Marcado como: ramones biografia Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 06/08/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , ramones biografia   

    Arturo Vega (13 de outubro de 1948 – 6 de junho de 2013) 

    Arturo-Vega
    Depois das mortes dos ramones Joey, Dee Dee e Johnny, foi a vez de Arturo Vega também partir. Em 6 de junho de 2013 o designer responsável pela logo dos Ramones e por boa parte das camisetas da banda foi vencido pelo câncer.

    Mexicano de origem, nascido em 13 de outubro de 1948, ele foi pra Nova Iorque na primeira metade dos anos 1970 em busca de oportunidade e acabou por tornar-se amigo próximo de Joey e Dee Dee a quem acolheu no início da banda em seu próprio apartamento – a banda chegou a ensaiar no local e lá, Tommy escreveu a letra de Blitzkrieg Bop.

    Sua trajetória e sua importância para o quarteto que hoje conta apenas com Tommy como membro vivo da formação original, está muito bem documentada na biografia I Slept With Joey Ramone de Mickey Leigh, irmão de Joey.

    Arturo, divide com o gerente de turnê Monte Melnick, o posto de ‘quinto’ ramone dada a dedicação que sempre demonstrou à banda e seu legado. A logo criada por ele estamparia não só camisetas como os panos de palco da banda.

    Nos extras do documentário The True Story, ele explica que sua intenção era criar uma marca para banda, algo diferente da imagem caricaturesca que eles tinham até então e que mostrasse o poder de sua música. Nascia aí uma das mais poderosas marcas do mundo da música. Reconhecida por muitos e copiada por outros tantos.

     
  • paulocarames 15:49 em 22/09/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 15 de junho, , , , , , , , Hirsh Gardner, , , , ramones biografia, , , , ,   

    CD – The Ramainz: Live in NYC 2002 


    Live in NYC é o registro oficial do projeto The Ramainz, encontro de Dee Dee e Marky Ramone tocando músicas, dos Ramones – exceção para Rock n’ roll vacation in LA e Hop around, composições da carreira solo de Dee Dee.

    A dupla se juntou à Barbara Zampini, então esposa de Dee Dee – aqui estranhamente batizada de Barbara Ramone – e que já havia gravado com ele anteriormente. CJ Ramone chegou a integrar o projeto em alguns shows, embora não faça parte deste registro gravado em 15 de junho de 1999.

    Anteriormente conhecida por The Remains, a banda tributo durou até 2002 quando Dee Dee morreu. O disco seria lançado em 8 de outubro daquele ano – coincidentemente, aniversário de CJ e Johnny.

    Ficha Técnica:
    Sanctuary Records – produzido por Marky Ramone e Hirsh Gardner

    Dee Dee Ramone – vocal e guitarra
    Barbara Zampini (Barbara Ramone) – baixo e vocal
    Marky Ramone – bateria

    Traklist:
    01 – rockway beach
    02 – commando
    03 – i don’t care
    04 – teenage lobotomy
    05 – beat on the brat
    06 – chinese rocks
    07 – rock n’ roll vacation in la
    08 – listen to my heart
    09 – i don’t wanna walk around with you
    10 – i wanna be sedated
    11 – cretin hop
    12 – hop around
    13 – sheena is a punk rocker
    14 – I Just Want to Have Something to Do
    15 – gimme gimme shock treatment
    16 – wart hog
    17 – chain saw
    18 – judy is a punk
    19 – loudmouth
    20 – blitzkrieg bop
    21 – 53rd & 3rd






    Mais sobre o disco*:
    * Revista Bizz fevereiro de 2001.


     
  • paulocarames 0:05 em 29/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Airday Records, Claudia Tienan, , , ramones biografia, , , record plant studio, , Thomas Erdelyi, ,   

    CD – Uncle Monk: Uncle Monk 2006 

    Uncle Monk-Uncle Monk
    Thomas Erdelyi nasceu em 29 de janeiro de 1949 em Budapeste, na Hungria. Em 1956 sua família mudou-se com ele para os Estados Unidos onde uma década mais tarde tornaria-se engenheiro de som na Record Plant onde trabalhou nas sessões de Band of Gypsies de Jimi Hendrix.

    uncle_monkPor volta de 1974 ele tinha a tarefa de produzir uma nova banda, inspirada pelo som dos Stooges e que era formada por Dee Dee nos vocais, Johnny na guitarra e Joey na bateria. O sobrenome deles? Artisticamente falando, RAMONE.

    Thomas àquela altura já era conhecido por Tommy e em pouco tempo acrescentaria o sobrenome Ramone a sua identidade. Responsável por encontrar um baterista para banda visto que Joey se saia melhor nos vocais, Tommy testou diversos candidatos e após tanto demonstrar o estilo que esperava que esperava deles acabou sendo convencido que seria o candidato ideal para o cargo.

    Ele não só assumiu as baquetas nos três primeiros álbuns (fase mais clássica da banda: Ramones de 1976 e Leave Home e Rocket to Russia, ambos de 1977) como produziu outros tantos ao longo dos 22 anos de carreira do grupo. Recentemente Tommy tomou parte em um novo projeto bluegrass chamado Uncle Monk com influência de country e folk.

    Tommy toca bandolim ao lado de Claudia Tienan e lançou em 2006 o álbum que leva o mesmo nome do projeto.

    Ficha Técnica:
    Airday Records – produzido por Tommy Ramone

    Claudia Tienan – baixo, backing vocal, guitarra
    Tommy Ramone – vocal, guitarra, banjo, bandolin

    Tracklist:
    01 Round The Bend (Tommy Ramone) – 02:49
    02 Emotional Needs (Claudia Tienan) – 02:32
    03 Happy Tune (Tommy Ramone) – 02:54
    04 Home Sweet Reality (Tommy Ramone/Claudia Tienan) – 02:26
    05 Mean To Me (Tommy Ramone) – 02:32
    06 Airday (Tommy Ramone) – 03:25
    07 Need A Life (Tommy Ramone/Claudia Tienan) – 04:13
    08 Heaven (Tommy Ramone) – 02:49
    09 Name Of The Game (Tommy Ramone/Claudia Tienan) – 03:29
    10 Mr Endicott (Tommy Ramone) – 02:59
    11 Urban Renewal (Tommy Ramone/Claudia Tienan) – 02:19
    12 Walking Bandit (Tommy Ramone) – 02:20
    13 Bright Fluorescent (Tommy Ramone/Claudia Tienan) – 03:13
    14 Wishing At The Moon (Tommy Ramone) – 04:08
    Uncle Monk-Uncle Monk 1
    Uncle Monk-Uncle Monk 2
    Uncle Monk-Uncle Monk 4Uncle Monk-Uncle Monk 3


     
  • paulocarames 18:21 em 24/11/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 24 de novembro de 1954, , , , , joan jett, , oyster bay, providence rhode island, , , ramones biografia, , wanda jackson   

    Elvis Ramone (24 de novembro de 1954) 


    Nascido em 24 de novembro de 1954, Clem Burke além de baterista do Blondie já tocou com Wanda Jackson, Bob Dylan, Iggy Pop, Joan Jett e (por dois shows) com os Ramones.

    Com a saída repentina de Richie cinco shows chegaram a ser cancelados até que Burke assumiu as baquetas nos dias 28 (Providence, Rhode Island) e 29 (Trenton, New Jersey) de agosto de 1987. No entanto, sua performance recebeu reservas principalmente por parte de Johnny Ramone e ele foi dispensado.

    O posto acabaria efetivamente preenchido por Marky Ramone, que já no dia 4 de setembro (Oyster Bay, Nova Iorque) voltava a rotina de shows com o grupo após sua saída na fase de divulgação de Subterranean Jungle de 1983.


     
  • paulocarames 4:10 em 08/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , ramones biografia,   

    C. J. Ramone (8 de outubro de 1965) 

    Christopher Joseph Ward começou a carreira numa banda de metal chamada Guitar Pete’s Axe Attack com a qual gravou dois discos: Dead Soldier’s Revenge de 1985 e Nitemare de 1986.

    Mas foi em 1989 em sua nova banda é que ele ficou conhecido. Recrutado após diversos testes ele substituiu Dee Dee à frente do baixo dos Ramones e foi logo batizado – CJ Ramone.

    Sua estréia nos palcos foi em 30 de setembro daquele ano em Leicester na Inglaterra durante a turnê do álbum Brain Drain. Em 1991, CJ gravou seu primeiro álbum como um Ramone (Loco Live) e no ano seguinte seu primeiro registro em estúdio (Mondo Bizarro).

    Após o fim da banda ele seguiu em um novo projeto chamado Los Gusanos (que em 1994 havia lançado o EP I’d Love to Save The World e um split com Youth Gone Mad) além do disco Los Gusanos de 1998 produzido por Daniel Rey – produtor de vários discos dos Ramones.

    Em 2000 ele formou a The Warm Jets que teve um single lançado. No ano seguinte eles mudaram o nome para Bad Chopper evitando confusão com uma banda britânica de mesmo nome. Já em 2003 eles lançaram um novo EP (Real Bad Time), e em 2007 um disco que levava o nome do projeto.

    CJ ganhou seu primeiro baixo aos 13 anos e apesar de ter iniciado em uma banda de heavy metal, suas principais influências sempre foram Sid Vicious (Sex Pistols), Paul Simonon (The Clash) e Dee Dee (Ramones).

    Descendente de indígenas, CJ tem interesse particular por este tema e também por tatuagens e motos. Ex-marine americano ele chegou a ser preso por deserção e quase ficou de fora da banda.

    Com a questão legal já resolvida ele foi treinado por Johnny que descreveu o processo: “Eu dizia: CJ, olhe para lá e não para Marc. Olhe para o espelho. Quando você me vir avançando, avance também. Mantenha o baixo abaixo da cintura. Abra as pernas. Olhe pra frente, toque pra frente”.

    CJ e Johnny faziam aniversário na mesma data e no funeral do amigo ele fez questão de manifestar a admiração que tinha pelo parceiro.

    Abaixo você confere alguns vídeos de CJ em ação com Johnny nos Ramones e em carreira solo com Los Gusanos e também Bad Chopper. Detalhe, na entrevista que você vê abaixo o divórcio a que ele se refere é da sobrinha de Marky Ramone com quem era casado.





     
  • paulocarames 14:49 em 11/08/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , ramones biografia, Richard Reinhardt,   

    Richie Ramone (11 de agosto de 1957) 


    Richard Reinhardt (nascido em 11 de agosto de 1957) juntou-se aos Ramones durante a divulgação do álbum Subterranean Jungle. Marky foi chutado por Johnny por conta de seus problemas com álcool e Richie Ramone passou a excursionar com o grupo como músico contratado fazendo seu primeiro show no dia 13 de fevereiro de 1983.

    Gravou três discos na fase hardcore do grupo (Too Tough to Die em 1984, Animal Boy em 1986 e Halfway to Sanity em 1987) até que, insatisfeito com a maneira que era remunerado, deixou o grupo após cerca de 400 shows.

    Ele escreveu, entre outras, I’m Not Jesus e Somebody Put Something in my Drink (uma das melhores músicas da história da banda), o que descontentava Johnny. Por ser um músico contratado, qualquer música que ele escrevesse não revertia em dinheiro para o caixa da banda. Em 1990 o box End of The Decade foi lançado no Reino Unido compilando os singles dos três discos em que ele participou.

    Após deixar o grupo Richie adotou um perfil discreto, na verdade pouco se sabe a respeito de sua vida. Ele fez uma rápida aparição no documentário de 2003 (End of the Century) onde conta sobre o episódio das camisetas que motivou sua saída da banda. Detalhe: quando a banda foi nominada no Hall da Fama do Rock n’ Roll, Richie foi deixado de fora.




     
  • paulocarames 23:48 em 15/07/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 15 de julho de 1956, , , , , , , , , , , , , , ramones biografia, , , , , , Rounder Records, teenage head, , , , the speedkings   

    CD – Marky Ramone and The Intruders: Don’t Blame Me 2000 


    Marc Bell (nascido em 15 de julho de 1956) começou a carreira nas bandas de hard rock Dust (onde gravou Dust em 1971 e Hard Attack em 1972) e Estus (gravando um disco homônimo em 1973). Marc tocou também com o ex-Television Richard Hell no projeto The Voidoids até que em 1978 se tornou Marky Ramone.

    Marky foi o baterista escolhido para substituir Tommy nas baquetas dos Ramones quando este passou a se dedicar a produção musical evitando extensas turnês. Seu álbum de estréia foi Road To Ruin daquele mesmo ano. Em 1983, logo após as gravações de Subterranean Jungle foi a vez de Marky ser substituído (desta vez por Richie Ramone) afastando-se para tratar-se da dependência de álcool.

    Em setembro de 1987 Marky retornaria à banda e permaneceria até a dissolução do grupo em 1996 quanto se dedicou ao projeto Marky Ramone and The Intruders, excursionando pelo Brasil várias vezes. De lá pra cá Marky tocou com Dee Dee no The Ramainz e gravou discos com Raimundos e os gaúchos da Tequila Baby. Além do projeto com os The Intruders ele também tocou com The Speedkings e no álbum solo de Joey Ramone.

    Marky também era responsável pelos registros em vídeo nas turnês dos Ramones gerando clipes e outros vídeos mostrando a rotina da banda em turnê como em Ramones Raw (2004).

    Em Don’t Blame Me (2000) além da cover dos Beatles (Nowhere Man) também merecem destaque Probation, One way ride e Don’t Blame Me. Produzido por Lars Frederiksen (Rancid) o álbum tinha duas artes distintas, a primeira para o público sul americano. A segunda, lançada no resto do mundo, conforme Marky declarou na época do lançamento é uma crítica ao fato das pessoas buscarem em comprimidos a solução para seus problemas.

    Ficha Técnica:
    Rounder Records – produzido por Lars Frederiksen

    Johnny Pisano – baixo e vocal
    Ben Trokan – guitarra e vocal
    Marky Ramone – bateria

    Traklist:
    01 Peekhole (Marky Ramone/Johnny Pisano) – 1:38
    02 What If (Marky Ramone/Ben Trokan) – 1:50
    03 Probation (Marky Ramone/Mark Neuman) – 1:40
    04 One Way Ride (Marky Ramone/Ben Trokan/Johnny Pisano) – 3:12
    05 Nobody Likes You (Ben Trokan) – 2:29
    06 Life Sucks (Marky Ramone/Ben Trokan) – 1:51
    07 Don’t Blame Me (Marky Ramone/Meyer F. Rossabi) – 2:57
    08 Don’t Think (Johnny Pisano) – 2:03
    09 Middle Finger (Marky Ramone/Johnny Pisano) – 2:18
    10 Cry Baby (Marky Ramone/Mark Neuman) – 2:06
    11 Lottery (Marky Ramone/Pat Kim) – 1:18
    12 Under The Gun (Ben Trokan) – 2:11
    13 Nowhere Man (John Lennon/Paul Mccartney) – 1:48
    14 Better Than Being You (Marky Ramone/Ben Trokan/Johnny Pisano) – 2:12
    markyramone-dontblameme1
    markyramone-dontblameme2
    markyramone-dontblameme3
    markyramone-dontblameme4


    marky ramone-theanswertoyourproblems1
    marky ramone-theanswertoyourproblems2
    marky ramone-theanswertoyourproblems3
    marky ramone-theanswertoyourproblems4
    marky ramone-theanswertoyourproblems5
    marky ramone-theanswertoyourproblems8marky ramone-theanswertoyourproblems7
    marky ramone-theanswertoyourproblems6




     
  • paulocarames 1:48 em 16/04/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 10 anos, 19 de fevereiro de 2002, , , , , , don't worry about me, Frank Funaro, , , , , ramones biografia, , , ,   

    LP/CD – Joey Ramone: Don’t Worry About Me 2002 

    Em abril de 2001 o punk rock perdia Joey Ramone (Jeffrey Ross Hyman: 19 de maio de 1951 — 15 de abril de 2001). O vocalista era também um dos principais letristas dos Ramones, com os quais realizou mais de dois mil shows e lançou 14 discos de estúdio em cerca de 20 anos de carreira.

    Joey era fã da música dos anos 1960 (Phil Spector, Buddy Holly, Rolling Stones) e aos 13 anos de idade já tinha sua própria bateria. Começou tocando em uma banda glam chamada Sniper até que se juntou a Dee Dee e Johnny para formar os Ramones.

    Parte da obra de Joey (ao menos o que coube na foto):

    Foi, ao lado de Dee Dee Ramone, um dos principais letristas da banda. Suas músicas falavam de drogas, violência e relacionamentos – tudo com bom humor. Um bom exemplo é a música The KKK Took my Baby Away onde a Ku Klux Klan representava o guitarrista Johnny Ramone. Sua briga com Johnny, que começou por divergências ideológicas (Johnny era conservador, Joey tinha idéias liberais) se agravou quando Linda, então namorada de Joey, o trocou por Johnny.

    joeyramone-placeEm 2002, pouco após sua morte em decorrência de câncer linfático, foi lançado este que é o único álbum solo de sua carreira (embora tenha feito participações em projetos com seu irmão Mickey Leigh e no álbum de covers do Skid Row). Destaque para What a Wonderful World de Louis Armstrong, 1969 dos Stooges e Don’t Worry About Me, além das participações de Daniel Rey (antigo produtor dos Ramones), Andy Shernoff (ex-Dictators e letrista parceiro de Joey nos últimos trabalhos com os Ramones) e do baterista Marky Ramone.

    Em vida, além da música Joey atuou como ativista em diversas causas (como a legalização do aborto) e em 30 de novembro de 2003 a esquina entre a East 2nd Street e Bowery recebeu o nome de Joey Ramone Place em sua homenagem.

    Em 2009 seu nome foi incluído no Hall da fama do rock n’ roll ao lado de seus colegas, exceto CJ e Richie.

    Local onde foi enterrado Joey Ramone:

    Ficha Técnica:
    Sanctuary Records – produzido por Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra
    Andy Shernoff – baixo
    Frank Funaro / Marky Ramone – bateria

    Lançado em 19 de fevereiro de 2002

    Tracklist:
    01.”What a Wonderful World” (Joey Ramone/Andy Shernoff) – 2:23
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Joe McGinty – teclados
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria

    02.”Stop Thinking About It” (Joey Ramone) – 2:57
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Frank Funaro – bateria

    03.”Mr. Punchy” (Joey Ramone) – 2:35
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria
    Veronica Kofman – backing vocals
    Helen Love – backing vocals
    Captain Sensible – backing vocals

    04.”Maria Bartiromo” (Joey Ramone) – 3:58
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria

    05.”Spirit in My House” (Joey Ramone) – 2:02
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Joe McGinty – teclados
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Frank Funaro – bateria

    06.”Venting (It’s a Different World Today)” (Joey Ramone) – 3:17
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria

    07.”Like a Drug I Never Did Before” (Joey Ramone) – 2:04
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria

    08.”Searching for Something” (Joey Ramone/Al Maddy) – 4:12
    Joey Ramone – vocal
    Al Maddy – guitarra, baixo, backing vocals
    Marky Ramone – bateria

    09.”I Got Knocked Down (But I’ll Get Up)” (Joey Ramone/Al Maddy) – 3:42
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Joe McGinty – teclados
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Frank Funaro – bateria

    10.”1969″ (Dave Alexander/Ronald Asheton/Scott Asheton/Osterberg) – 3:40
    Joey Ramone – vocal
    Daniel Rey – guitarra, backing vocals
    Jerry Only – baixo
    Dr. Chud – bateria

    11.”Don’t Worry About Me” (Joey Ramone/Al Maddy) – 3:55
    Joey Ramone – vocal
    Mickey Leigh – guitarra, backing vocals
    Joe McGinty – teclados
    Andy Shernoff – baixo, backing vocals
    Frank Funaro – bateria






    joeyramone-dontworryaboutme (5)joeyramone-dontworryaboutme (6)

    Singles:





     
  • paulocarames 17:30 em 18/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de setembro, 1951, 5 de junho de 2002, , , coração envenenado, , Editora Barracuda, , , , ramones biografia, , , surviving the poison heart   

    Livro – Dee Dee Ramone Coração Envenenado: Minha Vida com os Ramones 

    Dee Dee Ramone (seu nome verdadeiro era Douglas Glen Colvin) nasceu em 18 de setembro de 1951 na Virgínia mas foi criado na Alemanha. Nos escombros da segunda guerra, procurava balas, baionetas e capacetes que depois vendia para soldados americanos em serviço no país. Lá mesmo viciou-se em heroína, antes de sair da casa da mãe e voltar aos Estados Unidos.

    No final dos anos setenta foi um dos fundadores da emblemática banda punk Ramones. Como baixista Dee Dee gravou oito discos sob o pseudônimo Dee Dee Ramone deixando a banda em 1989 durante a turnê do álbum Brain Drain para uma tentativa frustrada de seguir a carreira como rapper (Dee Dee King).

    Neste livro, lançado em 1997 na Inglaterra e posteriormente traduzido para o português, podemos conhecer desde sua infância na Alemanha chegando a era ramoniana em plena Nova Iorque.

    Narrado em primeira pessoa, ele derruba vários mitos e mostra como era de fato a relação entre os integrantes da banda – fiquem tranquilos, não vou antecipar nenhum fato aqui, vale a pena mesmo é ler o livro. Por outro lado, consolida em nosso imaginário outros tantos feitos que fizeram do baixista (incluindo os outros membros da banda) respeitado mesmo após o fim da banda e no caso do biografado em questão, mesmo após sua morte em 5 de junho de 2002. Editora Barracuda, 196 páginas.

    Love Kills é uma das melhores músicas de Dee Dee e é uma homenagem ao seu amigo Sid Vicious (ex-baixista do Sex Pistols) que morreu de overdose em fevereiro de 1980.

    deedeesgrave2

     
  • paulocarames 11:17 em 15/09/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , ramones biografia, ,   

    Johnny Ramone (8 de Outubro, 1948 — 15 de Setembro, 2004) 

    Em 15 de setembro de 2004 morria de câncer John William Cummings, conhecido pelo pseudônimo Johnny Ramone. Guitarrista e co-fundador da lendária banda punk nova iorquina Ramones. Era um grande fã de Elvis Presley e de beisebol, em especial, dos New York Yankees aos quais acompanhava mesmo em turnê. Após sua morte, uma estátua foi erguida no Hollywood Forever Cemetary e na eleição feita pela revista Rolling Stone para escolher os 100 melhores guitarristas de todos os tempos ficou em 16º lugar.

    Era um adolescente indisciplinado, chegou a tentar assaltar uma farmácia e costumava jogar televisores no meio da rua na tentativa de acertar alguém. Seu grande dilema estava entre ser jogador de beisebol ou estar numa banda de rock. O tempo e o fato de precisar cortar o cabelo fizeram investir seu futuro na segunda opção.

    Seu primeiro projeto musical foi ainda na escola com a banda Tangerine Puppets ao lado de Tommy Erdelyi (mais tarde, Tommy Ramone). Em janeiro de 1974 ele comprou sua primeira guitarra (uma Mosrite azul por 55 dólares) – roubada em 1977, nunca mais foi recuperada.

    Rock n’ roll high school, um dos grandes sucessos de Johnny ao lado dos ramones foi gravada para o álbum End of the Century de 1980. O álbum foi produzido por Phil Spector – renomado, detalhista e conhecido por ter trabalhado inclusive com os Beatles. Phil fez Johnny repetir o solo inicial da música durante 8 horas seguidas até extrair a sequência que considerou mais adequada. Resultado, Johnny sempre odiou este disco.

    Durante sua turnê pelo Brasil o Pearl Jam (Eddie Vedder era amigo de longa data de Johnny) tocou I Believe in Miracles em seus shows citando o guitarrista com quem Vedder excursionou pelo país anos antes. Em 2006 Vedder lançou a música Life Wasted em homenagem Johnny Ramone, composta enquanto ia ao funeral do amigo.

    Johnny também era conhecido por suas ideologias conservadoras, era um republicano convicto e durante a cerimônia de inclusão da banda no Hall da fama do Rock n’ Roll fez um discurso agradecendo ao então presidente George W Bush. Foi contra o lançamento de Bonzo Goes to Bitburg no álbum Animal Boy (1986). A música teve o título alterado para My Brain Is Hanging Upside Down como condição imposta para que fosse lançada. Na letra, uma crítica ácida ao presidente americano Ronald Reagan que visitava um cemitério alemão onde diversos oficiais nazistas foram sepultados.

    Outra característica do guitarrista era sua organização e profissionalismo. Johnny mantinha um registro detalhado de cada show e cada gasto feito pela banda. Impôs multas a quem chegasse atrasado a ensaios ou ficasse bêbado durante as turnês.

    Ele encarava a banda como um trabalho. Questionado por quanto tempo praticava guitarra em casa ele respondera “o carpinteiro tem seu martelo, o músico tem a guitarra. O carpinteiro não leva o martelo pra casa… Então, eu não tenho uma guitarra em casa. Este é meu emprego”. Após 22 anos (2 a mais que o pretendido por Johnny) os Ramones encerraram suas atividades, o que para Johnny Ramone representou sua aposentadoria.

    Notadamente ele e Joey (vocalista da banda) não se falavam há mais de 15 anos. Mesmo assim permaneceram juntos até o fim do grupo.


     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: