alguma parceria.


    São Paulo = Queen
    Já foi eleita a melhor do mundo uma quantidade de vezes.
    E um dos seus integrantes é assumidamente homossexual.


    Santos = Beatles
    Nos anos 60, não tinha pra ninguém.
    Só que até hoje é lembrado no mundo inteiro pelos sucessos de 40 anos atrás.


    Vasco = Oasis
    Banda de qualidade e importância inquestionáveis.
    Todo mundo quer gostar dela quando ouve..
    Mas a imagem do ex-líder faz muita gente ainda sentir aversão.


    Internacional = Led Zeppelin
    Reinou nos anos 70 e morreu nos 80.
    Seus líderes conseguiram juntar os cacos e voltar nos anos 2000.


    Fluminense = Titãs
    Banda charmosa e simpática e, no Brasil, é querida por muitos.
    O problema é que ninguém nunca ouviu falar fora de nossas fronteiras.


    Botafogo = Rolling Stones
    Seria o maior da década de 60, se não houvesse um rival mais popular.
    Teve seu Satisfaction em Garrincha.


    Cruzeiro = Paralamas do Sucesso
    Na América do Sul é respeitado e campeão de vendas.
    Mas quando participa de um festival com bandas européias é café com leite.


    Flamengo = Jorge Ben Jor
    Há muito tempo não produz um grande sucesso.


    Goiás = Leonardo
    Tomou espaço de outros similares, e vez ou outra emplaca um sucesso.
    Mas nunca chegando ao topo como seus inspiradores.


    América-RJ = Erasmo Carlos
    Parceiro na panela Jovem (RJ) da década de 60..
    Hoje em dia vive só de nome e de lembranças dos saudosistas..


    Remo = Calypso
    Orgulho do Pará, e só do Pará.


    Paraná Clube = Los Hermanos
    Seus poucos fãs juram que a banda é muito boa.
    Mas, fora eles, ninguém mais no mundo sabe que ela existe.


    Coritiba = Banda Blitz & Ewandro Mesquita
    Um raro sucesso nos anos 80..
    Tanto que os seus fãs ainda cantam nos dias atuais..
    Mas só por falta de outras músicas boas..


    Atlético Paranaense = Amy Winehouse
    Já foi muito badalada e considerada a estrela mais promissora dos últimos tempos. Mas está para morrer a qualquer momento.


    Ponte Preta & Guarani = Chitãozinho e Xororó
    Quando apareceram, ganharam muitos fãs pelo Brasil.
    Viraram febre, mas nunca foram unanimidade. Depois de um tempo, se relegaram aos seus poucos fãs do interior.

     
  • paulocarames 0:16 em 03/06/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , jamari frança, paralamas do sucesso, , , vamo batê lata   

    Livro – Os Paralamas do Sucesso: Vamo Batê Lata 

    Biografia dos Paralamas do Sucesso conduzida por Jamari França com absoluto conhecimento de causa de quem é repórter e crítico musical desde os anos 1970 e que por diversas vezes teve a oportunidade de entrevistar os integrantes da banda.

    Com acesso livre ao backstage do grupo, temos a história da banda desvendada ainda nos primeiros ensaios na casa da vovó Ondina, começo improvável nos tempos de faculdade.

    Com o passar do tempo a mistura de rock e ska foi amadurecendo, em 1985 já com dois LPs lançados, a banda tocou no Rock in Rio, pontapé inicial do rock n’ roll no país. Em 1986 eles participariam do Festival de Jazz de Montreux, mesmo ano do lançamento de Selvagem?, disco épico da banda – um dos melhores já lançados no rock nacional.

    De lá pra cá a banda tentou o sucesso no mercado latino, marcou presença fácil nas paradas de sucesso e nas trilhas de novelas. Herbert Vianna lançou três discos solo e outros tantos à frente dos Paralamas.

    Em 2001 Herbert sofreu um acidente com o ultraleve que pilotava e que acabou vitimando sua esposa, a jornalista inglesa Lucy. Após um longo processo de recuperação de seu líder, a banda retomou as atividades e continua na ativa.

    Estas e outras histórias que compõe a cronologia de um dos principais grupos do rock Brasil dos anos 1980 em um livro que contou com a colaboração de integrantes e familiares da banda, com direito a uma passagem por Santa Maria em outubro de 1994 quando Herbert apresentou a música Luis Inácio (300 picaretas) para a banda em um quarto de hotel. Editora 34, 352 páginas.

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: