Marcado como: richard hell Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • paulocarames 10:00 em 15/02/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , DIY, , jenny lens, , , Mink DeVille, Mumps, , , , , , , , richard hell, , , , The New York Scene 1975-78, Tuff Darts, Wayne County and The Back Street Boys   

    CD – VA: DiY Blank Generation [The New York Scene 1975-78] 1993 

    BlankGen
    Compilação lançada em 1993 pela Rhino Records cobrindo a cena musical de Nova York no final dos anos 1970. O período escolhido para amostragem não poderia ser melhor (de 75 a 78).

    Na seleção que começa pelos Ramones na capa e com a primeira música (a óbvia Blitzkrieg Bop e Sheena is a Punk Rocker) temos ainda Patti Smith, Blondie, Television, Richard Hell e Johnny Thunders – das figurinhas carimbadas em coletâneas do gênero faltou apenas Talking Heads.

    Passando por Dictators, Dead Boys, Wayne County and The Back Street Boys (com a ótima Max’s Kansas City 1976) até chegar em bandas que normalmente recebem menos repercussão como Tuff Darts, Mumps, Suicide e Mink DeVille.

    Méritos de quem hoje distribui o catálogo da Sire Records. Blank Generation [The New York Scene 1975-78], aliás, faz parte de uma série que conta ainda com outras duas coletâneas dedicadas ao punk britânico, uma que aborda a cena de Boston (Mass. Ave. – The Boston Scene [1975-83]) e outra que cobre Los Angeles (We’re Desperate – The L.A. Scene).

    Para completar o retrato da cena ambientada no CBGB e Max’s Kansas City o cd tem ilustração de John Holmstrom e fotos de Roberta Bayley – a mesma da capa do primeiro disco dos Ramones e Blank Generation de Richard Hell and The Voidoids – que aqui além dos Ramones em pleno CBGB, tem fotos de Richard Hell, Television, Dead Boys e The Heartbreakers.

    Ficha Técnica:
    Rhino Records – produzido por Gary Stewart

    Tacklist:
    01 Ramones – Blitzkrieg Bop 2:14
    02 Dictators, The – (I Live For) Cars And Girls 3:58
    03 Patti Smith Group – Ask The Angels 3:10
    04 Tuff Darts – All For The Love Of Rock ‘N’ Roll 3:16
    05 Mink DeVille – Let Me Dream If I Want To 2:54
    06 Wayne County And The Back Street Boys – Max’s Kansas City 1976 5:37
    07 Blondie – X Offender 3:12
    08 Richard Hell & The Voidoids – Blank Generation 2:45
    09 Television – See No Evil 3:52
    10 Blondie – In The Flesh 2:32
    11 Mink DeVille – Spanish Stroll 3:40
    12 Television – Venus 3:54
    13 Dead Boys, The – Sonic Reducer 3:07
    14 Johnny Thunders & The Heartbreakers – Chinese Rocks 2:55
    15 Ramones – Sheena Is A Punk Rocker 2:47
    16 Mumps – Crocodile Tears 2:10
    17 Richard Hell & The Voidoids – Love Comes In Spurts 2:02
    18 Johnny Thunders & The Heartbreakers – Born To Lose 3:06
    19 Suicide – Cheree 3:47
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Booklet
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 1
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 2
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 3
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 4
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 5
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 6
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - Inner 7
    Various - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - TrayVarious - Blank Generation [The New York Scene 1975-78] - CD



     
  • paulocarames 10:00 em 01/02/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Afrika Bambaataa, Al Goldstein, Annie Sprinkle, , , , DJ Disco Wiz, Geraldo Rivera, Gloria Gaynor, Grandmaster Caz, Henry Corra, Jellybean Benitez, Jimmy Breslin, KRS-One, Lee Quinones, , NY77: The Coolest Year in Hell, , , , richard hell, RockDocs, , vh1   

    Documentário – NY77: The Coolest Year in Hell 2007 

    ny-77-the-coolest-year-in-hell-3
    O ano de 1977 em Nova Iorque começou com um tiroteio no Queens que vitimou os noivos Christine Freund e John Diel. John se recuperou dos ferimentos mas Christine morreria horas mais tarde. A polícia descobriria que David Berkowitz estava por trás deste e de outros atentados que teriam como saldo final 6 pessoas mortas e 8 feridas.

    Os crimes do assassino em série que ficou conhecido como Filho de Sam ou Assassino da Calibre 44 tiveram início em julho do ano anterior. Ele acabou capturado em agosto de 1977 e depois de julgado, foi condenado a seis penas de prisão perpétua.

    Outro fato marcante daquele ano foi o apagão que entre 13 e 14 de julho deixou praticamente toda a cidade às escuras durante 25 horas o que deu espaço a uma onda de saques e desordem generalizada.

    Mas nem só notícias ruins marcariam aquele ano. O grafite e o hip hop tomavam as ruas. CBGB e Studio 54 eram palco para as recém surgidas cenas Punk e Disco. Estes são, aliás, o ponto principal deste documentário concebido para Tv.

    NY77: The Coolest Year in Hell faz parte do RockDocs do canal VH1 e foi indicado ao Emmy de 2007. Conta com Geraldo Rivera, Afrika Bambaataa, Chris Stein (Blondie), Richard Hell, Legs McNeil e Tommy Ramone como entrevistados para relembrar aquele momento único.

    Os djs da recente cena hip hop promoviam festa nas praças e parques da cidade. O já citado apagão possibilitou que muitos deles dessem um upgrade em seus equipamentos de som – e estes, eram ligados diretamente nos postes em uma época de crise para a polícia local que sofria cortes de efetivo enquanto a cidade sofria com uma administração precária.

    Hilly Kristal em seu recém criado CBGB recebia Ramones, Talking Heads, Television, Blondie, Patti Smith e Richard Hell. A Sire Records abrigaria parte desta turma e seus fundadores Seymour Stein e Richard Gottehrer também dão seu testemunho sobre o original movimento de bandas que surgia.

    Muitas fotos daquela época usadas pelo diretor Henry Corra são do renomado Bob Gruen que, assim como Richard Hell e Arturo Vega, retrata o que viu naquele ano memorável.

    Ficha Técnica:
    RockDocks – produzido pela VH1

    Ramones
    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Richard Hell & the Voidoids
    Richard Hell – vocal, baixo
    Robert Quine – guitarra, backing vocal
    Ivan Julian – guitarra, backing vocal
    Marc Bell – bateria

     
  • paulocarames 10:00 em 03/01/2014 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , richard hell   

    Richard Hell – Blank Generation 

     
  • paulocarames 10:00 em 12/10/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , CBGB O FILME, , , , , , , , , , , Omnivore Recordings, , , , richard hell, , , , , ,   

    LP/CD/DVD – CBGB 2013 

    CBGB_club_facade
    CBGB (o clube, localizado na 315 Bowery) foi inaugurado em dezembro de 1973 e surgiu da idéia de Hilly Kristal em dar abrigo a bandas autorais de Country, BlueGrass e Blues. Kristal acabou enganado pelo Television que nada tinha de bluegrass em seu som e estreou na casa em 31 de março de 1974. Dali por diante vieram Patti Smith, Dead Boys, Talking Heads e tantos outros que consolidaram este como o templo do punk em Nova Iorque.

    cbgb 75 summer festivalOs Ramones fariam sua estréia em 16 de agosto daquele ano e se apresentariam lá em 87 datas, algumas com sessões duplas e na companhia de Blondie, Cramps, Talking Heads e Suicide. Foi lá que em 4 de maio de 1978 Tommy Ramone fez seu último show com a banda. Em 10 de abril de 1979 eles tocariam lá pela última vez.

    Antes disto, em julho de 1975 (dias 16, 17 e 18) um festival de verão promoveria o clube e bandas que estavam ganhando destaque mas ainda não tinham contrato como Ramones, Blondie e Talking Heads.

    No caso dos Ramones, ainda demoraria até janeiro do ano seguinte para assinarem com a Sire Records. Já a casa fecharia as portas em outubro de 2006 com Patti Smith fazendo o último show no dia 15. Hoje, em seu lugar, está a sofisticada loja John Varvatos.

    Hilly Kristal morreria em 28 de agosto de 2007 vítima de câncer de pulmão.

    cbgb_ver5_xlgAnunciado em maio do ano passado, CBGB (o filme) é o retrato na visão do diretor Randall Miller desta cena e principalmente deste cenário icônico (anunciado como 50 mil bandas e um banheiro nojento). Em maio deste ano foram divulgadas imagens da produção que foi lançada oficialmente no dia 11 de outubro de 2013.

    Teve quem reclamasse que os atores não se parecem com os artistas originais (veja o comparativo aqui) e que, diferente do tom trágico que muitos acontecimentos tiveram na vida real, o estilo cartoon do filme alivia o drama das drogas e o amadorismo das bandas naquela época.

    A cena dos Ramones andando por um beco vestindo suas camisetas listradas faz parte do clipe de We Want the Airwaves do disco Pleasant Dreams de 1981 e no período retratado quem dava as cartas na banda eram Johnny/Tommy e não Joey que só ganharia confiança e espaço com a saída de Tommy e a tutoria de Phil Spector (nas gravações de End of The Century em 1980).

    Eles aparecem tocando músicas da carreira solo de Joey (Spirit in my House e I Got Knocked Down, ambas do póstumo Don’t Worry about Me de 2002) e não suas próprias canções. Segundo Brad Rosenberger que co-produziu o filme, apenas os representantes do vocalista morto em 2001 mostraram interesse pela trama. (“We showed the band or representation the film, and for whatever reason, they couldn’t seem to go for it,” says Rosenberger. “The Joey Ramone side – they were fine. There was no animosity. I personally thought it was a lost opportunity.”)

    Por outro lado, perceber que finalmente alguém resolveu retratar este período e esta cena que sempre foi marginalizada pelas rádios e pelo cinema em geral é no mínimo, elogiável. Também é preciso perceber que se fosse Iggy Pop de verdade, seria um documentário e não um filme.

    Exceção pelas músicas de Joey Ramone, as demais são parte da história do CBGB e você dificilmente irá se deparar com uma trilha sonora como esta novamente (Blondie, Dead Boys, Johnny Thunders and the Heartbreakers, Mc5, New York Dolls, Patti Smith, Richard Hell and the Voidoids, Talking Heads, Television, The Police, The Stooges).

    Como dito nos créditos iniciais do filme ‘a maioria dos acontecimentos são verdade’. As primeiras apresentações do Television ou dos Dead Boys estão lá, assim como o incidente em que Johnny Blitz foi esfaqueado ou a famosa camiseta Please Kill Me. As portas e a mesa usadas no cenário pertenceram de fato ao bar e foram emprestadas para as filmagens. As incríveis ilustrações de John Holmstrom que costuram este divertido conto também tem os dois pés na realidade.

    Legs Mcneil se manifestou declarando que o filme foi um erro. Holmstrom, seu antigo parceiro na Punk Magazine, deu o troco dizendo que “não tem nada de bom a dizer a respeito de Mcneil”.

    Ficamos entre procurar defeitos ou aproveitar Mate-me por favor passando diante dos nossos olhos com trilha sonora e tudo. Já fiz a minha escolha.

    Ficha Técnica:
    Omnivore Recordings

    Ramones:
    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Tracklist:
    Lado A:
    01. Talking Heads – “Life During Wartime”
    02. MC5 – “Kick Out the Jams (Uncensored Version)”
    03. New York Dolls – “Chatterbox”
    04. Television – “Careful”
    05. Richard Hell and the Voidoids – “Blank Generation”
    Lado B:
    06. Flamin’ Groovies – “Slow Death”
    07. The Velvet Underground – “I Can’t Stand It”
    08. Wayne County and the Electric Chairs – “Out of Control”
    09. The Count Five – “Psychotic Reaction”
    10. Tuff Darts “All For the Love of Rock ‘n’ Roll” (Live)
    Lado C:
    11. Johnny Thunders and the Heartbreakers – “All By Myself”
    12. The Dictators – “California Sun” (Original Demo)
    13. Dead Boys – “Caught With the Meat in Your Mouth”
    14. Joey Ramone – “I Got Knocked Down (But I’ll Get Up)”
    15. The Laughing Dogs – “Get Outta My Way”
    Lado D:
    16. Blondie – “Sunday Girl” (2013 Version)
    17. The Stooges – “I Wanna Be Your Dog”
    18. Dead Boys – “Sonic Reducer”
    19. The Police – “Roxanne”
    20. Hilly Kristal – “Birds and the Bees”
    CBGB-10-8

    Elenco:
    Josh Zuckerman – John Holmstrom
    Peter Vack – Legs McNeil
    Parker Gant – Baby Hilly
    Arthur Bridgers – Shamai Kristal
    Danielle Shaw – Young Bertha
    Holly Hubbell – Sarah Brown
    B. Todd Johnston – Benjamin Brown
    Tyler Tunney – Judge
    Freddy Rodríguez – Idaho
    Tom Nowicki – Palace Bartender
    Estelle Harris – Bertha Kristal
    Donal Logue – Merv Ferguson
    Max Reinhardsen – Tom Verlaine
    Luke Dressler – Richard Lloyd
    Richard de Klerk – Taxi
    Evan Alex Cole – Richard Hell
    Aaron Munoz – Palace Hotel Manager
    Michael Massee – Officer Stan
    Darin Heames – Bert
    Ahna O’Reilly – Mary Harron
    James Edwards – Psychotic Fan
    Jared Carter – David Byrne
    Dominic Bogart – Michael Sticca
    Mickey Sumner – Patti Smith
    Taylor Hawkins – Iggy Pop
    Joel David Moore – Joey Ramone
    Steven Schub – Dee Dee Ramone
    Julian Acosta – Johnny Ramone
    Caleb McCotter – Wayne County
    Justin Bartha – Stiv Bators
    Bronson Adams – Johnny Blitz
    Vincenzo Hinckley – Da Thug
    Cheetah Chrome – Cabbie
    Kamille Dawkins – Bank Teller
    Blake Shutterly – Female Reporter
    Katherine DuBois – Genya’s Friend
    Juan Piedrahita – Angry Hombre #1
    Richard Marrero – Angry Hombre #2
    Bob Lipka – Ye Ol’ Farmer
    Keene McRae – Sting
    Teddy the Dog – Nathan the Dog
    Malin Akerman – Debbie Harry
    Johnny Galecki – Terry Ork
    Kyle Gallner – Lou Reed
    Ashley Greene – Lisa Kristal
    Rupert Grint – Cheetah Chrome
    Ryan Hurst – Mad Mountain
    Stana Katic – Genya Ravan
    Alan Rickman – Hilly Kristal
    Bradley Whitford – Nicky Gant
    John Deifer – Homeless Person
    Johnathan Staggs – Tommy Ramone




     
  • paulocarames 11:00 em 20/04/2013 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , eater, , , , , , , Punk Collection, , , , , richard hell, , , the boys, , the models, , , warm gun   

    LP – VA: Punk Collection 1977 

    R-447432-1232184060
    Coletânea italiana da RCA reunindo Ramones, Iggy Pop, Johnny Thunders, Dead Boys e Richard Hell entre outros. Lançada ainda em 1977 em pleno auge do punk, esta coletânea apresenta além dos ícones já citados, Talking Heads, Patti Smith e The Police.

    Estes, mais adiante deixariam de ser identificados com o punk, exceto pela sua contribuição neste período embrionário retratado aqui para o público italiano a exemplo do que aconteceu no Brasil com A Revista Pop Apresenta o Punk Rock do mesmo ano.

    Ficha Técnica:
    RCA Victor

    Ramones:
    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone – bateria

    Tacklist:
    Lado A
    01 sheena is a punk rocker – ramones 2:46
    02 i don’t care – the boys 2:10
    03 born to lose – johnny thunders and the heartbreakers 3:03
    04 sweet mama fix – larry martin factory 3:22
    05 thinking of the usa – eater 3:00
    06 freeze – the models 3:38
    07 shake some action – the flaming groovies 4:31
    08 stuck on you – electric chairs feat wayne county 3:27
    Lado B
    09 funtime – iggy pop 2:55
    10 fall out – the police 2:03
    11 crapy hands – warm gun 2:37
    12 love building on fire – talking heads 2:58
    13 roll it up – richard moore 3:40
    14 sonic reducer – the dead boys 3:06
    15 love comes in spurts – richard hell and the voidoids 1:59
    16 piss factory – patti smith 4:42
    R-447432-1232184060R-447432-1313662725
    R-447432-1323537893R-447432-1323537903
    PC1PC14
    PC5PC6



     
  • paulocarames 10:00 em 15/12/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: , , , , , , , , , , , , , , Richard Gottehrer, richard hell, , Robert Quine,   

    LP/CD – Richard Hell & the Voidoids: Blank Generation 1977 

    R-1767393-1325849077
    Blank Generation, o disco, é clássico absoluto do punk rock mundial ao lado dos primeiros álbuns de Clash, Pistols e Ramones.

    Blank Generation, a música, é o hino desta geração. Ao contrário dos hippies da década anterior, eles não tinham protestos anti-guerra nem roupas coloridas ou solos longos de guitarra. Richard Hell sintetizou o pensamento niilista do final da década de 1970 que vestia jaquetas de couro, calças surradas e investia nos três acordes.

    Marc Bell (Marky Ramone) já era um músico experiente àquela altura. Com três registros de estúdio na bagagem (Dust, Hard Attack e Estus), desta vez ele deixou de lado o hard rock/heavy metal para investir na batida rápida que o notabilizaria como um Ramone a partir de Road to Ruin já no ano seguinte.

    As gravações foram feitas no Electric Lady (criado por Jimi Hendrix) e no Plaza Sound (onde os Ramones gravaram seu primeiro disco em 1976. Roberta Bailey, responsável pela foto na capa do debut dos Ramones, clicou também Richard Hell para capa deste álbum.

    Richard Hell aparece em uma pose um tanto inusitada com a inscrição ‘você me faz _______’ no peito. No relançamento em cd feito em 1990 a foto foi substituída por uma em que Hell aparecia com uma camisa rasgada. Este relançamento continha também dois bônus em relação a edição original.

    Ficha Técnica:
    Sire Records – produzido por Richard Gottehrer e Richard Hell

    Richard Hell – vocal, baixo
    Robert Quine – guitarra, backing vocal
    Ivan Julian – guitarra, backing vocal
    Marc Bell – bateria

    Traklist:
    Lado A:
    01 Love Comes in Spurts (Hell) – 2:03
    02 Liars Beware (Hell, Julian) – 2:52
    03 New Pleasure (Hell) – 1:58
    04 Betrayal Takes Two (Hell, Julian) – 3:37
    05 Down at the Rock and Roll Club [Alternate Version] (Hell) – 4:05
    06 Who Says? (Hell) – 2:07
    Lado B:
    01 Blank Generation (Hell) – 2:45
    02 Walking on the Water (Fogerty, Fogerty) – 2:17 (Creedence Clearwater Revival)
    03 The Plan (Hell) – 3:56
    04 Another World (Hell) – 8:14
    Bônus do CD:
    11 I’m Your Man (Hell) 2:55
    12 All the Way (Cahn, VanHeusen) – 3:22 (Frank Sinatra)

    R-1767393-1325849077R-916481-1177539306
    R-916481-1177539331R-916481-1177539318
    R-916481-1177539342R-916481-1177539353

    Prensagem da Philips
    R-1767393-1325835058R-1767393-1325835071

    Versão em CD
    R-385041-1250359922R-385041-1248403441
    R-385041-1248403043R-385041-1248403122
    R-385041-1248402976R-385041-1250359952
    R-385041-1250359939


     
  • paulocarames 15:11 em 21/01/2012 Link Permanente | Resposta
    Tags: 18 de novembro, , , , , , Ben Shepherd, , , , , , , , , jim jarmusch, , , Kevin Kerslake, , , , , , , , , , , , , , , , , richard hell, , , , vincent gallo   

    LP/CD/VHS/DVD/Boxset – Ramones: We’re Outta Here 1997 


    Tratando-se de We’re Outta Here já vi quase tudo. Umas tantas versões do LP, umas 3 do CD e o vídeo em VHS e DVD. Ah, claro, ainda tem o box com CD e VHS numa embalagem bem interessante. Aliás, no dia 25 de novembro de 1997, pela primeira vez 6 ex-integrantes (Johnny, Joey, Dee Dee, Tommy, Marky e CJ) se reuniram em um mesmo local para sessão de autógrafos deste boxset.

    Gravado ao vivo no The Palace em Los Angeles no dia 6 de Agosto de 1996, este é o registro oficial da última apresentação dos Ramones. Após 22 anos de carreira e 2263 shows chegava a hora de pendurar as jaquetas de couro.

    Se Greatest Hits Live (lançado no ano anterior) levou cerca de 4 meses para ver a luz do dia, desta vez o produtor Gary Kurfirst levou mais de um ano entre o espetáculo propriamente dito e o produto final fazendo valer a pena apesar das ressalvas.

    A estranheza fica por conta do local escolhido que parece deslocado. Talvez por ter sido definido de última hora ou talvez por não ter ocorrido em Nova Iorque, na Argentina ou no Brasil como seria mais óbvio. Sem o tradicional fundo de palco com a águia símbolo da banda e com um salão longe de estar lotado que nada lembra os shows na América do Sul como o da Argentina em março daquele ano.

    Johnny preferia não ter mais fotos da banda na capa (ou que eles estivessem de costas como na contracapa de ¡Adios Amigos!) para não dar sinais de que o tempo havia passado.

    Desta forma, a arte do disco deixa mais uma vez a banda de fora (como acontecera em Brain Drain, ¡Adios Amigos! e Greatest Hits Live) estranhamente dando ênfase para fotos dos convidados. Pensar que Any Way You Want It é a última música que eles tocaram juntos também causa espanto. Impossível agradar a todos.

    outta here (3)

    Mas o disco cumpre seu papel encerrando as atividades da banda e com méritos, já que no máximo duas vezes na carreira os Ramones haviam dividido o palco com alguém. Desta feita sobrou espaço para meio time do Rancid e também Eddie Vedder (Pearl Jam), Lemmy kilmister (Motorhead), a dupla Chris Cornell/Ben Shepherd (Soundgarden) além do ex-baixista Dee Dee Ramone.

    Uma festa registrada também em vídeo que foi mais tarde lançada no formato de um documentário. Ficou faltando um lançamento com a íntegra, já que a performance completa foi editada com trechos do show mescladas entre depoimento de amigos, produtores e integrantes da família Ramone. Tinha ainda a participação deles nos Simpsons e trechos de shows ao longo da carreira.

    outta here (2)

    Na filmagem, destaque para os cortes rápidos com câmeras muitas vezes apontadas para o nada, para o chão ou para os pés dos músicos. Ângulos inusitados e enquadramento nada convencional além de muitas vezes os cinegrafistas operarem no estilo ‘câmera na mão’ ou como um voyeur espiando de algum ponto do palco.

    Em certo momento Chris Cornell anuncia: “é sua última chance de vê-los ao vivo”. É o registro final da maior banda de todos os tempos com convidados que lhes fizeram companhia na turnê do festival Lollapalooza e repetidamente citavam os Ramones como principal influência. Dalí por diante seriam apenas projetos solo de um ou outro integrante e as tradicionais reedições caça-níquel das gravadoras.

    Ficha Técnica:
    Radioactive Records/Eagle Vision – produzido por Gary Kurfirst, dirigido por Kevin Kerslake

    Joey Ramone – vocal
    Johnny Ramone – guitarra
    Dee Dee Ramone/CJ Ramone – baixo, backing vocal
    Tommy Ramone/Marky Ramone – bateria

    Edição Original (Radioactive Records)
    Lado A:
    01 “Durango 95”
    02 “Teenage Lobotomy”
    03 “Psycho Therapy”
    04 “Blitzkrieg Bop”
    05 “Do You Remember Rock ‘n’ Roll Radio?”
    06 “I Believe in Miracles”
    07 “Gimme Gimme Shock Treatment”
    Lado B:
    08 “Rock ‘n’ Roll High School”
    09 “I Wanna Be Sedated”
    10 “Spider-Man”
    11 “The KKK Took My Baby Away”
    12 “I Just Wanna Have Something to Do”
    13 “Commando”
    14 “Sheena Is a Punk Rocker”
    15 “Rockaway Beach”
    Lado C:
    16 “Pet Sematary”
    17 “The Crusher”
    18 “Love Kills” (com participação de Dee Dee Ramone)
    19 “Do You Wanna Dance”
    20 “Somebody Put Something in My Drink”
    21 “I Don’t Want You”
    22 “Wart Hog”
    23 “Cretin Hop”
    24 “R.A.M.O.N.E.S.” (com participação de Lemmy Kilmister do Motörhead)
    25 “Today Your Love Tomorrow the World”
    Lado D:
    26 “Pinhead”
    27 “53rd & 3rd” (com participação de Tim Armstrong e Lars Frederiksen do Rancid)
    28 “Listen to My Heart”
    29 “We’re a Happy Family”
    30 “Chinese Rocks” (com participação de Chris Cornell e Ben Shepherd do Soundgarden)
    31 “Beat on the Brat”
    32 “Any Way You Want It” (com participação de Eddie Vedder do Pearl Jam)


    Versão em CD









    O disco fez parte ainda de uma compilação que incluía 29 músicas da versão original e a íntegra de Halfway to Sanity:
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 1
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 2
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 3
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 5Halfway to Sanity - We're Outta Here 4
    Halfway to Sanity - We're Outta Here 6

    Versão em K7
    ramones-wereouttaherek7

    Box com CD e VHS

    Versão em VHS

    Versão em DVD

    Mais sobre o disco*:

    outta here (1)





     
  • paulocarames 13:22 em 30/12/2010 Link Permanente | Resposta
    Tags: , Editora L&PM, gillian mccain, , , mate-me por favor, , , , , , , richard hell, , , velvet underground   

    Livro – Mate-me por favor, uma história sem censura do Punk 

    Mate-me por Favor é um registro definitivo do começo deste movimento que antes de política e estilo é um movimento artístico que salvou o rock da mesmice.

    Deixe de lado tudo que você sabe (ou pensa que sabe) a respeito da criação do Punk. Achar que os Sex Pistols foram os responsáveis por tudo, por exemplo, ou que usar corte de cabelo moicano é obrigação.

    Tudo começou com Velvet Underground, Iggy Pop and The Stooges, New York Dolls e MC5 que criaram os alicerces para mais tarde abrir espaço para os Ramones e estes, influenciaram toda uma geração – The Clash, Sex Pistols e todos que vieram depois como Green Day, Offspring e Rancid.

    Cansados dos longos solos de guitarra e dos visuais pomposos que dominavam o cenário rock n’ roll da época, este movimento surgiu como reflexo do que acontecia nas ruas e nos palcos precários do Bowery e, do hoje lendário, CBGB’s.

    O título do livro é uma referência a uma camiseta de Richard Hell (ex-Television e Richard Hell & the Voidoids) com a inscrição Please Kill Me.

    Gillian McCain junto com Legs McNeil (ex-editor da Punk Magazine) compilaram uma série de entrevistas que incluem Lou Reed (Velvet Underground), Iggy Pop (Stooges), Ray Manzarek (The Doors), Joey e Dee Dee Ramone (Ramones), Cheetah Chrome e Stiv Bators (Dead Boys) entre outros artistas e produtores criando um relato absolutamente exclusivo e sem censuras.

    Você fica por dentro de todas as brigas, os problemas com as drogas e claro, a verdade por trás de cada banda que fez deste estilo, único, contestador e vivo até hoje. Editora L&PM, 444 páginas ou em versão pocket dividida em dois volumes.

    matemeporfavorlegsmcneil-2matemeporfavorlegsmcneil-3

     
c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
%d blogueiros gostam disto: