Marcado como: radioactive records Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 04/05/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , Disky Communications Europe, , , , , , , , , , , , radioactive records, , , , , , , , , , , , , ,   

    CD – Ramones: The Ramones 2006 

    R-3304702-1324908941
    Lançado na Holanda em 2006, este disco é um bootleg do disco de covers Acid Eaters lançado pelos Ramones em 1993.

    Na verdade muda apenas a arte da capa e a ordem das músicas. De resto, as versões para músicas de Bob Dylan, The Who e The Troggs permanecem as mesmas sem que o disco acrescente algo novo a quem já tinha o álbum oficial.

    Ficha Técnica:
    Disky Communications Europe

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Tracklist:
    01 Have You Ever Seen The Rain 2:22
    02 Surf City 2:26
    03 Out Of Time 2:41
    04 Somebody To Love 2:32
    05 Substitude 3:15
    06 When I Was Young 3:16
    07 The Shape Of Things To Come 1:46
    08 7 And 7 Is 1:51
    09 Can’t Seem To Make You Mine 2:42
    10 I Can’t Control Myself 2:56
    11 Journey To The Center Of The Mind 2:52
    12 My Back Pages 2:27
    the ramones - acid eaters alt 1
    the ramones - acid eaters alt 2the ramones - acid eaters alt 4the ramones - acid eaters alt 5
    the ramones - acid eaters alt 3



     
  • paulocarames 15:11 em 21/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de novembro, , , , , , Ben Shepherd, , , , , , , , , jim jarmusch, , , Kevin Kerslake, , , , , , , , , radioactive records, , , , , , , , , , , , vincent gallo   

    LP/CD/VHS/DVD/Boxset – Ramones: We’re Outta Here 1997 


    Tratando-se de We’re Outta Here já vi quase tudo. Umas tantas versões do LP, umas 3 do CD e o vídeo em VHS e DVD. Ah, claro, ainda tem o box com CD e VHS numa embalagem bem interessante. Aliás, no dia 25 de novembro de 1997, pela primeira vez 6 ex-integrantes (Johnny, Joey, Dee Dee, Tommy, Marky e CJ) se reuniram em um mesmo local para sessão de autógrafos deste boxset.

    Gravado ao vivo no The Palace em Los Angeles no dia 6 de Agosto de 1996, este é o registro oficial da última apresentação dos Ramones. Após 22 anos de carreira e 2263 shows chegava a hora de pendurar as jaquetas de couro.

    Se Greatest Hits Live (lançado no ano anterior) levou cerca de 4 meses para ver a luz do dia, desta vez o produtor Gary Kurfirst levou mais de um ano entre o espetáculo propriamente dito e o produto final fazendo valer a pena apesar das ressalvas.

    A estranheza fica por conta do local escolhido que parece deslocado. Talvez por ter sido definido de última hora ou talvez por não ter ocorrido em Nova Iorque, na Argentina ou no Brasil como seria mais óbvio. Sem o tradicional fundo de palco com a águia símbolo da banda e com um salão longe de estar lotado que nada lembra os shows na América do Sul como o da Argentina em março daquele ano.

    Johnny preferia não ter mais fotos da banda na capa (ou que eles estivessem de costas como na contracapa de ¡Adios Amigos!) para não dar sinais de que o tempo havia passado.

    Desta forma, a arte do disco deixa mais uma vez a banda de fora (como acontecera em Brain Drain, ¡Adios Amigos! e Greatest Hits Live) estranhamente dando ênfase para fotos dos convidados. Pensar que Any Way You Want It é a última música que eles tocaram juntos também causa espanto. Impossível agradar a todos.

    outta here (3)

    Mas o disco cumpre seu papel encerrando as atividades da banda e com méritos, já que no máximo duas vezes na carreira os Ramones haviam dividido o palco com alguém. Desta feita sobrou espaço para meio time do Rancid e também Eddie Vedder (Pearl Jam), Lemmy kilmister (Motorhead), a dupla Chris Cornell/Ben Shepherd (Soundgarden) além do ex-baixista Dee Dee Ramone.

    Uma festa registrada também em vídeo que foi mais tarde lançada no formato de um documentário. Ficou faltando um lançamento com a íntegra, já que a performance completa foi editada com trechos do show mescladas entre depoimento de amigos, produtores e integrantes da família Ramone. Tinha ainda a participação deles nos Simpsons e trechos de shows ao longo da carreira.

    outta here (2)

    Na filmagem, destaque para os cortes rápidos com câmeras muitas vezes apontadas para o nada, para o chão ou para os pés dos músicos. Ângulos inusitados e enquadramento nada convencional além de muitas vezes os cinegrafistas operarem no estilo ‘câmera na mão’ ou como um voyeur espiando de algum ponto do palco.

    Em certo momento Chris Cornell anuncia: “é sua última chance de vê-los ao vivo”. É o registro final da maior banda de todos os tempos com convidados que lhes fizeram companhia na turnê do festival Lollapalooza e repetidamente citavam os Ramones como principal influência. Dalí por diante seriam apenas projetos solo de um ou outro integrante e as tradicionais reedições caça-níquel das gravadoras.

    Ficha Técnica:
    Radioactive Records/Eagle Vision – produzido por Gary Kurfirst, dirigido por Kevin Kerslake

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone/CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone/Marky Ramone – bateria

    Edição Original (Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Durango 95”
    02 “Teenage Lobotomy”
    03 “Psycho Therapy”
    04 “Blitzkrieg Bop”
    05 “Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?”
    06 “I Believe in Miracles”
    07 “Gimme Gimme Shock Treatment”
    Lado B:
    08 “Rock ‘n’ Roll High School”
    09 “I Wanna Be Sedated”
    10 “Spider-Man”
    11 “The KKK Took My Baby Away”
    12 “I Just Wanna Have Something to Do”
    13 “Commando”
    14 “Sheena Is a Punk Rocker”
    15 “Rockaway Beach”
    Lado C:
    16 “Pet Sematary”
    17 “The Crusher”
    18 “Love Kills” (com participação de Dee Dee Ramone)
    19 “Do You Wanna Dance”
    20 “Somebody Put Something in My Drink”
    21 “I Don’t Want You”
    22 “Wart Hog”
    23 “Cretin Hop”
    24 “R.A.M.O.N.E.S.” (com participação de Lemmy Kilmister do Motörhead)
    25 “Today Your Love Tomorrow the World”
    Lado D:
    26 “Pinhead”
    27 “53rd & 3rd” (com participação de Tim Armstrong e Lars Frederiksen do Rancid)
    28 “Listen to My Heart”
    29 “We’re a Happy Family”
    30 “Chinese Rocks” (com participação de Chris Cornell e Ben Shepherd do Soundgarden)
    31 “Beat on the Brat”
    32 “Any Way You Want It” (com participação de Eddie Vedder do Pearl Jam)


    Versão em CD









    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía 29 músicas da versão original e a íntegra de Halfway to Sanity:
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 1
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 2
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 3
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 5Halfway to Sanity - We're Outta Here 4
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 6

    Versão em K7
    ramones-wereouttaherek7

    Box com CD e VHS

    Versão em VHS

    Versão em DVD

    Mais sobre o disco*:

    outta here (1)





     
  • paulocarames 17:49 em 14/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de junho de 1996, , 29 de fevereiro de 1996, , , , , , , , , , , , radioactive records, , , , , , the academy   

    LP/CD – Ramones: Greatest Hits Live 1996 


    Inexplicável parece ser o termo mais adequado para qualificar este álbum. Com o anúncio oficial do fim da banda, o último disco de estúdio já lançado e a turnê de despedida em andamento, alguém achou adequado lançar este minguado disco ao vivo de 16 músicas (metade de Loco Live e It’s Alive ou qualquer bootleg disponível por aí) acrescendo duas músicas de estúdio como “bônus”.

    Não acho o disco ruim, mas acho a idéia péssima. Ok, foi o último show da banda em Nova Iorque, sua terra natal, e um registro era mais que merecido – tanto quanto um na América do Sul. No dia 29 de fevereiro de 1996 a banda tocou como um touro solto no palco do The Academy mas, novamente, não justifica um disco que mais parece cumprir alguma obrigação contratual ou caçar trocados no cofre alheio.

    Lançado em 18 de junho daquele ano, o set ao vivo reúne o que de melhor a banda apresentava àquela altura, inclusive Spiderman, I Don’t Want to Grow Up, Cretin Family e The Crusher do seu último disco de estúdio.

    Joey logo de cara anuncia “é bom estar de volta ao lar” e apesar da banda deixar a entrada de I Don’t Want to Grow Up ter ficado mais para I Wanna Be Sedated, The Crusher ao vivo é imbatível e o desempenho do quarteto soa mais honesto do que a própria idéia do disco em si.

    Quanto às faixas bônus, R.A.M.O.N.E.S. já havia sido lançada na versão japonesa de ¡Adios Amigos!. A novidade fica por conta de Any Way You Want it, cover do Dave Clark Five servindo como canto do cisne para as versões ramonianas.

    A arte da capa era uma clara homenagem ao, já citado, Homem-aranha. O encarte também incluiria apenas ilustrações tiradas do videoclipe de Spiderman (ou vice-versa) ficando mais uma vez sem foto dos integrantes. Foram feitas duas versões para este vídeo, a primeira mesclava imagens do aracnídeo em ação com a banda em cartoon. Em outra, cenas reais da banda substituíam a versão cartoon.

    Dois detalhes: um bootleg mais tarde faria justiça ao show com a íntegra dos 36 petardos executados naquela noite. O vídeo abaixo não é da noite em questão e sim, duas noites antes em Coney Island.

    Bom, já falei demais pra um disco ao vivo que só tem 16 músicas. Bora curtir o bootleg.

    Ficha Técnica:
    Radioactive Records – produzido por Gary Kurfirst, Ed Stasium e Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Edição Original (Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Durango 95” (Johnny Ramone) – 1:31
    02 “Blitzkrieg Bop” – 1:37
    03 “Do You Remember Rock and Roll Radio” – 3:00
    04 “I Wanna Be Sedated” – 2:07
    05 “Spider-Man” (Robert Harris, Paul Francis Webster) – 1:48
    06 “I Don’t Want to Grow Up” (Kathleen Brennan, Tom Waits) – 2:24
    07 “Sheena Is a Punk Rocker” – 1:46
    08 “Rockaway Beach” – 1:31
    Lado B:
    09 “Strength to Endure” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:41
    10 “Cretin Family” (Dee Dee Ramone, Rey) – 2:17
    11 “Do You Wanna Dance” (Bobby Freeman) – 1:21
    12 “We’re a Happy Family” – 1:28
    13 “The Crusher” (Dee Dee Ramone, Rey) – 2:10
    14 “53rd & 3rd” – 1:46
    15 “Beat on the Brat” – 2:42
    16 “Pet Sematary” (Dee Dee Ramone, Rey) – 3:38
    17 “R.A.M.O.N.E.S.” (Würzel, Phil Campbell, Lemmy, Phil Taylor) – 1:27
    18 “Any Way You Want it” (Dave Clark) – 2:25

    ramones-greatesthitslivelabelaaramones-greatesthitslivelabelbb

    Versão em CD








    ramones-greatesthitslivecd (15)
    ramones-greatesthitslivecd (16)
    ramones-greatesthitslivecd (17)
    ramones-greatesthitslivecd (18)ramones-greatesthitslivecd (19)
    ramones-greatesthitslivegold1
    ramones-greatesthitslivegold2
    ramones-greatesthitslivegold3
    ramones-greatesthitslivegold4ramones-greatesthitslivegold5
    ramones-greatesthitslivegold6

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía as 18 músicas da versão em cd e a íntegra da reedição de Rocket to Russia que incluía alguns bônus:
    rocket to russia - greatest hits live 1
    rocket to russia - greatest hits live 2
    rocket to russia - greatest hits live 3
    rocket to russia - greatest hits live 6rocket to russia - greatest hits live 5
    rocket to russia - greatest hits live 4

    Versão em K7:
    ramones-greatesthitslive K7 1ramones-greatesthitslive K7 2
    ramones-greatesthitslive K7 3ramones-greatesthitslive K7 4
    ramones-greatesthitslive K7 5ramones-greatesthitslive K7 6

    Bootleg com show na íntegra

    Singles:

    ramones-ramonesep1ramones-ramonesep2
    ramones-ramoneseplabel

    Mais sobre o disco*:

    release

    bizz133-ago1996-2



     
  • paulocarames 15:00 em 07/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de julho de 1995, , , , , , , , , , , Mark Kostabi, , , radioactive records, , , , ,   

    LP/CD – Ramones: ¡Adios Amigos! 1995 


    Lançado em 18 de julho de 1995, ¡Adios Amigos! é o décimo quarto disco de estúdio dos Ramones e encerra de vez a carreira da banda que se dedicaria nos meses seguintes a turnê de despedida. Há algum tempo havia a especulação de que o próximo álbum de estúdio dos Ramones seria o último de sua carreira e de fato foi o que aconteceu com Joey enfrentando um câncer e Johnny aguardando ansiosamente pela aposentadoria.

    Para evitar tornar-se uma paródia de si mesmos, o melhor caminho foi uma saída honrosa, enquanto ainda havia esta opção. Os últimos anos não haviam sido os mais inspirados embora a América do Sul os tivesse acolhido de braços abertos e lhes ‘dado’ um disco de ouro. Artisticamente a banda vinha pecando muito nos últimos álbuns e mesmo premiado, Mondo Bizarro deixava claro onde os pontos fracos da banda residiam.

    Joey já não cantava mais em todas as faixas e nas turnês, se ausentava com frequência do palco o que comprometia o resultado das apresentações e limitava a quantidade de shows que chegaram a se repetir 150 vezes por ano e nesta época foram reduzidos em quase um terço.

    Para este registro, infelizmente, repetiu-se a fórmula remendada dos dois últimos discos. Se Acid Eaters era um disco inteiro de covers e Mondo Bizarro precisara da ajuda providencial de Dee Dee para ver a luz do dia, agora, o resultado seria quase um segundo disco de covers.

    Considere que metade das músicas são de Dee Dee (incluindo The Crusher que ele gravara como o rapper Dee Dee King e Makin’ Monsters For My Friends com a banda I.C.L.C.) além de I Don’t Want To Grow Up (de Tom Waits) e I Love You (de Johnny Thunders).

    Joey comparece apenas com Life’s a Gas e She Talks to Rainbows – mesmo número de canções que, acredite, CJ entrega. Muito pouco para quem foi responsável por até sete canções de uma só vez (em Leave Home e Rocket to Russia, ambos de 1977 e Pleasant Dreams de 1981). É o disco com o menor número de músicas creditadas a Joey na história da banda e tem ainda Marky fechando a tampa do caixão com Have a Nice Day.

    George DuBose, responsável pela cara dos últimos discos desta vez ficou com as fotos promocionais. Junto da despedida em espanhol (referência aos fãs da América Latina) foi utilizada uma arte alterada digitalmente de Mark Kostabi – o mesmo da capa dos dois álbuns Use Your Illusion do Guns n’ Roses.

    I Don’t Want To Grow Up alcançou a 30ª posição na parada da Billboard e Born To Die In Berlin tinha a participação de Dee Dee gravada por telefone. A versão americana ainda incluiria Spiderman e a japonesa reservava R.A.M.O.N.E.S., cover da música que o Motörhead fez homenageando o quarteto.

    O disco de despedida ao menos garantiu a saída pela porta da frente. Se criativamente os reis do punk deixavam a desejar, em termos de sonoridade o punch permaneceu intacto embora algumas guitarras soassem distantes dos três acordes de 20 anos antes – ‘culpa’ do produtor Daniel Rey.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records/Radioactive Records)
    Lado A:
    01. I Don’t Want To Grow Up – 2:46 (Tom Waits/Kathleen Brennan)
    02. Makin’ Monsters For My Friends – 2:35 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    03. It’s Not For Me to Know – 2:51 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    04. The Crusher – 2:27 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    05. Life’s a Gas – 3:34 (Joey Ramone)
    06. Take The Pain Away – 2:42 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    07. I Love You – 2:21 (Johnny Thunders, Dee Dee Ramone)
    Lado B:
    08. Cretin Family – 2:09 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    09. Have a Nice Day – 1:39 (Marky Ramone/Skinny Bones)
    10. Scattergun – 2:30 (C.J. Ramone)
    11. Got A Lot To Say – 1:41 (C.J. Ramone)
    12. She Talks To Rainbows – 3:14 (Joey Ramone)
    13. Born To Die In Berlin – 3:32 (Dee Dee Ramone/John Carco) (com Dee Dee Ramone)

    Versão em K7

    Versão em CD







    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 R.A.M.O.N.E.S. (Kilmister, Burston, Campbell, Taylor) [Cj on vocals]
    ramones-adiosamigos-oi 1ramones-adiosamigos-oi 2
    ramones-adiosamigos-oi 3
    ramones-adiosamigos-oi 4
    ramones-adiosamigos-oi 5
    ramones-adiosamigos-oi 6
    ramones-adiosamigos-oi 7
    ramones-adiosamigos-oi 8
    ramones-adiosamigos-oi 9
    ramones-adiosamigos-oi 10
    ramones-adiosamigos-oi 11ramones-adiosamigos-oi 12
    ramones-adiosamigos-oi 13

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original e a segunda parte da coletânea Hey! Ho! Let’s Go! Anthology com 16 músicas:


    ramones-adiosamigos-heyholetsgovol2cd (4)
    ramones-adiosamigos-heyholetsgovol2cd (5)

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514080R-3491330-1332514085
    R-3491330-1332514089

    Relançamento split com Brain Drain:
    braindrain-adiosamigosbraindrain-adiosamigos (1)

    Singles:

    hol7005

    cd_grow_up_JAP_frentecd_grow_up_JAP_verso

    Mais sobre o disco*:

    postcard 2
    Ramones postcard back*artigos publicados nas revistas Metal Head Especial nº 11 e General Especial.



     
  • paulocarames 15:00 em 31/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , chung king house of metal studios, , , , , , , , , , , , , Mique Willmott, , , radioactive records, , , , , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Acid Eaters 1993 


    Embora fosse a décima terceira vez que a banda saía do estúdio com um álbum, era a primeira vez em que ele não continha músicas inéditas. O cansaço demonstrado nos últimos anos com lançamentos de coletâneas (Ramones Mania de 1988 e All the Stuff and More vol 1 e vol 2 de 1990), um disco ao vivo (Loco Live de 1991) e um esforço além do comum para reunir canções para um álbum de inéditas (Mondo Bizarro de 1992) resultaram desta vez em um disco inteiro de covers.

    Estes discos não eram exclusividade dos Ramones àquela altura. Skid Row (B-Side Ourselves de 1992 com uma cover de Psycho Therapy) e Guns n’ Roses (The Spaghetti Incident?, lançado com um mês de diferença para Acid Eaters) haviam gravado neste formato.

    A própria banda foi reverenciada dois anos antes no álbum tributo Gabba Gabba Hey. Esta tendência mais tarde chegaria ao Brasil com Ratos de Porão (Feijoada Acidente? – Brasil e Feijoada Acidente? – Internacional, ambos de 1995) e Titãs (As Dez Mais de 1999) fazendo homenagem a bandas de sua preferência.

    No caso dos Ramones, gravar cover de outras bandas já era tradição. Apenas quatro álbuns de estúdio quando lançados não tinham versões para músicas de outras bandas (Pleasant Dreams de 1981, Too Tough to Die de 1984, Animal Boy de 1986 e Halfway to Sanity de 1987, os três últimos com Richie na bateria) embora a versão extendida de Too Tough to Die lançada em 2002 incluísse uma cover extraída das sessões de estúdio da época (no caso, Street Fighting Man dos Rolling Stones).

    ramones-acideater-roughidea

    Para seleção das preferidas a banda centrou-se nos psicodélicos anos 1960 (começando pelo título, tirado de um filme de 1968) e incluiu desde os reconhecidíssimos Bob Dylan, The Who, Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival até os obscuros The Troggs e The Seeds com versões tocadas à velocidade da luz e com CJ nos vocais em três delas.

    Para divulgação do disco que tinha participação de Pete Townshend, Sebastian Bach e Traci Lords eles convidaram Lemmy Kilmister para participar do clipe de Substitute, cover da banda de Townshend.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Gary Kurfirst e Scott Hackwith

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records/Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Journey to the Center of the Mind” (Ted Nugent/Steve Farmer) – 2:52 (Original by Amboy Dukes)
    02 “Substitute” (Pete Townshend) – 3:15 (Original by The Who)
    03 “Out of Time” (Mick Jagger/Keith Richards) – 2:41 (Original by The Rolling Stones)
    04 “The Shape of Things to Come” (Barry Mann/Cynthia Weil) – 1:46 (Original by Max Frost and the Troopers)
    05 “Somebody to Love” (Darby Slick) – 2:31 (Original by The Great Society, popularized by Jefferson Airplane)
    06 “When I Was Young” (Eric Burdon/John Weider/Vic Briggs/Danny McCulloch/Barry Jenkins) – 3:16 (Original by The Animals)
    Lado B:
    07 “7 and 7 Is” (Arthur Lee) – 1:50 (Original by Love)
    08 “My Back Pages” (Bob Dylan) – 2:27 (Original by Bob Dylan)
    09 “Can’t Seem to Make You Mine” (Sky Saxon) – 2:42 (Original by The Seeds)
    10 “Have You Ever Seen the Rain?” (John Fogerty) – 2:22 (Original by Creedence Clearwater Revival)
    11 “I Can’t Control Myself” (Reg Presley) – 2:55 (Original by The Troggs)
    12 “Surf City” (Brian Wilson/Jan Berry) – 2:26 (Original by Jan and Dean)


    Versão Russa com bônus
    ramones-acideatersrussramones-acideatersruss (1)

    Versão Picture Disc

    Versão em K7
    k7_acid_eaters_promoramones-acideatersk72
    ramones-acideatersk74
    ramones-acideatersk75

    Versão em CD




    R-739969-1269202069

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Surfin’ Safari” – 1:47 (Original by The Beach Boys)
    ramones-acideaterscaptainoi1ramones-acideaterscaptainoi2
    ramones-acideaterscaptainoi3
    ramones-acideaterscaptainoi4
    ramones-acideaterscaptainoi5
    ramones-acideaterscaptainoi6
    ramones-acideaterscaptainoi7
    ramones-acideaterscaptainoi8
    ramones-acideaterscaptainoi9ramones-acideaterscaptainoi10
    ramones-acideaterscaptainoi11

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e a primeira parte da coletânea Hey! Ho! Let’s Go! Anthology com 22 músicas:
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 1
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 2
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 3
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 4ramones-acideaters-heyholetsgovol1 5
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 6

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514063R-3491330-1332514069
    R-3491330-1332514073

    Singles:


    fr7009fr7007
    usa7064

    ramones-7and7issingle1usa7095
    k7_promo

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Correio do Povo e nas revistas Bizz, Top Rock, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promo
    postcard 3postcard

    release




     
  • paulocarames 17:31 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , magic shop, , , , radioactive records, , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Mondo Bizarro 1992 


    Primeiro registro de estúdio da banda com a participação do baixista CJ Ramone (inclusive cantando em Main Man e Strenght to Endure), Mondo Bizarro foi gravado nos estúdios Baby Monster e Magic Shop, lançado em 1º de setembro de 1992 e produzido por Gary Kurfirst e Ed Stasium (o mesmo de Leave Home, Rocket to Russia e Too Tought to Die, entre outros).

    George DuBose ficou mais uma vez encarregado pela capa, inspirado em The twelve dreams of dr sardonicus da banda Spirit.

    O disco, por um lado, representa o esgotamento criativo da banda que nos últimos cinco anos lançara apenas um álbum de estúdio enquanto três coletâneas e um disco duplo ao vivo viram a luz do dia no mesmo período.

    Com Joey precisando cada vez mais se apoiar em parcerias para compor sua cota de músicas (como Andy Shernoff, ex-Dictators), a banda acabou apelando ao ex-baixista Dee Dee Ramone que comparece com três sons, por sinal as melhores do bolachão (Strenght to Endure, Main Man e Poison Heart). Dee Dee enfrentava problemas com a justiça e vendeu os direitos destas músicas pelo suficiente para poder contratar um advogado.

    Marky, que passara a compor e vinha trabalhando em algumas canções desde 1990, contribui com a rápida Anxiety e os The Doors cedem Take It As It Comes mantendo a tradição de versões ramonianas. A única música em que Joey dispensa parceria é em Touring, resgatada do fundo do baú – sobra das sessões de estúdio de Pleasant Dreams de 1981 a exemplo de Can’t Get You Outta My Mind incluída em Brain Drain de 1989.

    De outro lado, o álbum foi responsável por vendas consideráveis e um disco de ouro no Brasil além de trazer uma mudança importante já que Joey dava lugar a CJ nos vocais em duas músicas. Censorshit fazia uma crítica irônica a Tipper Gore (líder do PMRC, responsável pelos selos de aviso aos pais impresso na capa dos discos e que alertavam sobre o conteúdo das músicas).

    Daniel Rey não atuou como produtor desta vez mas se fez presente ajudando a compor cinco músicas incluindo Tomorrow She Goes Away e Heidi is a Headcase (a doença mental sempre foi um tema recorrente nas músicas do grupo).

    Cabbies on Crack (inspirada em uma corrida de táxi em que Joey foi conduzido por um motorista doidão) e The Job That Ate My Brain completavam este que, se não é o melhor disco já feito pelos Ramones, dificilmente foi batido por outro da mesma época. Em 2004 o relançamento feito no Reino Unido trazia Spiderman como bônus.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Ed Stasium e Gary Kurfirst

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records)
    Lado A:
    01 “Censorshit” (Joey Ramone, Mickey Leigh) – 3:13
    02 “The Job That Ate My Brain” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:17
    03 “Poison Heart” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 4:04
    04 “Anxiety” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:04
    05 “Strength to Endure” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:59
    06 “It’s Gonna Be Alright” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 3:20
    Lado B:
    07 “Take It As It Comes” (Jim Morrison/John Densmore/Robby Krieger/Ray Manzarek) – 2:07
    08 “Main Man” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 3:29
    09 “Tomorrow She Goes Away” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:41
    10 “I Won’t Let It Happen” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 2:22
    11 “Cabbies on Crack” (Joey Ramone) – 3:01
    12 “Heidi Is a Headcase” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:57
    13 “Touring” (Joey Ramone) – 2:51

    Versão em K7
    mondo bizarro k7

    Versão em CD







    ramones-mondobizarrocd (5)
    ramones-mondobizarrocd (2)ramones-mondobizarrocd (17)

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 Spiderman (Harris/ Webster)
    ramones-mondobizarro 1ramones-mondobizarro 2
    ramones-mondobizarro 3
    ramones-mondobizarro 4
    ramones-mondobizarro 5
    ramones-mondobizarro 6
    ramones-mondobizarro 7
    ramones-mondobizarro 8
    ramones-mondobizarro 9
    ramones-mondobizarro 10
    ramones-mondobizarro 11ramones-mondobizarro 12
    ramones-mondobizarro 13

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514041R-3491330-1332514045
    R-3491330-1332514057

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original, a íntegra de Brain Drain e She’s a Sensation e It’s Not My Place (Pleasant Dreams):
    Brain Drain - Mondo Bizarro 1
    Brain Drain - Mondo Bizarro 2
    Brain Drain - Mondo Bizarro 3
    Brain Drain - Mondo Bizarro 4Brain Drain - Mondo Bizarro 5
    Brain Drain - Mondo Bizarro 6

    Singles:







    usa7098usa7097
    usa7072usa7073

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Zero Hora e nas revistas Bizz, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    postcard 3postcard 2
    postcard
    promo




     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: