Marcado como: ramones estúdio Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 15:00 em 07/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de julho de 1995, , , , , , , , , , , Mark Kostabi, , , , , , ramones estúdio, ,   

    LP/CD – Ramones: ¡Adios Amigos! 1995 


    Lançado em 18 de julho de 1995, ¡Adios Amigos! é o décimo quarto disco de estúdio dos Ramones e encerra de vez a carreira da banda que se dedicaria nos meses seguintes a turnê de despedida. Há algum tempo havia a especulação de que o próximo álbum de estúdio dos Ramones seria o último de sua carreira e de fato foi o que aconteceu com Joey enfrentando um câncer e Johnny aguardando ansiosamente pela aposentadoria.

    Para evitar tornar-se uma paródia de si mesmos, o melhor caminho foi uma saída honrosa, enquanto ainda havia esta opção. Os últimos anos não haviam sido os mais inspirados embora a América do Sul os tivesse acolhido de braços abertos e lhes ‘dado’ um disco de ouro. Artisticamente a banda vinha pecando muito nos últimos álbuns e mesmo premiado, Mondo Bizarro deixava claro onde os pontos fracos da banda residiam.

    Joey já não cantava mais em todas as faixas e nas turnês, se ausentava com frequência do palco o que comprometia o resultado das apresentações e limitava a quantidade de shows que chegaram a se repetir 150 vezes por ano e nesta época foram reduzidos em quase um terço.

    Para este registro, infelizmente, repetiu-se a fórmula remendada dos dois últimos discos. Se Acid Eaters era um disco inteiro de covers e Mondo Bizarro precisara da ajuda providencial de Dee Dee para ver a luz do dia, agora, o resultado seria quase um segundo disco de covers.

    Considere que metade das músicas são de Dee Dee (incluindo The Crusher que ele gravara como o rapper Dee Dee King e Makin’ Monsters For My Friends com a banda I.C.L.C.) além de I Don’t Want To Grow Up (de Tom Waits) e I Love You (de Johnny Thunders).

    Joey comparece apenas com Life’s a Gas e She Talks to Rainbows – mesmo número de canções que, acredite, CJ entrega. Muito pouco para quem foi responsável por até sete canções de uma só vez (em Leave Home e Rocket to Russia, ambos de 1977 e Pleasant Dreams de 1981). É o disco com o menor número de músicas creditadas a Joey na história da banda e tem ainda Marky fechando a tampa do caixão com Have a Nice Day.

    George DuBose, responsável pela cara dos últimos discos desta vez ficou com as fotos promocionais. Junto da despedida em espanhol (referência aos fãs da América Latina) foi utilizada uma arte alterada digitalmente de Mark Kostabi – o mesmo da capa dos dois álbuns Use Your Illusion do Guns n’ Roses.

    I Don’t Want To Grow Up alcançou a 30ª posição na parada da Billboard e Born To Die In Berlin tinha a participação de Dee Dee gravada por telefone. A versão americana ainda incluiria Spiderman e a japonesa reservava R.A.M.O.N.E.S., cover da música que o Motörhead fez homenageando o quarteto.

    O disco de despedida ao menos garantiu a saída pela porta da frente. Se criativamente os reis do punk deixavam a desejar, em termos de sonoridade o punch permaneceu intacto embora algumas guitarras soassem distantes dos três acordes de 20 anos antes – ‘culpa’ do produtor Daniel Rey.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records/Radioactive Records)
    Lado A:
    01. I Don’t Want To Grow Up – 2:46 (Tom Waits/Kathleen Brennan)
    02. Makin’ Monsters For My Friends – 2:35 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    03. It’s Not For Me to Know – 2:51 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    04. The Crusher – 2:27 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    05. Life’s a Gas – 3:34 (Joey Ramone)
    06. Take The Pain Away – 2:42 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    07. I Love You – 2:21 (Johnny Thunders, Dee Dee Ramone)
    Lado B:
    08. Cretin Family – 2:09 (Dee Dee Ramone/Daniel Rey)
    09. Have a Nice Day – 1:39 (Marky Ramone/Skinny Bones)
    10. Scattergun – 2:30 (C.J. Ramone)
    11. Got A Lot To Say – 1:41 (C.J. Ramone)
    12. She Talks To Rainbows – 3:14 (Joey Ramone)
    13. Born To Die In Berlin – 3:32 (Dee Dee Ramone/John Carco) (com Dee Dee Ramone)

    Versão em K7

    Versão em CD







    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 R.A.M.O.N.E.S. (Kilmister, Burston, Campbell, Taylor) [Cj on vocals]
    ramones-adiosamigos-oi 1ramones-adiosamigos-oi 2
    ramones-adiosamigos-oi 3
    ramones-adiosamigos-oi 4
    ramones-adiosamigos-oi 5
    ramones-adiosamigos-oi 6
    ramones-adiosamigos-oi 7
    ramones-adiosamigos-oi 8
    ramones-adiosamigos-oi 9
    ramones-adiosamigos-oi 10
    ramones-adiosamigos-oi 11ramones-adiosamigos-oi 12
    ramones-adiosamigos-oi 13

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original e a segunda parte da coletânea Hey! Ho! Let’s Go! Anthology com 16 músicas:


    ramones-adiosamigos-heyholetsgovol2cd (4)
    ramones-adiosamigos-heyholetsgovol2cd (5)

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514080R-3491330-1332514085
    R-3491330-1332514089

    Relançamento split com Brain Drain:
    braindrain-adiosamigosbraindrain-adiosamigos (1)

    Singles:

    hol7005

    cd_grow_up_JAP_frentecd_grow_up_JAP_verso

    Mais sobre o disco*:

    postcard 2
    Ramones postcard back*artigos publicados nas revistas Metal Head Especial nº 11 e General Especial.



     
  • paulocarames 15:00 em 31/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , chung king house of metal studios, , , , , , , , , , , , , Mique Willmott, , , , , , ramones estúdio, , , , , , , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Acid Eaters 1993 


    Embora fosse a décima terceira vez que a banda saía do estúdio com um álbum, era a primeira vez em que ele não continha músicas inéditas. O cansaço demonstrado nos últimos anos com lançamentos de coletâneas (Ramones Mania de 1988 e All the Stuff and More vol 1 e vol 2 de 1990), um disco ao vivo (Loco Live de 1991) e um esforço além do comum para reunir canções para um álbum de inéditas (Mondo Bizarro de 1992) resultaram desta vez em um disco inteiro de covers.

    Estes discos não eram exclusividade dos Ramones àquela altura. Skid Row (B-Side Ourselves de 1992 com uma cover de Psycho Therapy) e Guns n’ Roses (The Spaghetti Incident?, lançado com um mês de diferença para Acid Eaters) haviam gravado neste formato.

    A própria banda foi reverenciada dois anos antes no álbum tributo Gabba Gabba Hey. Esta tendência mais tarde chegaria ao Brasil com Ratos de Porão (Feijoada Acidente? – Brasil e Feijoada Acidente? – Internacional, ambos de 1995) e Titãs (As Dez Mais de 1999) fazendo homenagem a bandas de sua preferência.

    No caso dos Ramones, gravar cover de outras bandas já era tradição. Apenas quatro álbuns de estúdio quando lançados não tinham versões para músicas de outras bandas (Pleasant Dreams de 1981, Too Tough to Die de 1984, Animal Boy de 1986 e Halfway to Sanity de 1987, os três últimos com Richie na bateria) embora a versão extendida de Too Tough to Die lançada em 2002 incluísse uma cover extraída das sessões de estúdio da época (no caso, Street Fighting Man dos Rolling Stones).

    ramones-acideater-roughidea

    Para seleção das preferidas a banda centrou-se nos psicodélicos anos 1960 (começando pelo título, tirado de um filme de 1968) e incluiu desde os reconhecidíssimos Bob Dylan, The Who, Rolling Stones e Creedence Clearwater Revival até os obscuros The Troggs e The Seeds com versões tocadas à velocidade da luz e com CJ nos vocais em três delas.

    Para divulgação do disco que tinha participação de Pete Townshend, Sebastian Bach e Traci Lords eles convidaram Lemmy Kilmister para participar do clipe de Substitute, cover da banda de Townshend.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Gary Kurfirst e Scott Hackwith

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records/Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Journey to the Center of the Mind” (Ted Nugent/Steve Farmer) – 2:52 (Original by Amboy Dukes)
    02 “Substitute” (Pete Townshend) – 3:15 (Original by The Who)
    03 “Out of Time” (Mick Jagger/Keith Richards) – 2:41 (Original by The Rolling Stones)
    04 “The Shape of Things to Come” (Barry Mann/Cynthia Weil) – 1:46 (Original by Max Frost and the Troopers)
    05 “Somebody to Love” (Darby Slick) – 2:31 (Original by The Great Society, popularized by Jefferson Airplane)
    06 “When I Was Young” (Eric Burdon/John Weider/Vic Briggs/Danny McCulloch/Barry Jenkins) – 3:16 (Original by The Animals)
    Lado B:
    07 “7 and 7 Is” (Arthur Lee) – 1:50 (Original by Love)
    08 “My Back Pages” (Bob Dylan) – 2:27 (Original by Bob Dylan)
    09 “Can’t Seem to Make You Mine” (Sky Saxon) – 2:42 (Original by The Seeds)
    10 “Have You Ever Seen the Rain?” (John Fogerty) – 2:22 (Original by Creedence Clearwater Revival)
    11 “I Can’t Control Myself” (Reg Presley) – 2:55 (Original by The Troggs)
    12 “Surf City” (Brian Wilson/Jan Berry) – 2:26 (Original by Jan and Dean)


    Versão Russa com bônus
    ramones-acideatersrussramones-acideatersruss (1)

    Versão Picture Disc

    Versão em K7
    k7_acid_eaters_promoramones-acideatersk72
    ramones-acideatersk74
    ramones-acideatersk75

    Versão em CD




    R-739969-1269202069

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Surfin’ Safari” – 1:47 (Original by The Beach Boys)
    ramones-acideaterscaptainoi1ramones-acideaterscaptainoi2
    ramones-acideaterscaptainoi3
    ramones-acideaterscaptainoi4
    ramones-acideaterscaptainoi5
    ramones-acideaterscaptainoi6
    ramones-acideaterscaptainoi7
    ramones-acideaterscaptainoi8
    ramones-acideaterscaptainoi9ramones-acideaterscaptainoi10
    ramones-acideaterscaptainoi11

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e a primeira parte da coletânea Hey! Ho! Let’s Go! Anthology com 22 músicas:
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 1
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 2
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 3
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 4ramones-acideaters-heyholetsgovol1 5
    ramones-acideaters-heyholetsgovol1 6

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514063R-3491330-1332514069
    R-3491330-1332514073

    Singles:


    fr7009fr7007
    usa7064

    ramones-7and7issingle1usa7095
    k7_promo

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Correio do Povo e nas revistas Bizz, Top Rock, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promo
    postcard 3postcard

    release




     
  • paulocarames 17:31 em 24/12/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , magic shop, , , , , , , ramones estúdio, ,   

    LP/CD – Ramones: Mondo Bizarro 1992 


    Primeiro registro de estúdio da banda com a participação do baixista CJ Ramone (inclusive cantando em Main Man e Strenght to Endure), Mondo Bizarro foi gravado nos estúdios Baby Monster e Magic Shop, lançado em 1º de setembro de 1992 e produzido por Gary Kurfirst e Ed Stasium (o mesmo de Leave Home, Rocket to Russia e Too Tought to Die, entre outros).

    George DuBose ficou mais uma vez encarregado pela capa, inspirado em The twelve dreams of dr sardonicus da banda Spirit.

    O disco, por um lado, representa o esgotamento criativo da banda que nos últimos cinco anos lançara apenas um álbum de estúdio enquanto três coletâneas e um disco duplo ao vivo viram a luz do dia no mesmo período.

    Com Joey precisando cada vez mais se apoiar em parcerias para compor sua cota de músicas (como Andy Shernoff, ex-Dictators), a banda acabou apelando ao ex-baixista Dee Dee Ramone que comparece com três sons, por sinal as melhores do bolachão (Strenght to Endure, Main Man e Poison Heart). Dee Dee enfrentava problemas com a justiça e vendeu os direitos destas músicas pelo suficiente para poder contratar um advogado.

    Marky, que passara a compor e vinha trabalhando em algumas canções desde 1990, contribui com a rápida Anxiety e os The Doors cedem Take It As It Comes mantendo a tradição de versões ramonianas. A única música em que Joey dispensa parceria é em Touring, resgatada do fundo do baú – sobra das sessões de estúdio de Pleasant Dreams de 1981 a exemplo de Can’t Get You Outta My Mind incluída em Brain Drain de 1989.

    De outro lado, o álbum foi responsável por vendas consideráveis e um disco de ouro no Brasil além de trazer uma mudança importante já que Joey dava lugar a CJ nos vocais em duas músicas. Censorshit fazia uma crítica irônica a Tipper Gore (líder do PMRC, responsável pelos selos de aviso aos pais impresso na capa dos discos e que alertavam sobre o conteúdo das músicas).

    Daniel Rey não atuou como produtor desta vez mas se fez presente ajudando a compor cinco músicas incluindo Tomorrow She Goes Away e Heidi is a Headcase (a doença mental sempre foi um tema recorrente nas músicas do grupo).

    Cabbies on Crack (inspirada em uma corrida de táxi em que Joey foi conduzido por um motorista doidão) e The Job That Ate My Brain completavam este que, se não é o melhor disco já feito pelos Ramones, dificilmente foi batido por outro da mesma época. Em 2004 o relançamento feito no Reino Unido trazia Spiderman como bônus.

    Ficha Técnica:
    Chrysalis/Radioactive Records – produzido por Ed Stasium e Gary Kurfirst

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records)
    Lado A:
    01 “Censorshit” (Joey Ramone, Mickey Leigh) – 3:13
    02 “The Job That Ate My Brain” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:17
    03 “Poison Heart” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 4:04
    04 “Anxiety” (Marky Ramone, Garrett James Uhlenbrock) – 2:04
    05 “Strength to Endure” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:59
    06 “It’s Gonna Be Alright” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 3:20
    Lado B:
    07 “Take It As It Comes” (Jim Morrison/John Densmore/Robby Krieger/Ray Manzarek) – 2:07
    08 “Main Man” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 3:29
    09 “Tomorrow She Goes Away” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:41
    10 “I Won’t Let It Happen” (Joey Ramone, Andy Shernoff) – 2:22
    11 “Cabbies on Crack” (Joey Ramone) – 3:01
    12 “Heidi Is a Headcase” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 2:57
    13 “Touring” (Joey Ramone) – 2:51

    Versão em K7
    mondo bizarro k7

    Versão em CD







    ramones-mondobizarrocd (5)
    ramones-mondobizarrocd (2)ramones-mondobizarrocd (17)

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 Spiderman (Harris/ Webster)
    ramones-mondobizarro 1ramones-mondobizarro 2
    ramones-mondobizarro 3
    ramones-mondobizarro 4
    ramones-mondobizarro 5
    ramones-mondobizarro 6
    ramones-mondobizarro 7
    ramones-mondobizarro 8
    ramones-mondobizarro 9
    ramones-mondobizarro 10
    ramones-mondobizarro 11ramones-mondobizarro 12
    ramones-mondobizarro 13

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514041R-3491330-1332514045
    R-3491330-1332514057

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original, a íntegra de Brain Drain e She’s a Sensation e It’s Not My Place (Pleasant Dreams):
    Brain Drain - Mondo Bizarro 1
    Brain Drain - Mondo Bizarro 2
    Brain Drain - Mondo Bizarro 3
    Brain Drain - Mondo Bizarro 4Brain Drain - Mondo Bizarro 5
    Brain Drain - Mondo Bizarro 6

    Singles:







    usa7098usa7097
    usa7072usa7073

    Mais sobre o disco*:


    *artigos publicados no jornal Zero Hora e nas revistas Bizz, Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    postcard 3postcard 2
    postcard
    promo




     
  • paulocarames 15:57 em 19/11/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , 23 de Maio de 1989, , , , , , , , , , , , , , New York’s Quad Recordings, , , , ramones estúdio, , , , Sorcerer Sound Studios,   

    LP/CD – Ramones: Brain Drain 1989 


    Brain Drain é de longe o melhor disco dos Ramones nos anos 1980. Com a produção de Daniel Rey (Halfway to Sanity) e Jean Beauvoir (Animal Boy) a banda criou um álbum com participação massiva de Joey e Dee Dee nas composições (como há muito não acontecia) e com o suporte do próprio produtor Daniel Rey e de músicos do calibre de Andy Shernoff (ex-Dictators) principalmente substituindo Dee Dee no baixo.

    Este disco, gravado no Sorcerer Sound Studios e lançado em 23 de Maio de 1989, marca também a volta de Marky ao estúdio. Ele havia ficado fora da banda desde o lançamento de Subterranean Jungle em 1983 e agora estava excursionando com a banda desde a saída de Richie.

    O destaque, óbvio, é Pet Sematary (feita por Dee Dee sob encomenda para a trilha sonora do filme homônimo de Stephen King) embora não seja o único ponto alto. Gravada no New York’s Quad Recordings ela foi produzida pela dupla Rey/Beauvoir e lançada com o lado B Merry Christmas (I Don’t Wanna Fight Tonight).

    Durante a produção, já é sabido, Joey e Johnny não se falavam. Daniel Rey levava as demos para casa para Joey aprendê-las e durante o dia o resto da banda fazia as gravações enquanto o vocalista registrava sua parte separadamente à noite.

    As covers, deixadas de lado nos últimos álbuns, são aqui representadas por Palisades Park, versão para música de Freddy Cannon.

    Can’t Get You Outta My Mind é sobra das gravações do álbum Pleasant Dreams e casou perfeitamente com o espírito de Brain Drain que tem ainda a satírica Merry Christmas e All Screwed Up, feita a oito mãos – mistura pop de Joey e a pegada hardcore de Johnny com letras inclusive de Marky.

    Sem falar que Zero Zero UFO, Don’t Bust My Chops, Learn to Listen e Ignorance Is Bliss jogam o ouvinte mais desavisado a quilômetros de distância dos falantes. Em 2004 um relançamento no Reino Unido ganhou como bônus a música Pet Sematary editada por Bill Laswell (que trabalhou com Mick Jagger, PiL e Motörhead). Em 1989 a música chegou a ganhar videoclipe em duas versões: uma com cenas da banda em preto-e-branco perambulando em um cemitério e outra com cenas do filme de Stephen King em lugar destas).

    A baixa é que em plena divulgação do disco, Dee Dee decidiu deixar a banda para seguir carreira como rapper. Após testar diversos baixistas, Christopher Joseph Ward (logo batizado CJ Ramone) é contratado e segue em turnê com o grupo além de participar dos clipes de Merry Christmas e I Believe in Miracles – onde lê-se, entre o nome de várias bandas, ‘DEE DEE OUT CJ IN’ deixando claro para os descontentes que a mudança não teria volta.

    A capa de Pleasant Dreams (1981) emprestara inspiração do filme Museu de Cera (1953) e Too Tough To Die (1984) apoiou-se em uma cena de Laranja Mecânica (1971). Assim como o título de It’s Alive (1979) veio do filme de mesmo nome lançado em 1974. No caso de Brain Drain, a foto do encarte foi tirada de outro filme, O Homem com Dois Cérebros (1983) – Steve Martin interpreta um neurocirurgião que conversa por telepatia com o cérebro da amada.

    the-man-with-two-brains-original-2

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Chrysalis – produzido por Jean Beauvoir, Bill Laswell e Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Chrysalis Records)
    Lado A:
    01. “I Believe in Miracles” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) 3:19
    02. “Zero Zero UFO” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) 2:25
    03. “Don’t Bust My Chops” (Dee Dee Ramone, Joey Ramone, Daniel Rey) 2:28
    04. “Punishment Fits the Crime” (Dee Dee Ramone, Richie Stotts) 3:05
    05. “All Screwed Up” (Joey Ramone, Andy Shernoff, Marky Ramone, Daniel Rey) 3:59
    06. “Palisades Park” (Charles Barris) 2:22
    Lado B:
    07. “Pet Sematary” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) 3:30
    08. “Learn to Listen” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone, Marky Ramone, Daniel Rey) 1:50
    09. “Can’t Get You Outta My Mind” (Joey Ramone) 3:21
    10. “Ignorance Is Bliss” (Joey Ramone, Andy Shernoff) 2:38
    11. “Come Back, Baby” (Joey Ramone) 4:01
    12. “Merry Christmas (I Don’t Want to Fight Tonight)” (Joey Ramone) 2:04


    Prensagem Venezuelana

    Prensagem da Sire

    Versão em K7
    ramones-braindrain k7aramones-braindrain k7b
    ramones-braindraink7a
    ramones-braindraink7b

    Versão em CD
    ramones-braindraincdramones-braindraincd (1)
    ramones - braindraincd (2)ramones - braindraincd (1)
    ramones-braindraincd (2)ramones-braindraincd (3)
    ramones-braindrainrussia (2)ramones-braindrainrussia (3)
    ramones-braindrainuk (2)ramones-braindrainuk (1)
    ramones-braindraincd (2)ramones-braindrainuk (2)
    ramones - braindraincd (4)ramones - braindraincd (5)
    ramones-braindrainlongbox1ramones-braindrainlongbox2

    O disco foi lançado na Inglaterra em edição especial com as 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 Pet Sematary (Bill Laswell Version) 3:35
    ramones - braindrain 1ramones - braindrain 2
    ramones - braindrain 3
    ramones - braindrain 4
    ramones - braindrain 5
    ramones - braindrain 6
    ramones - braindrain 7
    ramones - braindrain 8
    ramones - braindrain 9
    ramones - braindrain 10
    ramones - braindrain 11ramones - braindrain 12
    ramones - braindrain 13

    Box contendo os quatro últimos discos de estúdio da banda (Brain Drain; Mondo Bizarro; Acid Eaters e ¡Adios Amigos!:
    R-3491330-1332510757R-3491330-1332514014
    R-3491330-1332514025R-3491330-1332514031
    R-3491330-1332514035

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original, a íntegra de Mondo Bizarro e She’s a Sensation e It’s Not My Place (Pleasant Dreams):
    Brain Drain - Mondo Bizarro 1
    Brain Drain - Mondo Bizarro 2
    Brain Drain - Mondo Bizarro 3
    Brain Drain - Mondo Bizarro 4Brain Drain - Mondo Bizarro 5
    Brain Drain - Mondo Bizarro 6

    Box Three Classic Albums contendo este disco, o álbum Ramones e a coletânea Greatest Hits:
    three classic albums

    Relançamento split com ¡Adios Amigos! :
    braindrain-adiosamigosbraindrain-adiosamigos (1)

    Singles:
    ramones-pet12ramones-pet12 (1)
    ramones-pet12 (2)ramones-pet12 (3)





    ramones-Pet Sematary-Sheena is a Punk Rocker label Aramones-Pet Sematary-Sheena is a Punk Rocker label B
    ramones-Pet Sematary-Sheena is a Punk Rocker-Life Goes On 1ramones-Pet Sematary-Sheena is a Punk Rocker-Life Goes On 2
    ger7009ger7010
    R-1485591-1223231860R-1485591-1223231869

    usa7045usa7046

    Mais sobre o disco*:

    *artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promopostcard
    promo 2postcard 3
    bizz055-fev1990-2




     
  • paulocarames 16:09 em 05/11/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 15 de Setembro de 1987, , , , , , , , , , , , , , ramones estúdio, , , ,   

    LP/CD – Ramones: Halfway to Sanity 1987 


    Gravado no Intergalactic Studios e lançado em 15 de Setembro de 1987, Halfway to Sanity fecha a trinca de discos hardcore capitaneados por Johnny, embora ele já tivesse desistido de seguir carreira. Na verdade, ele estava pronto para aposentadoria do que considerava um emprego desde o lançamento de End of the Century.

    Conscientes que o sucesso era um objetivo cada vez mais distante, a banda optou pelo produtor e fã da banda, Daniel Rey que não conseguiu fazer muito melhor que seus antecessores. Prova da pouca criatividade da banda é que Johnny que fazia oposição às contribuições do baterista por ele não ser um dos membros originais abriu mão deste conceito e concordou com a contribuição de Richie com duas músicas. O número de contribuições que totalizam quase metade do disco também sinalizam nesta direção.

    O ponto alto fica por conta de Bop ‘Til You Drop, I’m not Jesus e da balada sessentista Bye Bye Baby. Apesar dos problemas criativos, a banda abriria mão novamente de incluir uma versão de outra banda optando apenas por canções autorais (aliás, nenhum dos três discos em que Richie participou contem covers). A pérola do álbum é I Wanna Live, talvez a melhor música feita por eles.

    A música teve direito a single lançado em um boxset na Inglaterra pela Beggars Banquet e videoclipe (com imagens da banda tocando ao vivo e se deslocando de um lugar para outro).

    Garden of Serenity, cantada roucamente por Joey, fazia coro ao título do álbum embora as pessimistas Worm Man e I Lost My Mind (hardcores na linha do disco anterior) apontassem no caminho oposto.

    A função de clicar a banda para a capa do disco ficaria novamente nas mãos de George DuBose que flagrou o quarteto em frente a um restaurante chinês. Seria mais um disco que, com uma foto escura, falharia em vender a banda.

    ramonesmottstdoorway

    Se a parte artística não ia de vento em popa, a relação entre os integrantes também não era das melhores. Dee Dee investia em uma carreira solo como rapper e Richie exigia maior participação no resultado financeiro com a venda de camisetas.

    Ao menos Joey participou mais do processo criativo que nos álbuns anteriores. Com o sucesso inalcançável àquela altura, restaria ao grupo expandir sua atuação à América do Sul (Brasil e Argentina em especial) e países como a Finlândia, com fãs ávidos e que ofereceriam o respeito que lhes era devido.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Beggars Banquet – produzido por Daniel Rey

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Richie Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “I Wanna Live” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:36
    02 “Bop ‘Til You Drop” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:09
    03 “Garden of Serenity” (Dee Dee Ramone, Daniel Rey) – 2:35
    04 “Weasel Face” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:49
    05 “Go Li’l Camaro Go” (Joey Ramone) – 2:00
    06 “I Know Better Now” (Richie Ramone) – 2:37
    Lado B:
    07 “Death of Me” (Joey Ramone) – 2:39
    08 “I Lost My Mind” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:33
    09 “A Real Cool Time” (Joey Ramone) – 2:38
    10 “I’m Not Jesus” (Richie Ramone) – 2:52
    11 “Bye Bye Baby” (Joey Ramone) – 4:33
    12 “Worm Man” (Dee Dee Ramone) – 1:52


    Prensagem Alemã
    ramones-halfwaygermanyramones-halfwaygermany (1)

    Prensagem Uruguaia
    ramones-halfwayuruguayramones-halfwayuruguay (1)

    Prensagem Beggars Banquet
    ramones-halfwaybeggarsramones-halfwaybeggars (1)

    Versão em K7
    R-3804990-1345105850-3261

    Versão em CD
    ramones - halfwaytosanitycd
    ramones - halfwaytosanitycd (3)
    ramones - halfwaytosanitycd (4)
    ramones - halfwaytosanitycd (5)
    ramones - halfwaytosanitycd (6)
    ramones - halfwaytosanitycd (7)
    ramones-halfwaytosanitycd (1)ramones-halfwaytosanitycd (2)

    Reedição da Torso com as inéditas Indian Giver e Life Goes On:
    halfway to sanity torso 1
    halfway to sanity torso 2
    halfway to sanity torso 4halfway to sanity torso 3

    Reedição com Spider-Man:
    halfway to sanity spider 1
    halfway to sanity spider 2
    halfway to sanity spider 3
    halfway to sanity spider 4
    halfway to sanity spider 5
    halfway to sanity spider 6
    halfway to sanity spider 7halfway to sanity spider 8

    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía as 12 músicas da versão original e 29 canções do derradeiro We’re Outta Here:
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 1
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 2
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 3
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 5Halfway to Sanity - We're Outta Here 4
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 6

    Singles:




    ramones-iwannaliveextendedramones-iwannaliveextended (1)


    ramones-iwannalivecamaroramones-iwannalivecamaro (1)
    ger7008ger7007

    Mais sobre o disco*:

    *artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.


     
  • paulocarames 17:46 em 29/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 19 de maio de 1986, , , , , , , , , , , , , , ramones estúdio, , , ,   

    LP/CD – Ramones: Animal Boy 1986 


    O nono álbum de estúdio dos Ramones começou a ser gravado em dezembro de 1985 no Intergalactic Studios e foi oficialmente lançado em 19 de maio de 1986. Era o segundo álbum com Richie nas baquetas e, a exemplo de Too Tough to Die, foi dominado pelas composições de Dee Dee.

    Joey novamente contribuiria com apenas duas músicas e uma parceria com Dee Dee e o produtor Jean BeauvoirBonzo Goes to Bitburg que teve seu título alterado para My Brain Is Hanging Upside Down pois Johnny queria evitar uma crítica aberta ao então presidente americano Ronald Reagan.

    A sequência inicial é harcore puro com Somebody Put Something in my Drink (escrita por Richie e uma das melhores músicas da história da banda), Animal Boy e Love Kills (que soa como se tivesse sido extraída do disco anterior e era uma homenagem de Dee Dee ao seu amigo e também baixista Sid Vicious que morrera de overdose). A idéia inicial era utilizar a música na trilha sonora do filme de mesmo nome que narrava a relação entre o ex-Sex Pistols e Nancy Spungen. Dee Dee acabou brigando com o diretor Alex Cox e a música foi deixada de lado.

    I Don’t Want To Live This Life (Anymore) também homenageava o casal mas acabou não aparecendo em Animal Boy. Acabaria incluída no labo B de Crummy Stuff no boxset End of the Decade do selo independente Beggars Banquet junto com outros singles.

    Apeman Hop completa a temática animal boy e temas recorrentes nos primeiros discos como problemas mentais (Mental Hell) e personagens desajustados (Freak of Nature) voltam a cena. Something To Believe In fecha, de forma bastante otimista, o pacote.

    O álbum repetiria o feito de Pleasant Dreams contendo apenas canções autorais. Para divulgação a banda ainda contou com o clipe de Something to Believe In satirizando os vídeos de caridade de mega astros como Michael Jackson. Para capa novamente foi usada uma foto de George DuBose que clicou os Ramones ao lado de Legs McNeil, autor de Mate-me por favor, fantasiado de macaco.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Beggars Banquet – produzido por Jean Beauvoir

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Richie Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Somebody Put Something in My Drink” (Richie Ramone) – 3:23
    02 “Animal Boy” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:50
    03 “Love Kills” (Dee Dee Ramone) – 2:19
    04 “Apeman Hop” (Dee Dee Ramone) – 2:02
    05 “She Belongs to Me” (Dee Dee Ramone, Jean Beauvoir) – 3:54
    06 “Crummy Stuff” (Dee Dee Ramone) – 2:06
    Lado B:
    07 “My Brain Is Hanging Upside Down (Bonzo Goes to Bitburg)” (Joey Ramone, Dee Dee Ramone, Jean Beauvoir) – 3:55
    08 “Mental Hell” (Joey Ramone) – 2:38
    09 “Eat That Rat” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:37
    10 “Freak of Nature” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:32
    11 “Hair of the Dog” (Joey Ramone) – 2:19
    12 “Something to Believe In” (Dee Dee Ramone, Jean Beauvoir) – 4:09


    Prensagem Alternativa Sire
    ramones-animalboot1ramones-animalboot2

    Prensagem Beggars Banquet

    Versão em K7
    R-3804985-1345105633-9015

    Versão em CD
    ramones-animalboycd (2)
    ramones-animalboycd (3)
    ramones-animalboycd (4)
    ramones-animalboycd (5)
    ramones-animalboycd (6)
    ramones-animalboycd (7)


    ramones-animalboycd (1)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e 21 canções extraídas da coletânea Ramones Mania:
    Animal Boy - Ramones Mania 1
    Animal Boy - Ramones Mania 2
    Animal Boy - Ramones Mania 3
    Animal Boy - Ramones Mania 5Animal Boy - Ramones Mania 4
    Animal Boy - Ramones Mania 6

    Singles:


    ramones-somethingtospainramones-somethingtospain (1)
    ramones-somethingtospain (2)ramones-somethingtospain (3)




    Sans titre-22

    Mais sobre o disco*:

    *artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    release


     
  • paulocarames 15:15 em 22/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , ramones estúdio, , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Too Tough To Die 1984 

    ramones-tootoughtodie1
    O período de transição entre Subterranean Jungle e o oitavo disco de estúdio dos Ramones, Too Tough to Die foi bastante conturbado. A banda acabara de lançar uma sequência de álbuns fracos e sem identidade e para piorar, durante a pós-produção de Subterranean Jungle o guitarrista Johnny Ramone decidira demitir Marky e chamar Richie Reinhardt (Richie Ramone) para assumir as baquetas.

    Em agosto de 1983 Johnny meteu-se em uma briga e acabou no hospital com o crânio fraturado o que o deixou fora de ação por quase dois meses. Passado este período, já em 1984, a banda começou a produção de Too Tough to Die no Media Sound Studio sob a batuta de Tommy Ramone e Ed Stasium, responsáveis por Leave Home e Rocket to Russia.

    Exceção feita para pegada pop de Chasing the Night e da ótima Howling at the Moon (canção de Dee Dee falando sobre maconha) o restante do álbum faz parte do plano de Johnny de provar, para recém surgida cena hardcore, que ninguém conseguiria soar mais rápido e impactante do que os Ramones.

    O título (duro demais para morrer) representava a disposição da banda em não se entregar (assim como cantado na crítica I’m Not Afraid of Life), dez anos depois dos primeiros ensaios, e é uma menção ao incidente que envolvera o guitarrista. O baixista Dee Dee Ramone contribui com dois terços das músicas e ainda cantou em outras duas (quatro se considerarmos as demos de Planet Earth 1988 e Too Tough to Die que foram incluídas nos extras do cd em 2002 junto com outras demos e as inéditas Smash You, Out of Here e Street Fighting Man, cover dos Rolling Stones).

    Em sua estréia no estúdio, Richie contribui com Humankind enquanto Joey viu sua cota como letrista ficar restrita uma canção e duas colaborações. Mas seu papel enquanto vocalista é determinante para o resultado do álbum. Seus vocais gritados complementam as guitarras rápidas e a bateria de Richie bem ao estilo hardcore californiano.

    A capa é um excelente trabalho de George DuBose – homenagem ao filme Laranja Mecânica assim como a música Durango 95 – única instrumental na carreira da banda e que passaria a ser o tema de abertura nos shows.

    laranja

    O contrato recém renovado com a Sire/Warner Brothers previa que não seriam lançados singles no mercado americano, o que desagradou Joey. Para a distribuição no Reino Unido foi firmado um contrato com a britânica Beggars Banquet que mais tarde compilaria os singles em um box intitulado End of the Decade.

    Too Tought to Die, lançado em 1º de outubro de 1984, iniciaria uma sequência de álbuns de hardcore da banda e representaria a retomada do rumo, perdido nos últimos trabalhos. Prova disto é a dobradinha de Dee Dee (vocais) e Richie (nos backing vocals) em Wart Hog.

    Ficha Técnica:
    Sire Records/Beggars Banquet – produzido por Tommy Ramone e Ed Stasium

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Richie Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Mama’s Boy” (Johnny Ramone, Dee Dee Ramone, Tommy Ramone) – 2:09
    02 “I’m Not Afraid of Life” (Dee Dee Ramone) – 3:12
    03 “Too Tough to Die” (Dee Dee Ramone) – 2:35
    04 “Durango 95” (Johnny Ramone) – 0:55
    05 “Wart Hog” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:54
    06 “Danger Zone” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:03
    07 “Chasing the Night” (Busta Cherry Jones, Joey Ramone, Dee Dee Ramone) – 4:25
    Lado B:
    08 “Howling at the Moon (Sha-La-La)” (Dee Dee Ramone) – 4:06
    09 “Daytime Dilemma (Dangers of Love)” (Joey Ramone, Daniel Rey) – 4:31
    10 “Planet Earth 1988” (Dee Dee Ramone) – 2:54
    11 “Humankind” (Richie Ramone) – 2:41
    12 “Endless Vacation” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:45
    13 “No Go” (Joey Ramone) – 3:03


    Prensagem Alternativa Sire
    ramones-tootoughboot1ramones-tootoughboot2

    Prensagem Beggars Banquet

    R-2393275-1281449515

    Prensagem Escandinava
    SONY DSCSONY DSC

    Prensagem Alemã
    ramones-tootoughgermany

    Versão em K7
    ramones-tootoughtodiek72

    Versão em CD



    ramones-tootoughtodieteldec1
    ramones-tootoughtodieteldec2
    ramones-tootoughtodieteldec3
    ramones-tootoughtodieteldec4
    ramones-tootoughtodieteldec5ramones-tootoughtodieteldec6
    ramones-tootoughtodierhino2001 (4)ramones-tootoughtodie19843

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 13 músicas da edição original + Bônus:
    14 “Street Fighting Man” (Mick Jagger, Keith Richards) – 2:56
    15 “Smash You” (Richie Ramone) – 2:23
    16 “Howling at the Moon (Sha-La-La)” (Demo Version) (Dee Dee Ramone) – 3:17
    17 “Planet Earth 1988” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone) – 3:02
    18 “Daytime Dilemma (Dangers of Love)” (Demo Version) (Joey Ramone, Daniel Rey) – 4:06
    19 “Endless Vacation” (Demo Version) (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 1:46
    20 “Danger Zone” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:07
    21 “Out of Here” (Ramones) – 4:10
    22 “Mama’s Boy” (Demo Version) (Johnny Ramone, Dee Dee Ramone, Tommy Ramone) – 2:15
    23 “I’m Not an Answer” (Ramones) – 2:16
    24 “Too Tough to Die” (Dee Dee vocal version) (Dee Dee Ramone) – 2:35
    25 “No Go” (Demo Version) (Joey Ramone) – 3:05
    ramones-tootoughtodierhino2001 (3)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (4)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (5)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (6)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (7)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (8)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (9)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (10)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (11)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (12)
    ramones-tootoughtodierhino2001 (13)Inlay
    ramones-tootoughtodierhino2001 (3)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 13 músicas da versão original e a íntegra de Subterranean Jungle e outras 4 músicas bônus (Teenage Lobotomy, She’s The One, I Can’t Make it On Time e Chinese Rock):
    subterraneanjungle-tootoughtodie1
    subterraneanjungle-tootoughtodie2
    subterraneanjungle-tootoughtodie3
    subterraneanjungle-tootoughtodie5subterraneanjungle-tootoughtodie6
    subterraneanjungle-tootoughtodie4

    Singles:






    ramones-howlingatthemoonsingle3ramones-howlingatthemoonsingle4


    Sans titre-24Sans titre-25
    fr7002fr7001
    maxi11

    Tributos dos Mcrackins e de John Cougar Concentration Group regravando o disco na íntegra:


    Mais sobre o disco*:

    • artigos publicados na revista Metal Head Especial nº 11 e General Especial.

    promo 2promo
    release


     
  • paulocarames 15:34 em 15/10/2011 Link Permanente | Resposta
    Tags: 28 de fevereiro de 1983, , , , , , , , Kingdom Sound Studio, , , , , ramones estúdio, , , , , , ,   

    LP/CD – Ramones: Subterranean Jungle 1983 


    Gravado no Kingdom Sound Studio, Subterranean Jungle é um disco de transição repleto de particularidades. Se em Pleasant Dreams nenhuma cover havia sido incluída, desta vez eles compensariam com três delas (quatro, se considerarmos Indian Giver que fez parte daquelas sessões mas ficou de fora disco). Número superado apenas por Acid Eaters (1993) sendo que destas, duas abrindo o álbum.

    A sonoridade hard rock lembra pouco os Ramones do começo e o disco acaba encerrando, de forma melancólica, a terceira fase da banda na qual eles buscavam uma identidade. Aponta para os discos que viriam a seguir, com uma pegada mais hardcore, mas reflete um pouco da crise que a banda enfrentava.

    Para a capa, por exemplo, Johnny escolheu a dedo o lugar onde Marky seria clicado – o baterista ainda não sabia mas a decisão de demiti-lo por conta dos problemas com álcool já havia sido tomada. Marky aparece deslocado do restante da banda, olhando pela janela de um vagão.

    A foto da capa, mais uma estranheza pro currículo da banda, foi feita em um vagão no fim da linha dos trens. A fotografia de George DuBose foi depois alterada para inclusão dos grafites que, assim como o som da banda, soaram muito artificiais.

    ramones-subterraneanjungledubose

    Assim como as versões (Little Bit O’ Soul do Music Explosion, Time Has Come Today dos The Chambers Brothers e I Need Your Love dos Boyfriends) as músicas autorais, como a balada de Joey, My-My Kind of a Girl, não funcionaram tão bem como nos discos Rocket to Russia ou Road to Ruin.

    Exceção feita para Outsider, Time Bomb e Psycho Therapy (parceria entre Johnny e Dee Dee que a partir de então teria lugar garantido em todos os shows) o restante dos sons fica muito aquém do que se esperava da banda. Para complicar um pouco mais, o surgimento de bandas de harcore mais rápidas e mais barulhentas ameaçava o reinado dos reis do punk.

    Logo após as gravações Marky acabou substituído por Richie Reinhardt (Richie Ramone) que imediatamente passou a excursionar com a banda fazendo seu primeiro show em 13 de fevereiro de 1983. O disco foi lançado 15 dias mais tarde e os clipes de divulgação do álbum (Psycho Therapy e Time Has Come Today) já contariam com Richie na batera.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Ritchie Cordell

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Marky Ramone – bateria

    Letra das músicas
    Partituras

    Edição Original (Sire Records)
    Lado A:
    01 “Little Bit O’ Soul” (Carter, Lewis) – 2:43
    02 “I Need Your Love” (Bobby Dee Waxman) – 3:03
    03 “Outsider” (Dee Dee Ramone) – 2:10
    04 “What’d Ya Do?” (Joey Ramone) – 2:24
    05 “Highest Trails Above” (Dee Dee Ramone) – 2:09
    06 “Somebody Like Me” (Dee Dee Ramone) – 2:34
    Lado B:
    07 “Psycho Therapy” (Dee Dee Ramone, Johnny Ramone) – 2:35
    08 “Time Has Come Today” (Willie Chambers, Joseph Chambers) – 4:25
    09 “My-My Kind Of A Girl” (Joey Ramone) – 3:31
    10 “In The Park” (Dee Dee Ramone) – 2:34
    11 “Time Bomb” (Dee Dee Ramone) – 2:09
    12 “Everytime I Eat Vegetables It Makes Me Think Of You” (Joey Ramone) – 3:04


    OLYMPUS DIGITAL CAMERAOLYMPUS DIGITAL CAMERA

    Prensagem Alternativa Sire

    Prensagem WEA
    R-3720713-1341689313-6778

    Versão em K7
    ramones-subterraneanjungle k7aramones-subterraneanjungle k7b

    Versão em CD
    ramones-subterraneanjunglecd
    ramones-subterraneanjunglecd (1)
    ramones-subterraneanjunglecd (2)
    ramones-subterraneanjunglecd (3)
    ramones-subterraneanjunglecd (4)
    ramones-subterraneanjunglecd (5)
    ramones-subterraneanjunglecd (6)ramones-subterraneanjunglecd (7)

    Edição da Rhino em CD de 2002
    As 12 músicas da edição original + Bônus:
    13 “Indian Giver” (Original) (Bobby Bloom, Ritchie Cordell, Bo Gentry) – 2:45
    14 “New Girl in Town” – 3:33
    15 “No One to Blame” (demo) – 2:24
    16 “Roots of Hatred” (demo) – 3:36
    17 “Bumming Along” (demo) – 2:20
    18 “Unhappy Girl” (demo) – 2:20
    19 “My-My Kind of Girl” (demo acústico) (Joey Ramone) – 3:10
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (1)ramones-subterraneanjunglerhino2001 (2)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (3)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (4)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (5)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (6)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (7)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (8)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (9)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (10)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (11)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (12)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (13)ramones-subterraneanjunglerhino2001 (14)
    ramones-subterraneanjunglerhino2001 (15)

    O disco fez parte ainda de uma compilação dupla que incluía as 12 músicas da versão original e a íntegra de Too Tough To Die e outras 4 músicas bônus (Teenage Lobotomy, She’s The One, I Can’t Make it On Time e Chinese Rock):
    subterraneanjungle-tootoughtodie1
    subterraneanjungle-tootoughtodie2
    subterraneanjungle-tootoughtodie3
    subterraneanjungle-tootoughtodie5subterraneanjungle-tootoughtodie6
    subterraneanjungle-tootoughtodie4

    Singles: